LREN – LOJAS RENNER S.A.

LREN3

BMFBovespa: LREN3

A Lojas Renner é a segunda maior rede de lojas de departamentos de vestuário no Brasil, com uma trajetória de pioneirismo e expansão. A Companhia traz o título de primeira corporação do país com 100% das ações negociadas em bolsa, e está listada no Novo Mercado.

Tem uma cultura corporativa sólida e uma gestão voltada para o encantamento, que busca superar as expectativas dos clientes. Em 1996, a Renner criou o Encantômetro, um painel eletrônico localizado na saída de cada loja, para monitorar a qualidade do atendimento oferecido pelos colaboradores, a percepção e o grau de encantamento do cliente.

A Companhia foi pioneira em implantar no país, em 2002, o conceito de Estilos de Vida no desenvolvimento de suas coleções e na organização de suas lojas. A exposição coordenada de roupas, calçados e acessórios, sob marcas que refletem diferentes atitudes, interesses e personalidades, facilita a escolha dos clientes, pois permite que eles identifiquem claramente o conjunto de peças que melhor reflete seu jeito de ser e de viver, otimizando o seu tempo de compras.

RI: ri_lojasrenner@lojasrenner.com.br

Site: http://www.lojasrenner.com.br/ri/

Anúncios

42 comentários sobre “LREN – LOJAS RENNER S.A.

  1. Lojas Renner (LREN3): A varejista reportou aumento do lucro para o 2T16, o que a companhia atribuiu a menores remarcações de preços e a campanhas de controle de estoques e da inadimplência. A empresa anunciou lucro líquido somou R$174,8 milhões no período, alta de 10,5% na comparação anual. “Resistimos à tendência do mercado, que teve campanhas agressivas de remarcação de preços”, disse o diretor financeiro e de RI da cia. “Tivemos um melhor controle dos estoque e isso nos permitiu ter um crescimento do lucro maior do que da receita”, disse ele. No período, o grupo anunciou um novo centro de distribuição, em Santa Catarina. O resultado, porém, foi também beneficiado pelo aumento da base de lojas que a companhia vem implementando, que deve acrescentar 450 novos pontos de venda até 2021. Para este ano, o plano de abrir 25 a 30 unidades da Renner, 15 da Camicado e 20 da Youcom está mantido.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Lojas Renner (LREN3): O lucro líquido de R$ 65,5 milhões apurado pela cia no 1T16 ficou abaixo do esperado pelo mercado. O resultado foi 8% inferior aos R$ 71,3 milhões apontados pela média das estimativas de cinco instituições financeiras consultadas pela Agencia Estado (Citi, Deutsche Bank, Itaú BBA, Safra e UBS). O Ebitda ajustado da companhia de varejo também foi menor do que o esperado. Os R$ 185,8 milhões apurados pela empresa ficaram também 8% abaixo dos R$ 202 milhões da média das projeções. O ajuste leva em conta plano de opções de compra de ações e resultado baixa de ativos fixos. Temperaturas mais altas e a recessão no país pressionaram os resultados da Lojas Renner no primeiro trimestre, segundo o diretor financeiro e de RI. Segundo ele, o resultado “poderia ter sido melhor” se a Renner não tivesse enfrentado questões internas -já resolvidas-, como a falta de produtos leves num momento de temperaturas mais elevadas do que a média.

    Curtir

  3. Lojas Renner divulga lucro de R$ 251,5 milhões no 4T15

    A Lojas Renner divulgou lucro líquido de R$ 251,5 milhões no 4T15, superando o 4T14 em 15,0%. No acumulado de 2015, o lucro foi de R$ 578,8 milhões, 22,8% acima do acumulado no ano anterior.

    A receita operacional líquida foi de R$ 2,0 bilhões no trimestre encerrado em dezembro, 10,8% acima do auferido no 4T14. Em 2015, a receita acumulada foi de R$ 6,1 bilhões, ante R$ 5,2 bilhões em 2014.

    O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$ 491,7 milhões no 4T15, 5,6% acima do mesmo período no ano anterior. Entre janeiro e dezembro de 2015, o Ebitda foi de R$ 1,2 bilhão, 18,4% superior ao acumulado em 2014.

    Curtir

  4. Lojas Renner resultado 3T15

    A Lojas Renner S.A. apresentou lucro líquido de R$ 96,0 milhões no trimestre encerrado em setembro, ante R$ 83,4 milhões no 3T14 (+15,1%). No 9M15 o lucro líquido foi de R$ 327,3 milhões, enquanto no 9M14, o lucro líquido foi de R$ 252,8 milhões (avanço de 29,5%).

    A receita líquida da companhia foi de R$ 1,42 bilhão no 3T15, ante R$ 1,20 bilhão no 3T14 (+18,0%). No acumulado de 2015, a receita líquida foi de R$ 4,13 bilhões, ante R$ 3,40 bilhões no 9M14 (+21,6%).

    O Ebitda ajustado no 3T15 foi de R$ 230,5 milhões, superando os R$ 204,3 milhões auferidos no 3T14 (+12,8%). No 9M15, o Ebitda ajustado foi de R$ 755,5 milhões, ante R$ 587,5 milhões no 9M14 (+28,6%).

    Curtir

    • Resultado 3T15 comentado

      No 3T15 o desempenho da Lojas Renner foi muito bom e ficou acima da nossa estimativa. A Companhia registrou lucro líquido de R$ 96 milhões, 15,1% maior comparativamente com o 3T14.

      A Companhia encerrou set/15 com 356 lojas, equivalentes a 513,9 mil m² de área de vendas, significando aumentos de 13,7% e de 11,1%, respectivamente, ao compararmos com set/14. Do total de lojas, 264 são tradicionais, com a bandeira Renner, cuja área de vendas é de 481,1 mil m²; 64 são Camicado, com área de vendas de 29,0 mil m², e 28 lojas são da “bandeira” Youcom, voltada para o público infanto-juvenil, com área de 3,8 mil m².

      No 3T15, mesmo com um cenário bastante adverso para as atividades varejistas, por conta da redução no poder de compra do consumidor, aumento do desemprego, inflação e repique nos índices nacionais de inadimplência, a Lojas Renner apresentou ótima evolução comercial, com o faturamento líquido consolidado na operação de varejo da empresa alcançando no 3T15 R$ 1,248 bilhão, 19,2% superior comparativamente com o 3T14. O bom desempenho comercial foi motivado pelos seguintes fatores: bom início de comercialização da coleção primavera, maior número de lojas, assertividade na colocação dos produtos nas lojas, melhor mix de produtos comercializados, aumento dos preços médios dos produtos comercializados e acerto nas campanhas de marketing.

      A receita de serviços financeiros apresentou performance mais modesta alcançando R$ 172 milhões, significando incremento de 9,6% ante o 3T14, ficando abaixo das expectativas gerais, porém dentro de nossa estimativa de R$ 169 milhões. O crescimento na receita com serviços financeiros, mesmo diante de um cenário conjuntural bastante desafiador, é explicado pelo aumento dos juros sobre os serviços financeiros prestados e pelo maior número de cartões próprios ativos. O desempenho da receita de serviços financeiros foi prejudicado pelas Perdas no Cartão Renner. No 3T15 as recuperações de créditos em atraso atingiram 4,2% sobre a carteira total, 0,8 p.p. maior comparativamente com o registrado no 3T14.

      O bom desempenho do faturamento na operação varejo compensou o fraco desempenho na receita de serviços financeiros, tendo sido determinante para que a Lojas Renner registrasse no 3T15 faturamento líquido consolidado de R$ 1,421 bilhão, 18,0% maior ante o 3T14.

      A margem bruta alcançou no 3T15 58,0%, 0,1 p.p. maior do que à registrada no 3T14, e refletiu a adequada gestão dos estoques e o melhor mix de produtos comercializados nas lojas com a bandeira Youcom. As despesas da atividade, como participação da receita líquida, apresentaram no 3T15 incremento de 0,9 p.p., refletindo o aumento dos gastos com marketing e o maior número de lojas com menos de um ano em funcionamento .

      No conjunto dos aspectos comentados concluímos que o bom desempenho comercial aliado com a adequada gestão dos custos foram determinantes para que a Lojas Renner registrasse no 3T15 EBITDA de R$ 221 milhões, 13,8% maior ante o 3T14, ficando 12% acima de nossa estimativa de R$ 197 milhões.

      O resultado financeiro negativo apresentou piora, influenciado pelo aumento no endividamento, incremento dos juros incidentes, o aumento da dívida e também o aumento do desconto de recebíveis.

      A Companhia encerrou 30/09/2015 com dívida líquida de R$ 1,207 bilhão, 7,7% maior na comparação com 31/12/14.

      No 3T15, os investimentos em ativos fixos totalizaram R$ 167 milhões. Desse montante, R$ 40 milhões foram aplicados na abertura de novas lojas, R$ 69 milhões em Remodelações de Instalações, R$ 34 milhões em Sistemas e Equipamentos de Tecnologia e R$ 23 milhões em Centros de Distribuição. No 3T15 foram inauguradas seis lojas, das quais uma tradicional e uma loja Camicado.

      No 3T15 a Lojas Renner creditou aos seus acionistas Juros Sobre Capital Próprio no montante de R$ 29,8 milhões, correspondentes a R$ 0,2333 por ação. Nos 9M15 foram creditados R$ 80,3 milhões.

      Curtir

  5. Lojas Renner resultado 2T15

    A Lojas Renner reportou que seu lucro líquido foi de R$ 158 milhões no 2T15, 34% superior ao lucro do 2T14. Apesar do cenário conjuntural adverso a Companhia apresentou desempenho operacional muito bom com crescimento de 22% no faturamento e aumento de 34% no resultado da atividade. Este bom desempenho foi possível pelo maior número de lojas, boa comercialização da coleção inverno, eficiência na administração da rede de lojas e agilidade na gestão dos estoques.

    No período, a receita líquida da empresa cresceu 21,9%, sendo que a venda nas mesmas lojas registrou alta de 14,5%. O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciações e amortizações) do segmento de varejo avançou 39,1%, para R$ 27 2,2 milhões, enquanto o Ebitda total, incluindo produtos financeiros, subiu 31,5%, para R$ 326,2 milhões.

    Curtir

    • Resultado comentado 2T15

      A Companhia encerrou jun/15 com 350 lojas, equivalentes a 505,5 mil m²; de área de vendas, significando aumentos de 15,5% e de 10,9%, respectivamente, ao compararmos com mar/14. Do total de lojas, 259 são tradicionais com a bandeira Renner, cuja área de vendas é de 472,8 mil m²;, 63 são Camicado, com área de vendas de 28,9 mil m²;, e 28 lojas são da “bandeira” Youcom, voltada para o público infanto-juvenil, com área de 3,8 mil m².

      No 2T15, mesmo com um cenário bastante adverso para as atividades varejistas, por conta do da redução no poder de compra do consumidor e da maior concorrência, a Lojas Renner apresentou bom desempenho, registrando lucro líquido de R$ 158 milhões, 33,5% superior na comparação com o 2T14, melhor do que nossa estimativa.

      O faturamento líquido consolidado na operação de varejo da Lojas Renner alcançou no 2T15 R$ 1,354 bilhão, 21,9% superior comparativamente com o 2T14. O bom desempenho comercial foi motivado pelos seguintes fatores: boa comercialização da coleção inverno, maior número de lojas, assertividade na colocação dos produtos nas lojas, maior número destas, melhor mix de produtos comercializados, aumento dos preços médios dos produtos comercializados e acerto nas campanhas de marketing.

      A receita de serviços financeiros alcançou R$ 182 milhões, significando incremento de 26,5% ante o 2T14. O crescimento na receita com serviços financeiros, mesmo diante de um cenário conjuntural bastante desafiador, é explicado pelo aumento dos juros sobre os serviços financeiros prestados e pelo maior número de cartões próprios ativos.

      O bom desempenho do faturamento na operação varejo compensou a piora na receita de serviços financeiros, tendo sido determinante para que a Lojas Renner registrasse no 2T15 faturamento líquido consolidado de R$ 1,536 bilhão, 22,4% maior ante o 2T15.

      A margem bruta alcançou no 2T15 59,7%, 0,6 p.p. maior do que à registrada no 2T14, e refletiu a adequada gestão dos estoques e o melhor mix de produtos comercializados nas lojas com a bandeira Youcom. As despesas da atividade como participação da receita líquida apresentaram no 2T15 decréscimo de 0,9 p.p., refletindo os ganhos de eficiência nas operações logísticas.

      No conjunto dos aspectos comentados, a Lojas Renner registrou no 2T15 EBITDA de R$ 379 milhões, 58,3% maior ante o 2T14, ficando acima de nossa estimativa.

      O resultado financeiro negativo apresentou piora, influenciado pelo aumento no endividamento, incremento dos juros incidentes, o aumento da dívida e também o aumento do desconto de recebíveis.

      A Companhia encerrou 30/06/2015 com dívida líquida de R$ 1,160 bilhão, 3,5% maior na comparação com 31/12/14.

      No 2T15, os investimentos em ativos fixos totalizaram R$ 145 milhões. Desse montante, R$ 50 milhões foram aplicados na abertura de novas lojas, R$ 45 milhões em Remodelações de Instalações, R$ 35 milhões em Sistemas e Equipamentos de Tecnologia e R$ 17 milhões em Centros de Distribuição. No 2T15 foi inaugurada uma loja Renner e encerrada a operação de uma loja da Camicado.

      No 2T15 a Lojas Renner creditou aos seus Acionistas Juros Sobre Capital Próprio no montante de R$ 26,7 milhões, correspondentes a R$ 0,2086 por ação. No semestre foram creditados R$ 50,5 milhões, correspondentes a R$ 0,3954 por ação.

      Curtir

  6. Mais um resultado fantástico, esse ativo só me deu alegrias até hoje…

    DESTAQUES DO 1T15
     Receita Líquida de Mercadorias com crescimento de 24,1%
     Vendas em Mesmas Lojas de +16,5%
     Margem Bruta da Operação de Varejo de 54,4% (+2,6p.p.)
     Desp. Operacionais representaram 40,3% da Receita (-1,2p.p.)
     EBITDA Ajustado do Varejo de R$ 130,7 mihões (+77,5%)
     EBITDA Ajustado Total de R$ 198,8 milhões (+47,2%)
     Lucro Líquido de R$ 73,2 milhões (+43,8%)

    Curtir

    • Renner: Mais uma vez surpreende positivamente.

      A Receita Líquida apresentou forte incremento, +25% anual, superando em 5% as expectativas. Só a parte da receita líquida das vendas de mercadorias apresentou um incremento de 24,1% ante o 1T14, devido, segundo a companhia, a uma boa aceitação da coleção de outono-inverno e uma melhor estratégia de alocação dos produtos nas lojas. O Ebitda foi a maior surpresa positiva, com crescimento de 47,3% anual e superando as expectativas em 24,2%. Essa elevação no Ebitda acabou gerando uma melhora considerável na margem, que atingiu impressionantes, 16,9% num primeiro trimestre.
      Vendas Mesmas Lojas – SSS – Mais uma surpresa positiva, com o incrível crescimento de 16,5% na comparação anual.
      O Resultado de Produtos Financeiros, no 1T15, totalizou R$ 68,1 MM, 10,9% acima dos R$ 61,4 MM registrados no 1T14, segundo a companhia, o crescimento mais moderado que o varejo no trimestre é oriundo, principalmente, do aumento no custo de funding e das maiores despesas referentes às provisões constituídas com base no crescente volume de vendas do período. As Perdas no Cartão Renner, Líquidas das Recuperações, sobre a carteira total, foram de 2,4%. O Ticket médio do Cartão Renner atingiu R$ 165,73 no 1T15, 6,5% maior que os R$ 155,62 apresentados no 1T14. Já o Ticket médio da Companhia, foi de R$ 119,44, ficando 7,5% acima dos R$ 111,13 do 1T14, refletindo o maior fluxo nas lojas e o aumento de novos clientes que num primeiro momento não utilizam o Cartão Renner. O EBITDA Ajustado Total atingiu R$ 198,8 MM, crescimento de 47,2% em relação ao 1T14. A Margem EBITDA Ajustada Total do trimestre foi de 19,7% ante 16,6% do 1T14. Lucro Líquido atingiu R$ 73,2 MM, crescimento de 43,8% e a Margem Líquida foi de 7,2% com crescimento de 1,0p.p. ante o mesmo período do ano anterior.
      CAPEX totalizou R$ 71,4 MM ante R$ 77,4 MM no 1T14.
      JCP no 1T15 de R$ 23,8 MM, correspondentes a R$ 0,1868/ação.

      Comentário – Impressionante como a companhia surpreende positivamente o mercado. A melhora no Ebitda, tanto em margem quanto em crescimento do resultado operacional, aliado a um SSS (Vendas Mesmas Lojas) de impressionantes +16,5%, mostra que a companhia segue ganhando Market share nesse competitivo segmento. As ações devem reagir positivamente hoje e o mercado deve revisar as projeções dos resultados para cima, reduzindo assim os múltiplos elevados de P/E que hoje se encontra na casa de 21x P/E 2015E.

      Curtir

    • No 1T15 o desempenho da Lojas Renner foi bom e acima das expectativas gerais.

      A Companhia encerrou mar/15 com 332 lojas, equivalentes a 489,7 mil m² de área de vendas, significando aumentos de 15,6% e de 6,0%, respectivamente, ao compararmos com mar/14. Do total de lojas, 249 são tradicionais com a bandeira Renner, cuja área de vendas é de 459,7 mil m², 58 são Camicado, com área de vendas de 28,2 mil m², e 25 lojas são da “bandeira” Youcom, voltada para o público infanto-juvenil, com área de 3,3 mil m².

      No 1T15, mesmo com um cenário bastante adverso para as atividades varejistas, por conta do da redução no poder de compra do consumidor e da maior concorrência, a Lojas Renner apresentou bom desempenho, registrando lucro líquido de R$ 73 milhões, 43,8% superior na comparação com o 1T14.

      O faturamento líquido consolidado na operação de varejo da Lojas Renner alcançou no 1T15 R$ 1,011 bilhão, 24,1% superior comparativamente com o 1T14. O bom desempenho comercial foi motivado pelos seguintes fatores: assertividade na colocação dos produtos nas lojas, maior número destas, melhor mix de produtos comercializados, aumento dos preços médios dos produtos comercializados e acerto nas campanhas de marketing.

      A receita de serviços financeiros alcançou R$ 163 milhões, significando decréscimo de 5% ante o 1T14. O crescimento na receita com serviços financeiros, mesmo diante de um cenário conjuntural bastante desafiador, é explicado pelo aumento dos juros sobre os serviços financeiros prestados e pelo maior número de cartões próprios ativos.

      Por tudo isso, o faturamento líquido consolidado da companhia alcançou no 1T15 R$ 1,174 bilhão, 25,0% maior ante o 1T14.

      A margem bruta alcançou no 1T15 59,8%, 2,0 p.p. maior do que à registrada no 1T14, e refletiu a adequada gestão dos estoques e o melhor mix de produtos comercializados nas lojas com a bandeira Youcom. As despesas da atividade como participação da receita líquida apresentaram no 1T15 decréscimo de 0,1 p.p., refletindo os ganhos de eficiência nas operações logísticas.

      Desta forma, concluímos que o bom desempenho comercial aliado com o avanço na margem bruta amenizaram o incremento nas despesas operacionais, tendo sido determinantes para que a Lojas Renner registrasse no 1T15 EBITDA de R$ 192 milhões, 55,9% maior ante o 1T14.

      O resultado financeiro negativo apresentou piora, influenciado pelo aumento no endividamento, incremento dos juros incidentes e também o aumento do desconto de recebíveis.

      A Companhia encerrou 31/03/2015 com dívida líquida de R$ 1,171 bilhão, 4,5% maior na comparação com 31/12/14.

      No 1T15, os Investimentos em ativos fixos totalizaram R$ 71,4 milhões. Desse montante, R$ 32,8 milhões foram aplicados na abertura de novas lojas, R$ 25,3 milhões em Remodelações de Instalações, R$ 8,5 milhões em Sistemas e Equipamentos de Tecnologia e R$ 4,3 milhões em Centros de Distribuição. No 1T15 foi inaugurada uma loja Renner e encerrada a operação de uma loja da Camicado.

      Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s