AEDU – ANHANGUERA EDUCACIONAL PARTICIPACOES S.A

AEDU3.bmp

BMFBovespa: AEDU3

A Anhanguera é a maior empresa de capital aberto do setor de educação no Brasil e o segundo maior grupo de Ensino Superior do mundo em número de alunos.

A Companhia tem 400 mil alunos, distribuídos em seus 73 Câmpus e mais de 500 Polos, localizados em todos os estados brasileiros e também no Distrito Federal.

O valor de mercado da Companhia, em 30 de setembro de 2011, era de R$3,5 bilhões, com base no preço de negociação das ações no encerramento do pregão da BM&FBOVESPA na referida data, conforme disponibilizado pela Bloomberg.

O público-alvo da Anhanguera é composto por adultos das Classes Média e Baixa, que trabalham durante o dia e estudam à noite.

A Anhanguera tem a melhor proposição de valor em Ensino Profissional, permitindo que adultos trabalhadores das Classes Média e Baixa realizem seus projetos de vida por meio de melhoria de sua qualificação profissional e perspectivas de sucesso no mercado de trabalho.

Para tanto, a Anhanguera se destaca no mercado por oferecer ensino de qualidade diferenciada ao seu público-alvo, através de uma ampla gama de cursos direcionados a esse segmento, incluindo: graduação, pós-graduação e educação continuada, por meio presencial e à distância, a um custo acessível.

RI: dri@anhanguera.com

Site: http://www.anhanguera.com/ri/

Anúncios

31 comentários sobre “AEDU – ANHANGUERA EDUCACIONAL PARTICIPACOES S.A

  1. Ações da Anhanguera deixam de ser negociadas na Bolsa a partir desta sexta-feira
    DAYANNE SOUSA – AGÊNCIA ESTADO
    03 Julho 2014 | 21h 41

    Fusão entre Kroton e Anhanguera foi aprovada em assembleia nesta quinta-feira

    As ações da Anhanguera deixam de ser negociadas na Bolsa a partir desta sexta-feira, 4, ressaltou o vice-presidente Financeiro da Kroton, Frederico Abreu. Com a aprovação da fusão entre Kroton e Anhanguera em assembleias nesta quinta-feira, acionistas da Anhanguera receberão 0,30970293 ação ordinária da Kroton para cada ON da Anhanguera.

    A partir de sexta-feira, as ações da Kroton se tornam “ex-dividendos”. Como anunciado quando da reedição do acordo de fusão em maio, a Kroton vai distribuir R$ 483 milhões em dividendos extraordinários. O benefício não será válido para acionistas que hoje possuem papéis da Anhanguera. Na avaliação de Abreu, a partir de sexta-feira as ações da Kroton devem sofrer uma leve queda na Bolsa por conta de uma correção relacionada ao dividendo extraordinário.
    O ex-presidente da Anhanguera, Roberto Valério, assume a partir de sexta-feira a vice-presidência de Graduação EAD e Polos. Outro ex-executivo da Anhanguera, o financeiro Marlon Guimarães, assume como vice-presidente administrativo.
    Quatro dos 13 membros do Conselho de Administração da “nova Kroton”, a companhia resultante da fusão, são indicados pela Anhanguera. O presidente do Conselho é Gabriel Rodrigues, que ocupava o mesmo posto na Anhanguera. Ricardo Scavazza, que presidiu a Anhanguera antes de Valério, também terá um assento. Antonio Carbonari Neto e Valdemar Ottoni completam o grupo.

    Curtir

  2. Resultados do 1º Trimestre de 2014
    LL R$ 106,3 M +41,5% x 1T13 (LL Ajustado)

    1º Trimestre 2014 (1T14)

    Destaques
    1. Alta de 8,9% na base de Alunos de Ensino Superior (mesmas unidades)
    ……a. +7,9% Polos (Ensino Superior) / -34,0% Polos (Cursos Livres vs. 1S13 / +19,4% vs. 2S13)
    ……b. +9,2% em Campus
    2. FIES: mais de 141 mil alunos em Mar/14( +62,4% vs. Mar/13)
    3. Crescimento de 24,0% no lucro bruto com melhora de 3,1p.p na margem
    4. Expansão de margem bruta em campus e polos no 1T14: 5,0p.p nas aquisições 2010/11, 1,8p.p nos demais campus e 4,9p.p. nos polos.
    5. Aumento de 21,0% no EBITDA Ajustado do trimestre, que atingiu R$153,3 milhões
    6. 22,1 mil alunos matriculados no Pronatec – 49% no turno matutino, 18% no turno vespertino e 33% no turno noturno
    7. Crescimento de 147% na Geração de Caixa Após Investimentos

    http://common.mzvaluemonitor.com/Downloader.ashx?accountId=142&fileId=131775

    Resultado Excelente. Crescimento excelente em todos os itens de resultado: na receita líquida(+16,6%), no lucro bruto(+24%), no EBITDA Ajustado (+21%) e no LL Ajustado (+41,5%). A empresa também apresentou crescimento de 8,9% em sua base de alunos.

    Obs.: O LL Ajustado exclui além das despesas de fusão, as despesas de amortização de intangível das aquisições e o Imposto de Renda Diferido – não caixa.

    Curtir

  3. Resultados 4T13 e 2013
    LL 2,7MM -85% x 4T12 // LL2013 125MM -17,5%

    441,9 mil alunos em 2013, 5,4% de crescimento (same stores)
    a. +12,8% Polos (Ensino Superior) / -21,1% Polos (Cursos Livres)
    b. +8,5% em Campus
    2. FIES: mais de 110 mil alunos em Dez/13( +82% vs. Dez/12) e 126,9 mil em Fev/14 (+15% vs.
    Dez/13)
    3. Crescimento de 20,2% no lucro bruto com melhora de 2,8p.p na margem
    4. Expansão de margem bruta em campus em 2013: 6,1p.p nas aquisições 2010/11 e 2,9p.p nos
    demais campus
    5. Contas a Receber: 11 dias de redução no CR com alunos e 10 dias de redução no CR total
    excluindo o FIES
    6. Redução de 70% no consumo de caixa do CR (ex-FIES): de R$33,4 milhões em 2012 para
    R$10,0 milhões em 2013

    Curtir

  4. LL R$ 4,3M -91,1% x 3T12

    Destaques

    1. 237,3 mil novos alunos
    2. Crescimento no FIES: mais de 110,0 mil alunos em Novembro/13
    3. Expansão de Margem Bruta em Campus no 9M13: 5,7p.p nas aquisições 2010/11 e 1,5p.p nos demais campus
    4. CR: redução para 75 dias vs. 86
    5. Crescimento de 29,3% na geração de caixa operacional
    6. Redução de 110,1 M no endividamento liq.

    Curtir

      • Resultado ruim, mas poderia ser pior se o lucro fosse negativo.
        Queda de 90% ! Pelo menos diminuiu a dívida em 110M.
        Pra quem tem interesse na ação, tem que ficar atento.
        Penso que a empresa tem q dar lucro, não importa os motivos para os resultados não alcançados. Se não dá lucro não verão meu dinheiro, e ponto final.

        Curtir

      • Baixa de recebíveis sem esperança de recebimento no valor de 24M, e redução de 43% no número de alunos dos cursos livres.

        Acompanhar para ver se a empresa deixa essa dependência dos cursos Livres, e melhoram o PDD.

        Curtir

    • 20/11/2013 – 14h44
      Cade aprova com restrições aquisições do grupo Anhanguera Educacional
      DA REUTERS

      O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) aprovou nesta quarta-feira (20) a compra, pela Anhanguera Educacional, do Grupo Uniban, e de dois ativos do grupo Anchieta, a Novatec Serviços Educacionais e o Instituto Grande ABC de Educação e Ensino.

      A aprovação foi condicionada à assinatura de um Termo de Compromisso de Desempenho (TCD) entre a Anhanguera e o Cade.

      A compra do Grupo Uniban havia sido anunciada em 2011, por R$ 510 milhões. Desse montante, R$ 128 milhões se referem à compra de três imóveis operacionais do grupo.

      À época, o Grupo Uniban contava com 55 mil alunos matriculados, e 12 campi no país -nove na Grande SP, dois em Cascavel (PR) e um em São José (SC).

      De acordo com o grupo Anhanguera, a compra deve fortalecer a empresa na região metropolitana de São Paulo, além de representar sua entrada no mercado do Paraná e da região metropolitana de Florianópolis.

      Curtir

      • Muito bom. Mas é como você falou no blog de fiis, analisar a dependência dela, em relação a Kroton, poque é como foi anunciado no relatório da kroton, aguardando para se moverem em relação as sinergias.

        Curtir

    • FATO RELEVANTE
      A ANHANGUERA EDUCACIONAL PARTICIPAÇÕES S.A. (BM&FBovespa: AEDU3 ou “Anhanguera”) e a Kroton Educacional S.A. (BM&FBovespa: KROT3 ou “Kroton” e, em conjunto com Anhanguera, as “Companhias”), em atendimento à Instrução CVM 358/02, vêm informar aos seus respectivos acionistas e ao mercado em geral sobre o andamento do processo de aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (“CADE”) do acordo de associação celebrado entre as duas Companhias em 20 de abril de 2013 (“Acordo de Associação”), conforme a seguir:

      a) foi encerrada a fase de análise do caso no âmbito da Superintendência Geral do CADE (“SG”), devendo o processo ser, dentro do trâmite previsto no art. 57, II da Lei nº 12.529/2011 e no Regimento Interno do CADE, remetido ao Tribunal do CADE nos próximos dias;

      b) de acordo com seu Parecer Técnico não-vinculante, a SG identificou preocupações concorrenciais em relação à oferta de determinados cursos de graduação presencial e à distância (“EAD”), razão pela qual, seguindo o rito previsto na Lei nesses casos, submeteu sua “impugnação” (termo técnico usado pela Lei) ao Tribunal do CADE, para que este avalie, segundo seu juízo, “eventuais remédios, impostos ou via acordo com as partes, que solucionem os problemas concorrenciais identificados”, como condição para a aprovação da associação entre as Companhias;

      c) considerando o cenário municipal, nos termos do Parecer Técnico da SG: (i) uma eventual restrição no segmento presencial representaria “2,7% do total de alunos das partes na graduação presencial no Brasil, em conjunto”; e (ii) no segmento EAD, haveria “necessidade de intervenção em 171 mercados/cursos, localizados em 55 municípios distintos”. Segundo o parecer, haveria “um total de 51.150 alunos [das Companhias] nesses mercados”, sendo 26.964 alunos Anhanguera e 23.996 alunos da Kroton, o que representa, respectivamente, 6,9% e 6,2% do total de alunos das Companhias em graduação EAD, em conjunto;

      d) as Companhias esclarecem que o Parecer Técnico da SG também analisou o segmento EAD em âmbito nacional, onde a concentração entre as Companhias seria elevada;

      e) as Companhias buscarão uma solução negociada junto ao Tribunal do CADE, tão logo seja possível, com o objetivo de afastar preocupações concorrenciais identificadas e obter a aprovação do Acordo de Associação dentro do prazo assinalado pela Lei nº 12.529/2011;

      f) por fim, as Companhias esclarecem que, como o Tribunal do CADE não está vinculado ao parecer da SG, eventuais restrições que venham a ser exigidas ou negociadas com o CADE poderão envolver um número maior ou menor de alunos do que o mencionado no item c) acima.

      Para mais informações sobre o assunto acima, as Companhias informam que o inteiro teor do Parecer Técnico da SG pode ser acessado no site do CADE (www.cade.gov.br), Ato de Concentração nº 08700.005447/2013-12.

      As Companhias manterão seus acionistas e o mercado em geral informados sobre a evolução da matéria aqui tratada.

      Curtir

      • Pelo q eu entendi, há restrições da comissão em relação a fusão dado a concentração tanto no presencial quanto no EAD. Isso pode significar intervenções, ou uma fusão “parcial”. Acho q vão negociar, mas o CADE tá preocupado. Foi o q eu entendi. O Tetzner ou o Baroni podem esclarecer. O q vcs acham, rapazes?

        Curtir

      • tranquilo e normal; são ressalvas aconteceu na fusão sadia perdigão para formar a BRFoods

        alguns centros, uma parte não vai poder integrar o todo da nova empresa formada, senão concentra demasiadamente nas mãos de um único player (função do CADE)

        mas testem o RI pedindo explicações mais simples para o Fato Divulgado, justamente porque não entenderam bem para ver se eles explicam rapidamente!! 😀

        Curtir

      • Acho que você interpretou certo David, mas quando ocorre fusão é normal que existam produtos concorrentes, vide BRfoods, com perdigão e batavo, todas vendem produtos semelhantes. O que muda nesta área de educação para que não se possa concluir a fusão completamente, alguma Lei educacional? Ao que parece sim.

        Curtir

      • Ricardo, até onde eu conheço, a LDB não trata da regulamentação de fusões. A preocupação do CADE é com a concentração, e como vcs já sabem, tb ocorreu um outras fusões do passado. Eles vão negociar e provavelmente encontrarão uma solução q evite uma concentração regional muito alta. Vamos acompanhar e questionar o RI.

        Curtir

  5. Pessoal,

    Uma duvida…apos a associação entre a Kroton…alguma das duas empresas (AEDU ou KROT) deixara de existir? Vai surgir uma nova empresa (com novo codigo)?

    Me enrolei, pois se ambas forem mantidas…qual a melhor aposta? Agora os resultados nao serao unificados?

    Valeu!!!

    Curtir

  6. ANHANGUERA (AEDU-NM)/ KROTON (KROT-NM)
    DRI: Jose Augusto Teixeira (AEDU-NM)/
    DRI: Carlos Alberto Bolina Lazar (KROT-NM)
    Fato Relevante – Acordo de Associacao

    As companhias enviaram o seguinte Fato Relevante:

    A Anhanguera Educacional Participacoes S.A. BM&FBovespa: AEDU3 Anhanguera e a Kroton Educacional S.A. – BM&FBovespa: KROT3 Kroton e, em conjunto com Anhanguera, Companhias, em atendimento a Instrucao CVM n.0 358/2002, vem informar aos seus respectivos acionistas e ao mercado que foi celebrado, em 20 de abril de 2013, um acordo de associacao (Acordo de Associacao), por meio do qual foram estabelecidos os termos e condicoes para a associacao entre as duas
    Companhias (Associacao). A consumacao da Associacao dependera da previa apreciacao e aprovacao pelo Conselho Administrativo de Defesa Economica CADE.

    As Companhias auferiram, conjuntamente, R$ 4,3 bilhoes de receita bruta nos 12 meses encerrados em 31 de dezembro de 2012 e possuem, somadas, mais de 800 unidades de ensino superior e 810 escolas associadas distribuidas por todos os Estados brasileiros, englobando um universo de aproximadamente um milhao de alunos no segmento de educacao superior, educacao profissional e outras atividades associadas a educacao no Brasil. No mercado de capitais, o valor de
    mercado das Companhias chega em um patamar proximo a R$ 12 bilhoes.

    Quando implementada a Associacao, esta combinacao de ativos, talentos e competencias permitira a captura de sinergias de forma a incrementar ainda mais a qualidade dos servicos educacionais das Companhias e agregar cada vez mais valor a sociedade e, em especial, aos alunos, funcionarios e acionistas.

    A combinacao das Companhias se dara mediante a incorporacao de acoes de emissao da Anhanguera pela Kroton, nos termos do artigo 252 da lei das S.A. A relacao de troca acordada para a Associacao considerou a media do preco das acoes das Companhias ponderada pelo volume financeiro dos ultimos 30 (trinta) pregoes anteriores a assinatura do Acordo de Associacao, resultando em 1,36428904 acoes ordinarias de emissao da Kroton para cada acao ordinaria de emissao da
    Anhanguera (sem considerar os efeitos do desdobramento a ser deliberado na Assembleia Geral Extraordinaria de 30 de abril de 2013). Apos a consumacao da Associacao, o controle das Companhias sera mantido disperso e as acoes da companhia combinada serao detidas pelos acionistas da Anhanguera e pelos acionistas da Kroton na proporcao de, aproximadamente, 42,52% e 57,48%, respectivamente. Para fins da incorporacao de acoes da Anhanguera, serao emitidas 198.763.627 de novas acoes da Kroton, observando a relacao de troca acima indicada, para os acionistas da Anhanguera.

    A companhia combinada seguira listada no Novo Mercado da BM&FBOVESPA e as Companhias esperam que a Associacao tambem resulte em uma companhia com elevado nivel de liquidez de suas acoes.

    O Conselho de Administracao da companhia combinada tera 13 membros, sendo que o Sr. Gabriel Mario Rodrigues sera eleito Presidente do Conselho de Administracao e o Sr. Ricardo Leonel Scavazza sera indicado para o Conselho de Administracao.
    Alem disso, o Sr. Rodrigo Calvo Galindo exercera a funcao de Diretor Presidente da companhia combinada.

    A celebracao do Acordo de Associacao foi autorizada por unanimidade pelos Conselhos de Administracao das Companhias e o Acordo de Associacao contem termos e condicoes usuais para este tipo de operacao, incluindo declaracoes e garantias prestadas pelas Companhias, pagamento de multa em certos casos (tais como no
    descumprimento das obrigacoes de exclusividade que vinculam as Companhias) e condiciona, ainda, a consumacao da Associacao, alem da previa aprovacao do CADE, a realizacao de auditorias legal, contabil e financeira das Companhias, bem como a obtencao das devidas aprovacoes pelas Assembleias Gerais de ambas as Companhias.

    As demais informacoes sobre a Associacao requeridas nos termos da Instrucao CVM n.0 319/99 e demais normas aplicaveis, inclusive sobre direito de recesso dos acionistas de cada uma das Companhias, serao objeto de novo fato relevante a ser oportunamente publicado. Os documentos relativos a Associacao estarao a disposicao dos acionistas das Companhias a partir da data de publicacao dos editais de convocacao das assembleias gerais extraordinarias das Companhias que
    tratarao da referida incorporacao de acoes.

    Os acionistas das Companhias dissidentes da referida incorporacao de acoes que sejam titulares de acoes das Companhias em 23 de abril de 2013 (inclusive) e que mantenham suas acoes ininterruptamente ate a data do exercicio do direito de recesso, poderao retirar-se das Companhias, mediante o reembolso de suas acoes pelo valor patrimonial contabil.

    Curtir

  7. Anhanguera Educacional atinge metas de EBITDA e Geração de Caixa após Investimentos e reporta crescimento de 261% no Lucro Líquido em 2012

    Valinhos, 25 de março de 2013 – A Anhanguera Educacional Participações S.A. (BM&FBOVESPA: AEDU3; Bloomberg: AEDU3:BZ) anuncia o resultado referente ao quarto trimestre de 2012 (4T12). As informações operacionais e financeiras da Companhia são apresentadas com base em números consolidados e em Reais, conforme IFRS (“International Financial Reporting Standards”), exceto se indicado de outra forma. As informações apresentadas neste relatório referem-se ao desempenho do quarto trimestre de 2012 (4T12) comparados ao quarto trimestre de 2011 (4T11), exceto quando especificado em contrário.

    Destaques

    Vestibular Recorde em 2012 com mais de 209 mil novos alunos (crescimento same stores de mais de 20%);
    Manutenção dos índices de evasão combinado a um crescimento de 200% na base de Alunos FIES (+60k em Dez/12); e já 80,7k Alunos FIES em Mar/13;
    Qualidade reconhecida pelo MEC: 100% de conceitos (IGC) positivos em Campus Orgânicos e importante evolução em Campus Adquiridos;
    Expansão de margens brutas em Campus, 5,2 p.p nas aquisições 2010/11 e 1,8 p.p. nos demais campus;
    Contas a Receber: Estabilidade no Giro (dias) total e redução de 2 dias do CR recorrente com Alunos;
    Geração de Caixa de R$ 153,9 MM, 8x superior a 2011;
    Perspectiva de Fundamentos Sólidos para 2013: crescimento do vestibular, contínua expansão do FIES e expansão de margens.

    Curtir

  8. Destaques 3T12

    Captação Recorde totalizando 209 mil novos alunos em 2012;
    Expansão de margens brutas em Campus no 3T12: 4,6 p.p nas aquisições 2010/11 e 3,0 p.p. nos mesmos campus;
    EBITDA de R$ 91,6 MM, crescimento de 14,2% contra o 3T11 e R$270,5 MM nos 9M12, crescimento de 22,2%;
    Estabilidade em Contas a Receber: 86 dias no 3T12;
    R$153,8 MM em Geração de Caixa após investimentos nos 9M12, crescimento de 185% vs 9M11;
    Redução na Dívida Líquida em R$89 MM nos 9M12;
    Crescimento FIES: 60,1 mil alunos no 3T12 (+25% vs 2T12).

    Curtir

  9. O novo prédio do Anhanguera Campo Limpo não possui elevadores pra deficientes fisícos, Esperamos que a Diretoria resolva esse problema. Se acordo com a lei é obrigatorio a instalação de elevador.

    Curtir

  10. Deveria ser o maior grupo a se preocupar com ensino de qualidade, respeito aos alunos e colaboradores, perdeu o foco, deixou valores de lado e focou apenas na obtenção do lucro. Parabéns aos Gestores que estão conseguindo realizar um trabalho perfeito de descaso com a educação.

    Curtir

  11. RESULTADOS 2T12

    Anhanguera Educacional reporta crescimento de 59,0% no Lucro Líquido e 731% na Geração de Caixa após Investimentos no 1S12

    Destaques Financeiros do 2T12

    No 2T12 a Anhanguera Educacional atingiu Receita Líquida de R$404,3 milhões, crescimento de 51,2% na comparação com o 2T11, devido ao aumento de 36,1% no número médio de alunos, que atingiu 419,2 mil, e ao aumento do ticket médio em 11,1%. No 1S12, a Receita Líquida foi de R$822,0 milhões, 43,5% superior ao 1S11.

    O crescimento do número de alunos foi impulsionado pelo crescimento de alunos em campus devido à contínua maturação dos cursos nos câmpus orgânicos e adquiridos e às aquisições de 2011. O número de alunos em Polos foi de 142,2 mil no trimestre, aumento de 31,4% na comparação com o mesmo período do ano anterior. Tal crescimento deve-se ao aumento da base de alunos no ensino superior combinada a uma melhora no segmento de cursos livres em comparação ao 2T11. O crescimento do ticket médio deu-se pelo repasse de inflação e pela maior concentração de alunos nos câmpus, representando 66,1% do total de alunos no 2T12, comparado com o índice de 64,9% no 2T11.

    O Lucro Bruto no 2T12 foi de R$154,2 milhões, 43,9% superior ao 2T11, com uma margem bruta de 38,1% ou uma redução de 1,9 p.p em relação ao 2T11, devido a uma mudança de mix de receitas com aumento da participação de receita de aquisições que passou de 9,6% para 26,9% do total de receita líquida.

    A margem de campus adquiridos (2010/2011) foi de 21,5% no 2T12 em comparação a 17,2% no 2T11. A margem dos demais campus foi de 42,4% no 2T12, 1,4 p.p melhor que no 2T11. Em ambos os casos a melhora deve-se (i) à diluição do custo fixo com o maior número de alunos médio por campus (de 3,4 mil no 2T11 para 4,0 mil no 2T12); (ii) à melhoria da estrutura de custo das unidades adquiridas em 2007, 2008, 2010 e 2011; e (iii) ao crescimento em Campus do número de alunos em cursos com disciplinas à distância. A margem bruta de polos no 2T12 foi de 51,5%, um aumento de 1,6 p.p em relação ao 2T11.

    No 1S12 o Lucro Bruto foi de R$356,8 milhões, um crescimento de 32,8% em relação ao 1S11. A Margem Bruta no primeiro semestre de 2012 ficou em 43,4%, 3,5p.p. inferior ao mesmo período de 2011 devido a maior participação de receita de aquisições no mix de receitas consolidado.

    As Despesas de Vendas do 2T12 somaram R$56,2 milhões, ou 13,9% da Receita Líquida, índice 2,2 p.p superior ao 2T11. No 1S12, as Despesas de Vendas somaram R$117,1 milhões, ou 14,2% da Receita Líquida, índice 0,3 p.p superior ao 1S11.

    As Despesas Administrativas corresponderam a 9,5% da Receita Líquida no 2T12, 1.9 p.p menores que o mesmo período do ano anterior. No 1S12, as Despesas Administrativas corresponderam a 9,4% da Receita Líquida 0,4p.p menores que o mesmo período do ano anterior.

    O Resultado Financeiro Operacional, composto de receita de taxas e juros sobre dívidas de alunos menos os custos de cobrança e despesas bancárias com boletos, foi de R$10,2 milhões no 2T12 e R$16,6 milhões no 1S12.

    Assim, a Anhanguera Educacional atingiu EBITDA de R$69,5 milhões no 2T12, um crescimento de 39,2% frente ao 2T11. Excluindo-se os impactos de campus recém adquiridos, a margem EBITDA foi de 23,8% no trimestre, aumento de 2,4 p.p. em relação ao 2T11. No 1S12 o EBITDA foi de R$178,9 milhões, 26,8% superior ao mesmo período de 2011.

    O resultado financeiro líquido foi de R$23,5 milhões negativos no trimestre, devido principalmente a despesas com juro. No 1S12, o resultado financeiro totalizou R$49,9 milhões negativos.

    No 2T12, as despesas de depreciação e amortização totalizaram R$15,6 milhões, ou 3,9% da Receita Líquida, 4,6p.p menores que no mesmo período de 2011. No 1S12, as despesas de depreciação e amortização somaram R$30,4 milhões.

    No 2T12, houve uma despesa de R$5,9 milhões em Imposto de Renda e Contribuição Social, e R$12,0 milhões no 1S12.

    A Companhia obteve Lucro Líquido de R$24,6 milhões no 2T12, crescimento de 206% em relação ao 2T11. No 1S12, o Lucro Líquido totalizou R$86,6 milhões, crescimento de 59,0% em relação ao 1S11.

    No 1S12, houve geração de caixa de R$99,3 milhões após investimentos, uma melhora de 731% em relação ao 1S11. Atividades de financiamento consumiram R$61,7 milhões, mitigados por R$38.8 milhões de venda de ações em tesouraria. Assim, houve geração líquida de R$ 76,4 milhões do caixa da Companhia, que em 30 de junho de 2012 era de R$ 357,5 milhões.

    Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s