LOGN – LOG-IN LOGISTICA INTERMODAL S.A.

LOGN3

Site: http://ri.loginlogistica.com.br/log-in/web/default_pt.asp?idioma=0&conta=28#

RI: ri@loginlogistica.com.br

A Log-In surgiu da experiência em planejar, gerenciar e operar as melhores soluções para a movimentação de cargas. Possuímos uma rede integrada que facilita a movimentação portuária e o transporte porta-a-porta, graças a uma extensa malha intermodal que permite abrangência geográfica com todo o Brasil e o MERCOSUL. Procuramos usar, racionalmente, os modais que melhor se adaptam a cada necessidade. Seja por vias marítimas ou terrestres, transportamos tudo o que couber em um contêiner.

Com soluções customizadas e uma equipe altamente qualificada, a Log-In é capaz de reduzir os custos logísticos dos clientes, redesenhando as operações da sua empresa e otimizando todo o processo de movimentação de cargas.

Nossos Serviços Intermodais compreendem as atividades de:

Navegação Costeira: transporte marítimo compreendendo portos localizados na costa brasileira e Mercosul, integrados com o serviço contratado para transporte rodoviário de curta distância;
Terminal Portuário: administração e operação de um terminal portuário de contêineres, o Terminal de Vila Velha (TVV), no estado do Espírito Santo;
Terminais Intermodais: operações de terminais terrestres intermodais integrados aos serviços da Navegação Costeira.
A Log-In utiliza uma extensa e integrada malha de transporte que nos permite atender as principais regiões do Brasil, que representam, em conjunto, 70% do PIB brasileiro, e o fluxo de comércio entre estas regiões, bem como oferecer soluções inovadoras e eficientes para o transporte dos produtos dos nossos mais de 1,5 mil clientes, nos quais incluem as principais empresas brasileiras e multinacionais com operações no Brasil e Mercosul.

A Log-In possui um plano de crescimento orgânico, iniciado na época da nossa oferta pública inicial de ações, em 2007, que engloba investimentos de cerca de R$ 1,3 bilhão. Dentre esses investimentos, podemos destacar a construção de cinco navios porta-contêineres e dois graneleiros no Estaleiro Ilha S.A. – EISA, no Rio de Janeiro.

Como parte da nossa estratégia em desenvolver soluções especializadas para logística de cargas na cabotagem brasileira, mediante contratos de longo prazo, desde janeiro de 2010 a Log-In está fazendo a movimentação de minério de bauxita para a Alunorte – Alumina do Norte do Brasil S.A. O projeto, de 25 anos, com viagens consecutivas entre os Portos de Trombetas e Vila do Conde, ambos no Estado do Pará. A operação movimentará em torno de 150 milhões de toneladas de minério de bauxita a granel no período. O contrato prevê volume de 6 milhões de toneladas por ano, em condição de take or pay, com suas receitas dolarizadas e gatilho de gestão de oscilação das condições internacionais do preço do combustível.

No Brasil, excluindo o desmatamento das florestas, o setor de transportes é o principal emissor de CO2 na atmosfera, sendo o modal rodoviário o maior responsável por essas emissões. Num país de dimensões continentais como o nosso, é possível reduzir consideravelmente os níveis de emissão de gases poluentes no setor de transporte. A opção pelo uso racional da malha intermodal, utilizando mais os transportes marítimos (mais indicados para grandes distâncias), contribui para uma cultura de eficiência ambiental.

Anúncios

8 comentários sobre “LOGN – LOG-IN LOGISTICA INTERMODAL S.A.

  1. Log-In comunicou seus números prévios do terceiro trimestre de 2014. Houve prejuízo líquido de R$ 47,7 milhões no período, em relação ao lucro líquido de R$ 12,2 milhões no mesmo período de 2013. De acordo com a companhia, o prejuízo se deve basicamente em função do impacto negativo do resultado financeiro de R$ 76,1 milhões em sua maior parte pela variação cambial (R$ 56,6 milhões) incidente sobre os financiamentos de longo prazo indexados à moeda norte-americana. Já o EBITDA consolidado da Log-In atingiu R$ 50,4 milhões entre julho e setembro deste ano, o que representa um avanço de 27,6% em comparação a um ano antes. A margem EBITDA consolidada do trimestre foi de 20,4%, em comparação aos 19,5% no terceiro trimestre do ano passado.

    Curtir

  2. LOG-IN (LOGN-NM)

    Fato relevante – Volumes e Previa de Resultados do 2T14

    A empresa enviou fato relevante no qual consta o seguinte:

    Volumes e Previa de Resultados do 2T14

    Rio de Janeiro, 23 de julho de 2014 – A Log-In Logistica Intermodal S/A
    (BM&FBovespa: LOGN3) informa a previa de resultados do 2T14. Estas informacoes
    sao preliminares e estao sujeitas a revisao dos auditores externos. Os
    resultados objeto da revisao dos auditores serao divulgados no dia 13 de agosto
    2014 apos o fechamento do pregao da BM&FBOVESPA. A teleconferencia de resultados
    sera no dia 14 de agosto de 2014 as 11 horas (horario de Brasilia). A divulgacao
    da previa de resultados visa melhoria de comunicacao junto aos nossos acionistas
    (volumes e resultados).

    Na Navegacao Costeira os volumes de cabotagem cresceram 17,1% no 2T14
    comparativamente ao 2T13, atingindo 31,9 mil TEUS no periodo.
    o Destaque para os segmentos de Construcao Civil (+37,8%) e Eletroeletronicos
    (+24,3%).
    SAM (Servico Amazonas) – crescimento de 31% dos volumes de cabotagem na rota
    Southbound (SB).

    SAS (Servico Atlantico Sul) – manutencao do volume de cabotagem na rota
    Northbound (NB).

    No SCN (Servico Costa Norte) – crescimento de 556% dos volumes da cabotagem,
    sendo +521% na rota NB e +600% na rota SB.

    Mesmo com um ambiente economico onde se verifica queda da atividade economica
    e reducoes consecutivas da producao industrial brasileira, os servicos de
    cabotagem da Log-In permanecem crescendo a taxas expressivas, pois proporcionam
    a industria local uma via de reducao de custos e aumento da eficiencia logistica
    .

    No MERCOSUL os volumes apresentaram queda de 50% em relacao ao 2T13, sendo
    -44% na rota NB e -57% na rota SB.

    As dificuldades economicas enfrentadas especialmente na Argentina impactaram
    os volumes. A Log-In visando otimizar custos, reduziu o numero de atracacoes na
    regiao, mantendo exclusivamente as operacoes no Porto de Buenos Aires.

    Os volumes de feeder cresceram 13,1% em comparacao ao 2T13. Destaque para os
    volumes de feeder no SAS na rota SB com
    crescimento de 673%. Adicionalmente manteve-se o volume de movimentacao entre os
    portos da regiao sudeste, com origem e
    destino ao TVV no Estado do Espirito Santo. Cabe destacar que a partir de meados
    de maio a Log-In substituiu o navio Log-In
    Amazonia (1700 TEUS) pelo RREuropa (2400 TEUS) no feeder-shuttle-service,
    proporcionando maior capacidade ao sistema de
    atendimento ao Estado do Espirito Santo.

    A movimentacao de granel teve recuo no 2T14 de 16,2%, totalizando 1.137,1 mil
    toneladas, refletindo a programacao
    operacional da Alunorte no periodo.

    Os volumes de feeder cresceram 13,1% em comparacao ao 2T13. Destaque para os
    volumes de feeder no SAS na rota SB com
    crescimento de 673%. Adicionalmente manteve-se o volume de movimentacao entre os
    portos da regiao sudeste, com origem e
    destino ao TVV no Estado do Espirito Santo. Cabe destacar que a partir de meados
    de maio a Log-In substituiu o navio Log-In Amazonia (1700 TEUS) pelo RREuropa
    (2400 TEUS) no feeder-shuttle-service, proporcionando maior capacidade ao
    sistema de atendimento ao Estado do Espirito Santo.

    A movimentacao de granel teve recuo no 2T14 de 16,2%, totalizando 1.137,1 mil
    toneladas, refletindo a programacao operacional da Alunorte no periodo.

    No 2T14 observamos desempenho favoravel no TVV, destaque para carga geral, que
    movimentou 172,8 mil toneladas, um aumento de 93,2% em relacao ao 2T13, na
    movimentacao de conteineres teve queda de 3,6% em TEUS, no entanto, em
    funcao dos valores medios das cargas conteineirizadas ocorreu incremento das
    receitas de conteineres armazenados.

    A queda dos volumes de conteineres movimentados no 2T14 refletiu os problemas
    encontrados devido a greves e paralisacoes
    no porto (cerca de 9 dias).

    Na linha de carga geral, as cargas de projeto tiveram aumento de 26,3% no
    2T14, em granito (exportacao) foi obtido expressivo
    crescimento de 129,2%, no entanto, registramos queda de 39,6% do volume de
    cargas de veiculos decorrente do numero de
    feriados (Copa do Mundo) e manifestacoes ocorridos no 2T14 que postergaram os
    volumes nesse segmento.

    O EBITDA consolidado da Log-In alcancou R$ 49,1 milhoes no 2T14, apresentando
    crescimento de 4% em comparacao ao 2T13. A margem EBITDA consolidada do
    trimestre foi de 21,1%.

    A Navegacao Costeira obteve R$ 31,5 milhoes no 2T14, suportado pelo
    crescimento de volumes na cabotagem, evidenciando a forca comercial dos produtos
    e servicos oferecidos pela Log-In, apesar da reducao da producao industrial,
    concentracao de feriados, paralisacoes e greves no periodo, alem de intensa
    queda dos volumes do MERCOSUL.

    O servico SAM manteve o patamar de rentabilidade verificado nos trimestres
    anteriores, os servicos SAS e SCN mostraram evolucao, permitindo verificar a
    melhoria advinda de acoes estruturais de reducao de custos.

    O afretamento de navios para transporte de veiculos entre o Brasil e os paises
    do MERCOSUL, proporcionou significativo aumento do faturamento (+ R$ 25,2
    milhoes), e a margem EBITDA deste servico atingiu cerca de 8,0%.

    Os resultados do servico de granel apresentaram queda comparativa com o 2T13
    em funcao dos menores volumes transportados, no entanto, com o efeito futuro da
    clausula de take or pay previsto no contrato sera possivel verificar a
    equalizacao dos resultados.

    As receitas de AFRMM totalizaram R$ 23,4 milhoes no 2T14 (R$ 19,2 milhoes no
    2T13).

    O destaque positivo do 2T14 foi o EBITDA do TVV com R$ 23,4 milhoes (margem de
    57,4%), contra R$ 12,4 milhoes no 2T13, crescimento de 90,8%.

    Os principais itens que impulsionaram o resultado do TVV foram:
    Crescimento dos volumes de carga geral, em especial das cargas de projetos onde
    realizamos operacoes de grandes equipamentos e maquinas com elevado valor
    agregado possibilitando geracao de receitas com armazenagem, estocagem e
    trabalhos especializados.

    Recuperacao de creditos de importadores e impostos, no montante de cerca de R$
    12,4 milhoes.

    Por outro lado, as atividades operacionais do 2T14 foram negativamente afetadas
    em funcao de greves, feriados extraordinarios e paralisacoes em percentual
    superior a 10% dos dias disponiveis para trabalho no trimestre.

    As perspectivas para o TVV sao positivas em funcao da ampliacao do calado do
    Porto de Vitoria, apresentando um aumento dos atuais 10,7 metros para 12,5
    metros. A CODESA anunciou recentemente que a homologacao do novo calado ocorrera
    proxima a novembro deste ano.

    O lucro liquido consolidado no 2T14 foi de R$ 7,8 milhoes, influenciado
    positivamente pelo resultado financeiro advindo de variacao cambial sobre os
    saldos dos financiamentos de ativos em construcao. O lucro liquido no 1S14 foi
    de R$ 27,9 milhoes.

    Curtir

  3. Resultado 4T13 e 2013
    LL 4MM -62% x 4T12 // LL2013 6,6MM -201% x 2012

    Volumes 4T13/2013 – Navegação
    Destaque – Cabotagem
    4T13  31,0 mil TEUS (+20% vs 4T12)
    2013  109,8 mil TEUS (+25% vs 2012)

    Ativos de Classe Mundial
    Disponibilidade Operacional
    Log-In Jacarandá  99% (2013)
    Log-In Jatobá  100% (2013)
    Log-In Tambaqui  98% (2013)

    EBITDA 4T13/2013

    Destaque – Navegação Costeira
    4T13  R$ 30,6 M (+27% vs 4T12)
    2013  R$ 135,0 M (+90% vs 2012)

    Log-In Jatobá (SAM)
    Margem EBITDA
    4T13  22%
    2013  26%

    Curtir

  4. Resultado 3T13
    LL 5,3M -57,9% x 3T12

    -> Mesmo em um contexto adverso (início conturbado das operações no terminal da Embraport e por fatores climáticos), o desempenho da navegação costeira apresentou resultados ascendentes em mais um trimestre, com crescimento de 30% em relação ao mesmo período do ano anterior e de 27% se comparado aos 9M12.

    -> No 3T13 a Navegação Costeira obteve recorde histórico em crescimento de volumes, atingindo movimentação de 68,5 mil TEUS (Cabotagem, Mercosul e Feeder) e de 181,6 mil TEUS nos 9M13. Destaque no trimestre para o aumento de 30,9% na Cabotagem e 29,5% no segmento Feeder.

    -> No 3T13 a Log-In operou com uma capacidade estática de 16.700 TEUS. Cabe destacar que operamos acima de 98% de disponibilidade operacional com os novos navios próprios de 2800 TEUS, Log-In Jacarandá e Log-In Jatobá • A receita bruta totalizou R$ 231,1 milhões no 3T13, 9% superior à do 3T12. Nos 9M13, a receita bruta apresentou um crescimento de 14%, atingindo R$ 657,6 milhões.

    -> No 3T13 o lucro líquido consolidado atingiu R$ 5,3 milhões contra R$ 12,6 milhões no 3T12. Nos 9M13 o lucro foi de R$ 2,5 milhões comparativamente a um prejuízo de R$ 16,9 milhões nos 9M12.
    O EBITDA Consolidado ajustado atingiu R$ 39,5 milhões no 3T13 comparativamente a R$ 41,8 milhões no 3T12. A margem EBITDA consolidada foi de 19,5%. O EBITDA da Navegação Costeira totalizou no 3T13 o montante de R$ 35,2 milhões comparativamente a R$ 27,1 milhões no 3T12, crescimento de 30%.

    -> Nos 9M13 o AFRMM totalizou R$ 57,5 milhões contra R$ 38,5 milhões nos 9M12. Cabe ressaltar que o FMM ressarciu a Log-In em R$ 23,6 milhões até o mês de novembro.

    Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s