VAGR – VANGUARDA AGRO S.A.

VAGR

RI: ri@v-agro.com.br

Site: http://www.v-agro.com.br/vanguardaagro/web/default_pt.asp?idioma=0&conta=28

A Vanguarda Agro é uma empresa produtora de commodities agrícolas, com foco na produção de soja, milho e algodão e valorização de terras. Possui 13 unidades de produção estrategicamente localizadas em cinco estados brasileiros (Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, Bahia e Piauí), totalizando uma área sob gestão de aproximadamente 253,5 mil hectares.

Além disso, possui equipamentos e ativos complementares à sua operação agrícola, a saber:

1.019 equipamentos agrícolas, sendo 885 próprios
12 unidades de armazenagem, sendo 6 próprias
5 algodoeiras, sendo 4 próprias
A Companhia tem suas ações negociadas no Novo Mercado da BM&FBOVESPA, nível mais alto de Governança Corporativa da bolsa brasileira e é a única empresa do setor pertencente ao Índice Bovespa.

Anúncios

11 comentários sobre “VAGR – VANGUARDA AGRO S.A.

  1. Resultados do 1º Trimestre de 2014
    LL R$ 33,18 M -164,6% x 1T13

    DESTAQUES

    * Conclusão da colheita de 93% da área de soja da safra 2013/14, com produtividade média estimada de 49,0 sc/ha, 10,9% superior a verificada na safra 2012/13;
    * Lucro líquido de R$ 33,2 milhões no 1T14 contra um prejuízo líquido de R$ 51,4 milhões no 1T13;
    *EBITDA de R$ 66,0 milhões no 1T14 contra um EBITDA negativo de R$ 60,8 milhões no mesmo período do ano anterior.
    * EBITDA Ajustado de R$ 56,6 milhões no 1T14, 21,1% superior ao EBITDA de R$ 46,7 milhões apresentado no 1T13;
    * Redução das despesas financeiras de R$ 28,2 milhões no 1T13 para R$ 19,9 no 1T14;
    * Redução do endividamento em 14,5% no 1T14: pagamentos no valor de R$ 243,4 milhões e novas contratações, que totalizaram uma redução líquida no endividamento bancário de R$ 93,5 milhões quando comparado ao 4T13.

    http://www.v-agro.com.br/vanguardaagro/web/download_arquivos.asp?id_arquivo=B1D48F23-0EA9-461D-B48B-4D516F308234

    Resultado Bom. Teve reversão do prejuízo anterior em lucro. Crescimento na receita líquida, redução nos custos e houve um pequeno aumento nas despesas operacionais que não comprometeram o resultado final. Destaque também para crescimentos no Ebitda e no Ebitda Ajustado.

    Curtir

  2. Resultados do 4º Trimestre e 2013
    LL R$ -50,82 M -12,9% x 4T12 / LL R$ 229,87 M +79,4% x 2012

    Destaques do Período

    Destaques:
    * Conclusão do plantio da 1ª e 2ª safra de soja, algodão e milho, rigorosamente dentro da janela ótima de plantio para cada cultura;
    * Colheita de 83% da área plantada de soja, até 26 de março, com uma produtividade estimada de 3.002 kg/ha (50 sc/ha);
    * Aprimoramento das premissas utilizadas no cálculo do ativo biológico, aumentando a precisão das premissas relativa à fase de transformação genética das culturas avaliadas, com individualização e pormenorização das áreas por fase de desenvolvimento. Com isso, a variação do ativo biológico referente à receita no 4T13 foi de R$ 12,4 milhões ante R$ 92,6 milhões em 2012;
    * Provisão para impairment dos ativos remanescentes da atividade de biodiesel no valor de R$ 51,1 milhões;
    * EBITDA Ajustado de 2,8 milhões em 2013;
    * Implantação do hedge accounting a partir de 1º de agosto.

    http://www.v-agro.com.br/vanguardaagro/web/download_arquivos.asp?id_arquivo=122FBFD0-EC4A-4572-A458-167728D62266

    Resultado Péssimo. Desempenho ruim em todos os itens da demonstração de resultados: receita líquida reduzida, Lucro Bruto reduzido, Despesas Operacionais aumentou, margem bruta baixa, margem líquida negativa, Ebitda e margem ebitda também negativos. Tudo isso, acabou cominando em prejuízo.

    Segundo a empresa, o resultado de 2013 foi negativo em decorrência de alguns fatos. Dentre eles, podemos citar: Efeitos climáticos adversos como a seca e o período prolongado de chuvas na época da colheita. Apropriação do ativo biológico e produto agrícola à receita que apresentou um resultado negativo de R$ 32,0 milhões em 2013. Queda de 39,6% no preço do milho no decorrer do ano. Variação cambial de 14,6% verificada em 2013 impactou negativamente o resultado da Companhia em R$ 59,6 milhões (sem efeito caixa).

    Como o Tetzner costuma dizer: essa é daquelas que nem olho mais…

    Curtir

  3. Resultado do 3T13
    LL R$ -66,5M -287,7% x 3T12

    Destaques:
     Conclusão da colheita dos 11.912 ha de algodão da safra 2012/13 com uma produtividade média de 3.514 kg/ha;
     Conclusão da colheita dos 63.334 ha de milho da safra 2012/13 com uma produtividade média de 6.184 kg/ha;
     Divulgação da revisão da intenção de plantio para a safra 2013/14 objetivando a rentabilidade das culturas;
     Aumento da capacidade estática de armazenagem em 42,0 mil toneladas para safra 2013/14;
     Avaliação das terras totalizam R$ 1,087 bilhão em laudo de 31 de agosto de 2013;
     EBITDA Ajustado de 19,4 milhões nos 9M13; e
     Implantação do hedge accounting a partir de 1º de agosto.

    No 3T13, a Companhia apresentou um prejuízo líquido de R$ 66,5 milhões, impactado pelo (i) baixo faturamento no trimestre e (ii) queda no preço do milho e seu reflexo no cálculo do valor justo do ativo biológico e produto agrícola.

    Comparativamente a setembro de 2012, o endividamento bancário da Companhia apresentou uma elevação de 15,2%, passando de R$ 500,3 milhões em setembro de 2012 para R$ 576,5 milhões em setembro de 2013.

    Curtir

  4. Resultado do 2T13
    LL R$ (61206M) -11,25% x 2T12

    Destaques:
     Safra 2013/14: conclusão do planejamento de plantio da 1ª safra (soja e algodão) com redução de área e objetivando maior rentabilidade na operação;
     Aumento da capacidade de plantio em 33%, de 6.000 ha/dia para 8.000 ha/dia;
     Redução das Despesas Operacionais em 39,6%, de R$ 68,9 milhões no 1S12 para R$ 41,6 milhões no 1S13;
     Melhora do Resultado Financeiro em 35,0%, negativo em R$ 93,3 milhões no 1S12 para negativo em R$ 60,7 milhões no 1S13;
     Adoção de política de hedge accounting com efeitos no 3T13, a partir de 1º de agosto, objetivando eliminar feitos da variação cambial no resultado financeiro; e  Colheita de 41% e 49% da 2ª safra de algodão e milho até 31 de julho, respectivamente

    No 2T13, a Companhia apresentou um prejuízo líquido de R$ 61,2 milhões, impactado principalmente pelo impacto da variação cambial no resultado financeiro da Companhia.

    Curtir

  5. Resultado do 1T13
    LL R$ (51359M) -305,04% x 1T12

    Destaques:
     EBITDA Ajustado de R$ 46,3 milhões no 1T13 versus R$ 36,1 milhões no 1T12;
     Redução no custo da dívida na ordem de 8,9 p.p em reais e 4,1 p.p em dólares entre 10/12 e 04/13
     Dívida bruta de R$ 437,9 milhões em 03/13 versus R$ 552,6 milhões em 12/12 (redução de 20,8%);
     Investimento de R$ 40 milhões em modernização e ampliação do parque de máquinas agrícolas programados para 2013;
     Investimento programado de R$ 20 milhões em armazenagem;
     Grupamento de Ações na proporção de 9 para 1.

    Destaca-se, no 1T13, o esforço realizado pela Companhia em melhorar sua estrutura de capital, através do pagamento de dívidas com taxas elevadas e a renegociação de dívidas remanescentes com o objetivo de reduzir seu custo para patamares condizentes com a nova estrutura de capital.

    No 1T13, a Companhia apresentou um prejuízo líquido de R$ 51,4 milhões, impactado principalmente pela queda na produtividade da cultura da soja decorrente dos problemas climáticos enfrentados no Mato Grosso, Bahia e Piauí.

    Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s