TOTS – TOTVS S/A

tots3

 

RI:  ri@totvs.com

Site: http://www.totvs.com/ri

A TOTVS é a 6ª maior empresa do mundo em software de gestão integrada (Suíte de ERP) e a líder desse mercado na América Latina e no Brasil, segundo pesquisa divulgada pelo Instituto Gartner intitulada “All Software Markets, Worldwide, 2010”. A companhia conta com mais de 5 mil participantes diretos e está presente em 23 países, tendo unidades próprias no Brasil, Argentina, México e Portugal.

A Companhia tem por objeto o desenvolvimento de sistemas informatizados (software), a prestação de serviços de consultoria, assessoria e, a exploração de direitos de uso de sistemas informatizados próprios ou de terceiros, inclusive mediante locação de softwares e hardwares, a prestação de serviços de processamento de dados, treinamento e a compra e venda de computadores, seus acessórios, periféricos e suprimentos, podendo importar bens e serviços relacionados à sua atividade principal, concessão de franchising, comércio varejista de artigos do vestuário e afins e seus complementos, atividades de pesquisa e inovação tecnológica, atividade de suporte técnico em informática, inclusive instalação, configuração e manutenção de programas de computação e banco de dados, prestação de serviços de consultoria em gestão, atividades de tratamento de dados, hospedagem, portais, provedores e serviços de informação na internet, terceirização de serviços (outsourcing), bem como participar de outras sociedades como sócia, acionista ou quotista.

Os softwares de gestão empresarial integrada da TOTVS automatizam processos empresariais críticos, tais como de fabricação, distribuição, contabilidade, finanças, recursos humanos, vendas e marketing, e possibilitam aos seus clientes operar os negócios com maior eficiência. Os produtos da TOTVS incluem softwares de gestão empresarial integrada (“ERP”), gerenciamento de relacionamento com clientes (“CRM”), Business Intelligence (“BI”) e Supply Chain Management (“SCM”), bem como módulos industriais específicos – os verticais – que fornecem capacidades adicionais feitas sob medida especificamente para os ramos de negócio dos seus clientes.

Em suma, a Companhia oferece ao mercado soluções softwares de gestão empresarial integrada, de tecnologia e de serviços de valor agregado, tais como: consultoria, infraestrutura (hardware, sistemas operacionais, banco de dados e Data Center), terceirização de processos (“Outsourcing”) e educação corporativa.

 

Anúncios

51 comentários sobre “TOTS – TOTVS S/A

  1. Totvs: lucro cai 40%

    A receita líquida totalizou R$ 560 milhões no 1T17, crescimento de apenas 1,6% sobre o 1T16. O Ebitda ajustado decresceu 21,4%, a despeito do crescimento do resultado de

    software e hardware, consequência principalmente da redução da margem de contribuição de serviços e da elevação das despesas comerciais e administrativas O lucro líquido caiu 40% no trimestre, para R$ 29,969 milhões.

    Curtir

  2. Totvs divulga queda de 46,7% no lucro do 3T16

    Apurou lucro líquido de R$ 38,2 milhões no 3T16, queda de 46,7% quando comparado ao 3T15.O resultado Financeiro contribuiu para a queda e passou de R$ 10,7 milhões positivos no 3T15 para um prejuízo de R$ 10,2 milhões no 3T16. A Receita líquida consolidada, por sua vez, totalizou R$ 537,5 milhões, o que representa um aumento de 15,7% na mesma base de comparação.

    Curtir

  3. A Totvs divulgou lucro líquido ajustado de R$ 49,8 milhões no primeiro trimestre de 2016, queda de 38,9% em relação ao lucro pró-forma de R$ 81,5 milhões apurado no mesmo trimestre de 2015. Os resultados consolidados pró-forma (não auditado) combinam os resultados de Totvs e Bematech. O EBITDA ajustado caiu 12,4% entre os primeiros trimestres, para R$ 114,6 milhões. A receita líquida totalizou R$ 551,4 milhões, ligeira queda de 1,0% em relação ao primeiro trimestre de 2015. O resultado financeiro ficou negativo em R$ 10,5 milhões de janeiro a março, ante valor positivo de R$ 14,7 milhões registrado nos primeiros três meses de 2015. A empresa atribuiu a redução do lucro majoritariamente ao resultado financeiro negativo, consequência principalmente do aumento no endividamento, devido sobretudo ao ingresso de R$ 181,055 milhões no terceiro trimestre de 2015, oriundos do financiamento contratado junto ao BNDES em 2013; da redução da receita financeira por conta do pagamento de R$ 473,585 milhões em dinheiro na reorganização societária com a Bematech no quarto trimestre, e do resultado positivo da venda da participação minoritária na ZeroPaper no primeiro trimestre do ano passado.

    Curtir

  4. Totvs apresenta resultados 4T15

    A Totvs S.A. apresentou lucro líquido ajustado de R$ 49,5 milões no 4T15, recuando 39,0% em relação ao mesmo período do ano anterior. No acumulado de 2015, o lucro acumulado foi de R$ 283,1 milhões, 9,9% abaixo do 12M14.

    A receita líquida do último trimestre de 2015 foi de R$ 571,4 milhões, 0,1% acima do 4T14. Em 2015, a receita acumulada foi de R$ 2,3 bilhões, avançando 2,9% sobre o acumulado no ano anterior.

    O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado do 4T15 foi de R$ 85,0 milhões, 35,3% inferior ao do 4T14. No 12M15, o Ebitda acumulado foi de R$ 456,9 milhões, recuando 13,2% sobre o acumulado em 2014.

    Curtido por 1 pessoa

  5. Resultado comentado 3T15

    LL 71,8MM +5,2% x 3T14

    A Totvs apresentou resultado bastante razoável, apurando lucro líquido de R$ 71,8 milhões no 3T15, 5,2% acima do apurado um ano antes e 18,2% acima do trimestre anterior, considerando o ambiente interno mais difícil e com a transição para o modelo de vendas por subscrição (que agrega as receitas relativas às modalidades nas quais não há transferência de propriedade das licenças de uso de soluções, sendo os valores apresentados nesta linha reclassificados, principalmente de Taxas de Licenciamento, e, em menor parte, das receitas de Manutenção e Serviços).

    A receita de taxas de licenciamento retraiu 11,1% no 3T15 ante o 3T14, acumulando queda de 18,3% no ano, concentrada no número de vendas a novos clientes adicionados, em função da fraqueza da atividade econômica interna; do resultado do alongamento do prazo de conversão de vendas, sobretudo entre clientes de maior porte, e da migração de parte de vendas para a modalidade de subscrição, especialmente entre clientes de menor porte. Apesar da redução da receita líquida de taxas de licenciamento, todos os demais segmentos apresentaram crescimento da receita líquida.

    A receita líquida total do 3T15 cresceu 4,2% sobre o 3T14, totalizando R$ 464,5 milhões, tendo a Neolog, empresa adquirida no 1T15, contribuído com R$ 2,253 milhões. Esse crescimento de receita líquida se deu, principalmente, entre as receitas recorrentes, que cresceram 6,5% no 3T15 frente ao 3T14 e 8,7% no acumulado de 12 meses, atingindo 61,6% da receita líquida total do trimestre.

    A direção da companhia explicou que a recente recuperação do IGP-M ainda não resultou em reajustes nas receitas recorrentes em níveis suficientes para fazer frente à inflação de custos, o que combinado à redução de vendas de licenças em períodos anteriores têm levado a diminuição das margens de contribuição de software e de serviços e, consequentemente, a alguma redução de margem Ebitda. Nesse contexto, realizou uma reestruturação que implicou na redução de contratações e desligamento de pessoal e impactou negativamente a margem Ebitda do 3T15 em 0,9 p.p..

    A situação financeira segue administrável, com posição de caixa líquido ao final do 3T15 de R$ 49,1 milhões, resultado de uma dívida financeira bruta de R$ 784,4 milhões e caixa de R$ 833,5 milhões.

    Em 28/09/2015, o Conselho de Administração aprovou novo programa de recompra de até 1,6 milhão de ações ON da Totvs, com vigência de um ano. As ações recompradas poderão ser utilizadas para atender ao exercício de opções de compra de ações no âmbito do Plano de Incentivo baseado em Ações da Companhia, bem como ao exercício do direito de aquisição de ações sob qualquer plano de incentivo baseado em ações de emissão da Companhia, podendo ainda ser mantidas em tesouraria, canceladas e/ou alienadas posteriormente. O programa de recompra anterior, aprovado pelo Conselho de Administração em 27/02/2015, foi concluído em set/15, tendo as recompras totalizado 1,6 milhão de ações, também correspondente ao limite de 1,0% do total de ações do capital social

    Curtido por 1 pessoa

  6. TOTVS compra Bematech
    Acionistas receberão 9,35 por ação + 0,0434 ações da TOTS.

    REORGANIZAÇÃO SOCIETÁRIA

    A reorganização societária será submetida à aprovação das assembleias de acionistas de ambas as companhias e à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE). Uma vez aprovada, a reorganização será implementada por meio de incorporação de ações de Bematech por uma subsidiária integral TOTVS (Makira II) e, concomitantemente, pela incorporação dessa subsidiária pela TOTVS, resultando na migração da base acionária da Bematech para a TOTVS.

    Os acionistas da Bematech que aderirem à reorganização receberão em troca de suas ações R$9,35 (ex-dividendos) e 0,043421048 ações TOTVS ON (TOTS3). Esses montantes não contemplam o valor de R$0,1585, que será distribuído a título de dividendos intermediários aos acionistas da Bematech.

    Essa reorganização societária resultará em uma operação combinada com receita líquida de R$ 2,2 bilhões em 2014.

    Curtido por 1 pessoa

  7. Resultado cometado 2T15

    TOTS3: LL-5,3% x 2T15
    Resultado razoável, considerando o ambiente interno mais difícil e com a transição para o modelo de vendas por subscrição (que agrega as receitas relativas às modalidades nas quais não há transferência de propriedade das licenças de uso de soluções, sendo os valores apresentados nesta linha reclassificados principalmente de taxas de licenciamento, e, em menor parte, das receitas de Manutenção e serviços).

    Houve redução da margem de contribuição do negócio de software devido à queda na receita com taxas de licenciamento, influenciado pela fraqueza da economia interna e transição do modelo. Também impactou negativamente o resultado do trimestre a amortização de R$ 5,458 milhões relativos à compra da Virtual Age, anunciada em mai/14 por até R$ 75 milhões.

    Apesar da redução de 26,7% da receita líquida de taxas de licenciamento no período, todos os demais segmentos apresentaram crescimento da receita líquida (serviço, subscrição e manutenção).

    Entre os destaques positivos está a adição de 899 novos clientes de subscrição no 2T15, aumento de 32,4% sobre o 2T14, contribuindo para o avanço de 19,0% da receita líquida de subscrição no período. Por sua vez, a receita líquida de serviços evoluiu 10,3% e à de manutenção cresceu 6,8%, na mesma base de comparação. Acrescente-se que a receita líquida recorrente atingiu R$ 281,9 milhões no 2T15, aumento de 8,8% frente ao 2T14.

    O crescimento, ano contra ano, de 168,2% do resultado financeiro líquido decorreu da combinação da maior posição líquida de caixa e do aumento da taxa de juros no período. Na comparação trimestre contra trimestre, o resultado financeiro líquido do 1T15 foi positivamente impactado pela venda da participação minoritária na ZeroPaper.

    A situação financeira segue tranquila, com posição de caixa líquido ao final do 2T15 de R$ 56,4 milhões, resultado de uma dívida bruta de R$ 640,2 milhões e caixa de R$ 696,6 milhões.

    Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s