RSID – ROSSI RESIDENCIAL S.A.

RSID3

BMFBovespa: RSID3

A Rossi faz parte do Grupo Rossi, fundado em 1913, hoje, na 4ª geração da família Rossi, um dos principais grupos de engenharia, construção e incorporação do Brasil. Ao longo de sua história colaborou com o desenvolvimento do País não só por meio das soluções de engenharia e habitação, mas também em outras áreas de atuação.

Desde sua fundação, o Grupo Rossi se caracteriza pelo desenvolvimento de métodos administrativos e operacionais modernos, pela utilização de tecnologias construtivas eficientes e pela experiência cada vez maior em todos os tipos de construção.

Nesses mais de 30 anos de atuação na área de construção e engenharia, sua qualidade tecnológica e empresarial foi atestada em algumas das mais importantes obras do país, tanto no desenvolvimento de projetos quanto no gerenciamento e execução das obras, como por exemplo: o Elevado Arthur da Costa e Silva (“Minhocão”) e a Praça Roosevelt, em São Paulo; o Elevado do Joá, no Rio de Janeiro; o projeto de Itaipu; a Estrada de Ferro Carajás; o projeto e gerenciamento técnico das hidrelétricas de Tucuruí, no rio Tocantins, PA, e de Palmar, no Uruguai; o primeiro trecho de metrô no Brasil, entre as estações Santa Cruz e da Praça da Árvore em SP, entre muitas outras.

Participou ainda de obras nacionais de grande destaque através da Engemix – a maior concreteira do país, fundada e controlada pelo grupo durante 34 anos.

O sucesso na área da construção nas décadas de 60 e 70 fez com que o Grupo Rossi criasse e incorporasse outras empresas. Com a verticalização de soluções e diversificação de suas atividades, o grupo chegou a ter 22 mil funcionários, dos quais cerca de 2 mil eram engenheiros.

Em 1961 o Grupo Rossi iniciou suas atividades no setor imobiliário e, com a crescente procura por unidades residenciais, em 1980 foi criada a Rossi.

RI: ri@rossiresidencial.com.br

Site: http://www.rossiresidencial.com.br/ri

Anúncios

14 comentários sobre “RSID – ROSSI RESIDENCIAL S.A.

  1. 4T15

    A Rossi Residencial registrou prejuízo líquido de R$ 180,5 milhões no quarto trimestre de 2015, ante o prejuízo de R$ 361,4 milhões no mesmo período de 2014. No ano, o resultado líquido ficou negativo em R$ 558,1 milhões, contra prejuízo de R$ 619,4 milhões no ano anterior. O EBITDA ajustado ficou negativo em R$ 33,8 milhões, ante resultado negativo de R$ 189,9 milhões um ano antes. Em 2015, o EBITDA foi negativo em R$ 143,7 milhões, ante R$ 94,6 milhões no ano anterior. Sem os ajustes, o indicador registrou resultado negativo de R$ 120,4 milhões nos últimos três meses de 2015, contra R$ 312,9 milhões negativo no quarto trimestre de 2014. No ano passado, o EBITDA fechou em R$ 317,1 milhões negativo, ante R$ 423,3 milhões também negativo em 2014. A receita líquida da Rossi Residencial cresceu 35,5% entre outubro e dezembro de 2015, na comparação anual, de R$ 167,7 milhões para R$ 227,2 milhões. No acumulado do ano passado, a receita foi de R$ 1,226 bilhão, queda de 20,3% frente aos R$ 1,537 bilhão de 2014. A dívida líquida da Rossi chegou a R$ 1,718 bilhão em dezembro, ante R$ 1,637 bilhão em setembro, crescimento de 4,9% em três meses. A relação entre dívida líquida e patrimônio líquido passou de 111,5% para 135,4% no período.

    Curtir

  2. Rossi Residencial aprovou a submissão de proposta de grupamento da totalidade das ações da companhia à apreciação de assembleia geral extraordinária (AGE). Segundo o fato relevante, por meio da operação proposta, será agrupada a totalidade das 428.833.420 ações ordinárias de emissão da companhia, na proporção de cinco ações para formar uma ação, sem modificação no capital social. Seguindo desta forma, a companhia busca evitar que suas ações se tornem “penny stocks” (com valor inferior a R$ 1,00), o que, pela nova metodologia do Ibovespa, poderá levá-las à exclusão do índice. Após a consumação da operação, o capital social da companhia permanecerá no montante de R$ 2.635.639.575,00, mas passará a ser dividido em 85.766.684 ações ordinárias. Ainda conforme o comunicado, o objetivo da operação é conferir um melhor patamar para a cotação das ações de emissão da companhia, em linha com as novas regras de registro de emissores da BM&FBovespa e com a nova metodologia de composição da carteira teórica de ativos que compõem o Ibovespa.

    Curtir

  3. RESULTADO 4T13 e 2013
    LL R$ 2.522 M -100,7% x 4T12 / R$ 41.058 M -120% x 2012
    DESTAQUES 4T13

    * Geração de caixa no trimestre de R$118 milhões (proporcional) e R$ 197 milhões segundo o IFRS;
    * Caixa Operacional neutro no ano (-R$ 6 milhões) proporcional e geração de R$ 43 milhões segundo o IFRS;
    * Dívida Líquida / PL atinge 109% no critério de consolidação proporcional, e 97% segundo o IFRS;
    * Foram concluídas 22 mil unidades no ano;
    * Lucro Líquido totaliza R$ 41 milhões em 2013.

    http://ri.rossiresidencial.com.br/rossi2011/web/download_arquivos.asp?id_arquivo=E714903C-D934-4AB6-8CAD-D2C0ACDB2900

    Curtir

    • Resultado bom, pois tiveram lucro e conseguiram reverter o grande prejuízo que tiveram no período anterior. Mas com relação aos demais indicadores, alterna desempenhos bons e ruins: Margem bruta baixa, Custos dos Imóveis e Serviços estão altos em relação a receita Líquida, Despesas Comerciais, Gerais e Administrativas estão altas em relação ao lucro bruto. Se as despesas financeiras estão altas (ultrapassando o lucro operacional), por outro lado, as receitas financeiras foram suficientes para amenizarem o problema. Margem Líquida baixa. Tiveram um bom crescimento no EBITDA. Liquidez Corrente e Geral boas. Mas retorno sobre o Ativo e Endividamentos: ruim. Depreciação e amortização baixas, o que é bom.

      Resumindo, apesar de alguns pontos positivos, a empresa precisa melhorar nos demais indicadores onde o desempenho foi ruim.

      Curtir

  4. Resultados 3T13
    LL R$ 2 M -89% x 3T12

    Em 2013, a Rossi apurou um lucro líquido de R$ 39 milhões com margem líquida de1,8%, em função dos impactos descritos nas seções anteriores.

    Geração de Caixa Operacional antes de juros de R$ 199 milhões no ano;
    Lucro Líquido de R$ 39 milhões no ano;
    Vendas Brutas (parte Rossi) de R$ 1,5 bilhão em 2013;

    O VGV total dos lançamentos no terceiro trimestre atingiu R$ 706milhões (R$ 442milhões parte Rossi).No acumulado do ano, totalizou R$ 870milhões (R$ 590milhões parte Rossi).

    As vendas brutas ficaram estáveis em relação ao 3T12 e alcançaram um crescimento de 40% em relação ao 2T13. O forte desempenho das vendas no trimestre é decorrente de alguns esforçosde vendas promovidos pela companhia, entre elesa campanha Outlet Digital Rossi

    Curtir

  5. Release de Resultados 1T13

    Vendas Brutas (parte Rossi) atingem R$ 471 milhões no trimestre;
    Consumo de Caixa Operacional de apenas R$ 24 milhões;
    Crescimento de 32% das unidades entregues.
    São Paulo, 14 de Maio de 2013 – A Rossi Residencial S.A. (Bovespa: RSID3; OTC: RSRZY), uma das principais incorporadoras e construtoras do Brasil, anuncia seus resultados operacionais e financeiros referentes ao primeiro trimestre de 2013.

    1T13 1T12 Var.(%)
    Desempenho Operacional
    Vendas Brutas Contratadas – Total 593 1.096 -45,8%
    Vendas Brutas Contratadas – Rossi 471 810 -41,9%
    Desempenho Financeiro
    Receita Líquida 720 831 -13,4%
    Margem Bruta Ajustada % 26,8% 38,6% -11,8 p.p.
    Margem EBITDA Ajustada % 15,0% 22,0% -7,0 p.p.
    Consumo de Caixa Operacional 24 259 -90,7%

    1T13 4T12 Var.(%)
    Dívida Líquida 2.894 2.834 2,1%
    Caixa 1.315 1.696 -22,4%
    Patrimônio Líquido 2.329 2.298 1,3%
    Dívida Líquida/ Patrimônio Líquido 124% 123% 1,0 p.p.

    Curtir

  6. A empresa registrou prejuízo líquido de R$ 338,4 M neste trimestre, contra um lucro líquido de R$ 18,8 M no terceiro trimestre de 2012 e um prejuízo de R$ -7,1 M no 4° trimestre de 2011.

    O resultado corresponde a uma margem bruta de 127,2% contra 14,3% no terceiro trimestre de 2012 e 548,2% no mesmo período do ano passado. Já a margem líquida ficou em 449,3% no 4T12 contra 36,9% no terceiro trimestre de 2012.

    Os ativos totais atingiram o saldo de R$ 7,1 B, aumento de 17,8% em relação ao saldo no quarto trimestre de 2011. O patrimônio líquido atingiu a soma de R$ 2,3 B no 4T12, o que representou uma variação de 15,8% em relação ao saldo no 4° trimestre de 2011.

    Curtir

  7. Release de Resultados | 3T12 e 9M12
    ® Recorde histórico de entregas – 13.841 mil unidades até setembro de 2012;
    ® Revisão da Meta de Lançamentos para o ano – R$ 1,7 a R$ 1,9 bilhão;
    ® Lançamentos totalizam R$ 1,6 bilhão (parte Rossi) no ano;
    ® Vendas Brutas atingem R$ 2,4 bilhões (parte Rossi) no ano.

    Destaques Operacionais
    3T12
    ®Total de entregas no trimestre: 4.985 unidades que representam um VGV
    Total de R$ 907 milhões (R$ 786 milhões parte Rossi);
    ® Lançamentos Totais de R$ 535 milhões (R$ 500 milhões parte Rossi);
    ® Vendas Brutas¹ Totais de R$ 774 milhões (R$ 616 milhões parte Rossi);
    ® Velocidade de Vendas¹ (VSO) registrou 20%;
    9M12
    ® Lançamentos Totais de R$ 2,1 bilhões (R$ 1,6 bilhão parte Rossi);
    ®Vendas Brutas¹ Totais de R$ 3,1 bilhões (R$ 2,4 bilhões parte Rossi);

    Destaques Financeiros
    3T12
    ® Receita Líquida atinge R$ 721 milhões;
    ® Lucro Bruto totaliza R$ 162 milhões com Margem Bruta de 22%;
    ® Redução de 37% nas Despesas Administrativas em relação ao 3T11;
    ® EBITDA Ajustado atinge R$ 115 milhões com Margem EBITDA Ajustada
    de 16%;
    ® Lucro líquido de R$ 19 milhões;
    9M12
    ® Receita Líquida atinge R$ 2,3 bilhões;
    ® Lucro Bruto totaliza R$ 650 milhões, com Margem Bruta de 28%;
    ® EBITDA Ajustado atinge R$ 482 milhões

    Curtir

  8. Resultados do 2T12 e 1S12
    São Paulo, 3 de outubro de 2012 – A Rossi Residencial S.A. (BM&FBovespa: RSID3; OTC: RSRZY), uma das principais incorporadoras e construtoras do Brasil, anuncia seus resultados financeiros preliminares, referentes ao segundo trimestre e os primeiros seis meses de 2012, acerca do aprimoramento das práticas contábeis, uma vez que os auditores independentes ainda não concluíram seu trabalho de revisão.

    Destaques Financeiros
    2T12
    Receita Líquida atinge R$ 795 milhões;
    Lucro Bruto totaliza R$ 233 milhões com Margem Bruta de 29,3%;
    Redução de 23% nas Despesas Comerciais em relação ao 2T11;
    EBITDA atinge R$ 207 milhões com Margem EBITDA de 26%;
    Lucro líquido atinge R$ 51 milhões.
    1S12
    Receita Líquida atinge R$ 1,6 bilhão;
    Lucro Bruto totaliza R$ 488 milhões, com Margem Bruta de 30,0%;
    EBITDA atinge R$ 374 milhões com Margem EBITDA de 23%;
    Lucro líquido atinge R$ 114 milhões.

    Curtir

  9. Aumento de Capital por Subscrição Privada
    A Rossi Residencial S.A. (“Companhia”), nos termos da Instrução CVM n.º 358, de 3 de Janeiro de 2002, conforme alterada, vem pela presente comunicar a seus acionistas e ao mercado em geral que a Administração da Companhia vem mantendo tratativas com os acionistas controladores e potenciais investidores, visando assegurar a subscrição de um aumento de capital privado, no valor de até R$ 500 milhões ao preço indicativo de R$ 4,50 por ação, baseado na média ponderada por volume de negociação das cotações das ações na BM&FBOVESPA, nos últimos 60 pregões, com um desconto de 11,3%. O aumento de capital destina-se a adequar a estrutura de capital da Companhia.

    Curtir

  10. Resultados do 2T12

    Prejuízo de R$ 9 milhões

    Destaques Financeiros

    2T12
    Receita Líquida atinge R$ 704 milhões;
    Lucro Bruto totaliza R$ 147 milhões;
    Redução de 12% nas Despesas Comerciais, em relação ao 2T11;
    EBITDA atinge R$ 90 milhões com Margem EBITDA de 13%;

    1S12
    Receita Líquida atinge R$ 1,5 bilhão;
    Lucro Bruto totaliza R$ 375 milhões, com Margem Bruta de 25%;
    EBITDA atinge R$ 237 milhões com Margem EBITDA de 16%;
    Lucro líquido atinge R$ 35 milhões;

    Destaques Operacionais

    2T12
    Total de entregas no trimestre: 5.866 unidades ou
    R$ 804 milhões em VGV (parte Rossi);
    Lançamentos Totais ¹ de R$ 864 milhões (R$ 538 milhões parte Rossi);
    Vendas contratadas totais ² de R$ 890 milhões (R$ 682 milhões parte Rossi);
    Velocidade de vendas (VSO) registrou 21%;

    1S12
    Lançamentos Totais ¹ de R$ 1,5 bilhão (R$ 1,1 bilhão parte Rossi);
    Vendas contratadas totais ² de R$ 1,8 bilhão (R$ 1,3 bilhão parte Rossi);
    Segmento Econômico representou 27% do total de unidades lançadas e 13% do VGV Total;

    Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s