OGXP – OGX PETROLEO E GAS PARTICIPACOES S.A.

OGXP3.bmp

BMFBovespa: OGXP3

A OGX é a empresa do Grupo EBX que atua na exploração e produção de óleo e gás natural. Criada em 2007, a OGX possui um portfólio com recursos potenciais estimados em 10,8 bilhões de barris de óleo equivalente (boe).

Maior empresa privada do setor do Brasil, a OGX possui 34 blocos exploratórios localizados em algumas das bacias sedimentares mais promissoras do Brasil (30 blocos) e da Colômbia (4 blocos). Mais de 90% de seu portfólio está localizado em águas rasas ou em terra, condições ideais para o desenvolvimento de projetos de rápida execução e menores custos, tanto na exploração como na produção.

Um dos seus diferenciais é a presença de um corpo técnico com vasta experiência no setor, que esteve à frente de algumas das principais descobertas realizadas no País nas últimas décadas e de dezenas de projetos de produção implementados.

Dados sísmicos inéditos, profissionais com conhecimento diferenciado e um conjunto de nove sondas de perfuração operando em paralelo levaram à condução de uma campanha exploratória de larga escala e rara eficácia – com uma taxa de sucesso exploratório de aproximadamente 90%. Em cerca de três anos, a companhia já perfurou mais de 100 poços, na maior campanha exploratória em curso no país.

Sua produção de petróleo foi iniciada em janeiro de 2012 na Bacia de Campos, no campo de Tubarão Azul (acumulação de Waimea). No segundo semestre deste ano, a companhia iniciará a produção de gás natural na bacia terrestre do Parnaíba, onde já identificou grandes acumulações.

Desde sua criação, a OGX já investiu mais de R$ 9 bilhões em suas atividades no Brasil, valor que a torna a empresa de óleo e gás privada que mais investe no País.

RI:  ri@ogx.com.br

Site: http://ri.ogx.com.br/

OGXP3_result.bmp OGXP3_com.bmp OGXP3_campos.bmp OGXP3_santos.bmp OGXP3_capex.bmp OGXP3_tubarao.bmp OGXP3_cargas.bmp OGXP3_custos.bmp OGXP3_martelo.bmp OGXP3_caixa.bmp OGXP3_caixa2.bmp OGXP3_DR.bmp

Anúncios

21 comentários sobre “OGXP – OGX PETROLEO E GAS PARTICIPACOES S.A.

  1. Resultados do 4º Trimestre e 2013
    LL R$ -17.430 B +1486% x 4T12 / LL R$ -9.785 B +3426% x 2012

    Resultado do Ano
    Encerrou-se 2013 com prejuízo líquido de R$17,4 bilhões. Esse resultado foi substancialmente afetado por: (a) provisão para perda (“impairment”) de parte dos investimentos realizados nas Bacias de Campos, Santos e Espírito Santo no valor de R$ 8,9 bilhões; (b) despesa decorrente da rescisão dos contratos de afretamento de equipamentos requisitados a OSX no valor de R$4,6 bilhões, dos quais R$ 3,5 bilhões (US$ 1,5 bilhão) deverão ser convertidos em capital, nos termos do Plano de Recuperação Judicial; (c) despesa de R$1,8 bilhão com poços secos e áreas subcomerciais devolvidas; (d) despesas financeiras, sobretudo, juros de financiamentos, no valor de R$655 milhões; e (e) despesa de variação cambial, de R$1 bilhão. Dentre os principais efeitos positivos no resultado de 2013 destacam-se os EBITDAs de R$272 milhões (74% da receita bruta) na operação de gás no Parnaíba e de R$180 milhões (33% da receita bruta) na produção offshore dos campos de Tubarão Azul e Tubarão Martelo.

    http://ogpar.riweb.com.br/Download.aspx?Arquivo=4tlQAQBsqaMuwznZGvw68A==

    Resultado péssimo. Prejuízo só aumenta. A empresa está em fase de recuperação judicial e reestruturação. Não há o que falar. O relatório fala por si.

    Curtir

  2. Piada pronta:

    OGX vai mudar de nome; cogita-se que vai passar a ser chamada: “Brazil Oil”

    BO ? Sério mesmo?! (Boletim de Ocorrência)

    para quem quer mudar o passado e fugir do estigma do “X”, eles não estão com muita inspiração…

    Curtir

    • É Baroni, OGXP não é mais uma “ação” há muito virou mercado igual a “OPÇÃO” rsrsrsrs ….. alta liquidez….. milhoes ações na compra e milhões na venda ….. compra-se a 0,22, stop em 0,21 e gain em 0,22 , só que com o dinheiro do troco da padaria, mas tem gente louca que aposta um caminhão e ……….., como sempre os vendidos ganharam uma grana preta, não foi a toa que o valor do aluguel foi nas alturas.
      É a coisa da “preta” para OGXP e esta coisa não é petroleo não…….rsrsrsrs

      Curtir

      • É Baroni, não há almoço de graça, este é mais um dos casos entre todos que já aconteceram e que vão continuar a acontecer, talvez de uma forma diferente, que o pessoal use estes casos como aprendizado e ver que mercado de RV não é brincadeira não…..passa por cima sem dó e sem piedade……, é por estes fatos que vc, eu e outros sempre “aconselhamos” o pessoal a estudar, saber onde se pisa, quais são os riscos, etc etc….
        18,00 REAIS …… quem diria….apenas 0,22 CENTAVOS hoje……..caraca que lição tiramos disto!!!!!!!!!

        Curtir

  3. Agora Vai!!! Ou será que já foi ??? (leilão -25%!)

    01/07/2013 09:39 OGX PETROLEO (OGXP-NM) – FATO RELEVANTE

    OGX PETROLEO (OGXP-NM)
    DRI: Roberto Bernardes Monteiro

    Fato Relevante Suspensao do Desenvolvimento dos Campos de Tubarao Tigre,
    Tubarao Gato e Tubarao Areia e Adequacao do Afretamento de Unidades de Producao

    A empresa enviou o seguinte fato relevante:

    Rio de Janeiro, 01 de julho de 2013 – A OGX Petroleo e Gas Participacoes S.A.
    (OGX) (Bovespa: OGXP3; OTC: OGXPY.PK), empresa brasileira de oleo e gas
    natural responsavel pela maior campanha exploratoria privada no Brasil, comunica
    ao mercado que:

    1. A Companhia concluiu uma analise detalhada do comportamento de cada um dos
    tres pocos de producao do Campo de Tubarao Azul desde o inicio de producao ate a
    presente data. O resultado dessa analise foi no sentido de que (i) nao existe,
    no momento, tecnologia capaz de viabilizar economicamente qualquer investimento
    adicional nesse Campo visando aumentar o seu perfil de producao e (ii) os pocos
    atualmente em operacao poderao cessar de produzir ao longo do ano de 2014. O
    aluguel pelo afretamento do FPSO OSX-1, plataforma conectada ao Campo de Tubarao
    Azul, continuara a ser pago a OSX nos termos do respectivo contrato. A Companhia
    submetera a Agencia Nacional de Petroleo, Gas Natural e Biocombustiveis ANP
    (ANP) uma revisao do Plano de Desenvolvimento com base nas conclusoes
    resultantes da referida analise.

    2. O comportamento dos pocos produtores de Tubarao Azul levou a Companhia a
    reprocessar e reinterpretar os dados geologicos e geofisicos existentes, o que
    permitiu a construcao de novo modelo de reservatorio, onde ficou evidente a
    intensa compartimentalizacao e descontinuidade desses reservatorios, o que
    compromete a produtividade dos mesmos. Dessa forma, a Companhia concluiu que nao
    existe, no momento, tecnologia capaz de tornar economicamente viavel o
    desenvolvimento dos campos de Tubarao Tigre, Tubarao Gato e Tubarao Areia.
    Diante desse fato, a Companhia submetera a ANP requerimento no sentido de
    suspender o desenvolvimento dos campos acima indicados nos termos da clausula
    7.5 do respectivo Contrato de Concessao. O aluguel pelo afretamento do FPSO
    OSX-2, plataforma que seria utilizada nesse desenvolvimento, sera pago a OSX nos
    termos do respectivo contrato a partir de janeiro de 2014 e ate que essa unidade
    seja vendida ou destinada a outro local.

    3. Pelos mesmos motivos acima expostos, a Companhia decidiu interromper a
    construcao pela OSX das seguintes unidades de producao: FPSO OSX-4, FPSO OSX-5,
    alem da WHP-1, WHP-3 e WHP-4.

    4. O Campo de Tubarao Martelo continuara a ser desenvolvido normalmente, com
    primeiro oleo previsto para o 40 trimestre de 2013, conforme cronograma ja
    divulgado. As unidades FPSO OSX-3 e WHP-2 que serao instaladas nesse campo terao
    o prazo do contrato de afretamento ajustado de forma a dar para a OGX o direito
    de terminar os contratos sem onus a partir do 130 e 120 anos, respectivamente.
    Tal modificacao do contrato de afretamento do FPSO OSX-3 somente entrara em
    vigor apos a amortizacao total pela OSX do financiamento contraido pela mesma
    para construcao da unidade, previsto para 2015.

    5. Em funcao dos eventos acima informados, as partes celebraram um acordo pelo
    qual a OGX tera um desembolso imediato de caixa para a OSX no valor aproximado
    de US$449 milhoes. Pelo acordo, aproximadamente 70% desse montante sera
    empregado no pagamento de custos de construcao do FPSO OSX-3 e WHP-2.

    6. Por ultimo, a Companhia informa que nao devem mais ser consideradas validas
    as projecoes anteriormente divulgadas, inclusive as que dizem respeito a suas
    metas de producao.

    Curtir

  4. Tetzner,

    Você que tem mais experiência no mercado, me explica uma coisa:

    Quando começei acompanhar a OGXP em 01/03/2013, ela estava com cotação em R$ 3,04. Ontem, incrivelmente a cotação chegou a R$ 0,82!!!!

    Como fica essa situação? Se a empresa continuar despencando até R$ 0,01, ela estabiliza nesse valor??? Ou o Eike poderá vender a empresa antes disso?

    Nota: Não tenho essa empresa em minha carteira. É apenas curiosidade para entender um pouco do mercado acionário.

    Curtir

    • Fabiano, em teoria o limite de preco de uma acao eh 0,01; esse eh o valor minimo que qualquer empresa pode ser negociada

      basta existir vendedo e comprador nesse preco que isso acontece

      agora, tudo eh expectativa, se for boa paga-se mais e o preco sobe; se for ruim cai

      No comeco a expectativa era boa, vou vendida a 12 e chegou a 23!!

      hoje beira os centavos… mercado irracional? talvez… mas quando? aos 12, 23 ou agora 0,80?

      poder pode…

      Curtir

      • Fabiano,
        Sim, o preço de uma ação pode chegar a R$ 0,01, mas existe alguns poréns. O Book Value (ou valor contábil é um deles). Bem ou mal, uma empresa possui ativos superiores a passivos, o que resulta num patrimônio líquido positivo (empresas com patrimônio líquido negativo faliram ou estão prestes). Em consulta ao site Fundamentus, o PL da OGXP3 é de 6BI, sendo que ela é negociada a um valor de mercado de 2,5Bi (está com um múltiplo Preço Mercado/Valor Patrimonial de 0,38). Isso quer dizer que se a empresa encerra-se operação e liquidasse todos os seus bens, os acionistas ficariam com 6BI. Sendo assim, hipoteticamente se você comprasse 0,38 reais em ações, se a empresa fosse liquidada hoje você receberia R$ 1,00 na liquidação.
        Muitos analistas utilizam esse múltiplo P/VP como um indicador forte de compra de uma ação. O mentor do Warren Buffet (Graham) usava muito, ele usava a expressão comprar um dólar por cinquenta centavos. Há estudos que relacionam (inclusive um muito famoso de FAMA and French) um retorno maior ao longo dos anos de ações que possuem um múltiplo P/VP menor.
        Entretanto, se uma empresa está sendo negociada a um valor menor que o valor contábil, é porque há motivos para isso, geralmente associado a riscos específicos da empresa, bem como uma rentabilidade inexistente ou pequena do patrimônio líquido (o famoso ROE que você obtém dividindo o Lucro Líquido pelo Patrimônio Líquido), que é o que os acionistas esperam de uma empresa. Faça um teste no site fundamentus, e veja que empresas com ROE altíssimos com CIEL, AMBV, NATU, são negociadas a múltiplos P/VP muito altos.

        Toda essa explicação, foi para dizer que há um limite para a queda das ações, e este limite está nos fundamentos da empresa, bem como no seu valor contábil. Uma PETR4 dificilmente chega a R$ 10,00 (mantidos os fundamentos atuais da empresa), pois aí estaria muito descontada em relação aos seus lucros, bem como ao seu valor patrimonial.

        O limite da OGXP não é os lucros, pois ela é apenas uma promessa, uma empresa quase pré-operacional. Assim, o limite seria o valor patrimonial dela, pois não faria sentido precificar uma ação com 6BI de PL, num valor de mercado de 300 Milhões, por exemplo.

        Abraço

        Soulsurfer

        Curtir

  5. A OGX Petróleo e Gás Participações S.A. (Bovespa: OGXP3) anuncia seus resultados referentes ao quarto trimestre de 2012 e do ano de 2012
    4T12

    PRINCIPAIS DESTAQUES

    Produção:

    As atividades de produção da OGX estão progredindo:
    § Produção total atingiu 3,2 milhões de barris no Campo de Tubarão Azul (Bacia de Campos) em 2012 (907 mil barris no 4T12, 9,6% maior que no trimestre anterior)

    § Venda de 2,4 milhões de barris de petróleo em 2012, distribuídos em quatro diferentes cargas

    § Venda de 1,2 milhão de barris de petróleo em 2013, distribuídos em duas cargas

    § O terceiro poço produtor (TBAZ-1HP) no Campo de Tubarão Azul, na Bacia de Campos, foi conectado ao FPSO OSX-1 e iniciou produção em 4 de janeiro de 2013

    § Seis poços produtores perfurados com completação inferior no Campo de Tubarão Martelo, na Bacia de Campos. O primeiro poço deverá entrar em produção no final de 2013, após a chegada do FPSO OSX-3

    § Estágio final de engenharia de reservatório para a instalação do FPSO OSX-2, cuja entrega está prevista para o 2S13

    § Conclusão da perfuração e completação de todos os 16 poços produtores planejados para o Campo de Gavião Real, na Bacia do Parnaíba, atualmente em processo de conexão à Unidade de Tratamento de Gás (UTG)

    § Primeiro gás produzido no final de novembro de 2012, com o comissionamento da UTG no Campo de Gavião Real

    § Produção média de gás de 3,2 kboepd e 5,5 kboepd em janeiro e fevereiro de 2013, respectivamente, no Campo de Gavião Real

    Exploração:

    A OGX deu continuidade à sua campanha exploratória no quarto trimestre.
    § Apresentou declaração de comercialidade das acumulações de Pipeline, Fuji e Illimani à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Os campos serão nomeados Tubarão Gato, Tubarão Tigre e Tubarão Areia, com volume total estimado “in situ” de 823 milhões de barris de petróleo (P50)

    § Apresentou à ANP a declaração de comercialidade do Campo Gavião Branco (antiga acumulação de Bom Jesus). A OGX estima um volume total “in situ” entre 0,2 e 0,5 Tcf de gás para este campo

    § Submeteu à ANP os PADs para as acumulações de Vesúvio, Viedma, Tulum e Itacoatiara na Bacia de Campos, e para as acumulações de Curitiba, Belém e Natal na Bacia de Santos

    § Participou do leilão realizado pela Agência Nacional de Hidrocarbonetos da Colômbia (ANH), onde foi vencedora em um novo bloco na Bacia do Vale Inferior do Madalena

    § Obteve qualificação de Operador A pela ANP, permitindo a OGX operar em blocos de águas profundas e ultra-profundas, além de em águas rasas e em terra

    Outros:
    § Acordo com a Petrobras para aquisição de participação de 40% no Bloco BS-4, localizado na Bacia de Santos, em novembro de 2012

    § Eike Batista, o acionista controlador da OGX, outorgou à Companhia em outubro de 2012 o direito de exigir que o mesmo subscreva novas ações ordinárias de emissão da Companhia, ao preço de exercício de R$6,30 por ação, até o limite máximo de valor equivalente a US$1,0 bilhão, condicionado à necessidade da Companhia de capital social adicional e à ausência de alternativas mais favoráveis

    § Emissão de títulos de dívida no exterior no valor de US$1,063 bilhão com prazo de 10 anos

    § Captação de R$600 milhões em empréstimo-ponte através da nossa subsidiária OGX Maranhão para financiar o desenvolvimento dos campos de Gavião Real e Gavião Azul, em janeiro de 2012

    § Novo time de executivos com extensa experiência sob o comando do Sr. Luiz Carneiro, que entrou na OGX em junho de 2012, no momento em que a Companhia se consolida como produtora além de exploradora de petróleo

    Curtir

  6. Resultados do segundo trimestre de 2012

    Resultado financeiro – A OGX encerrou o primeiro semestre de 2012 com um resultado líquido negativo de R$ 543 milhões, grande parte sem impacto no caixa da Companhia, decorrente principalmente de: (a) despesa financeira líquida de R$ 356 milhões, associada, sobretudo, a despesa de variação cambial não realizada; (b) despesa de efeito contábil de R$ 165 milhões referente a poços secos ou subcomerciais.

    Caixa – O saldo de caixa e equivalentes de caixa totalizava R$ 5,9 bilhões em 30 de junho de 2012, o que representa um aumento de R$ 571,4 milhões em relação a 31 de dezembro de 2011. Esse aumento está associado às captações realizadas no primeiro trimestre do ano.

    Venda do Óleo – Em março e abril, a OGX entregou 794 mil barris de óleo à Shell referente aos primeiros carregamentos. A receita de venda do óleo desses carregamentos foi contabilizada como redução de investimentos (intangível) por terem ocorrido antes da declaração de comercialidade, totalizando uma geração de R$ 79,6 milhões de caixa. Neste valor não está computada a venda da carga de 800 mil barris entregue em julho.

    Produção em Waimea – Durante aproximadamente seis meses de TLD no Campo de Tubarão Azul, foram testados os poços OGX-26 e OGX-68, permitindo ajustar os parâmetros do reservatório, o comportamento da pressão em função da aplicação de diferentes vazões e a atuação do aquífero.

    Foi identificada também a necessidade de substituição da bomba centrífuga submersa do poço OGX-26HP por uma bomba de características diferentes de forma a ajustar a capacidade de bombeio. A troca da bomba foi iniciada em julho, finalizando a intervenção na primeira semana de agosto. A produção média do mês de julho, operando somente com o poço OGX-68, foi de 7 mil barris de óleo equivalente por dia e a produção media do trimestre foi de 9,1 mil barris de óleo equivalente por dia.

    Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s