GSHP – GENERAL SHOPPING BRASIL S.A.

BMFBovespa: GSHP3

A General Shopping é uma das maiores empresas do mercado de shopping centers do Brasil, com 255.073 m² de ABL própria. Possui 16 shopping centers em operação, nos quais detém uma participação proporcional média de 81,5%. Juntos, esses empreendimentos apresentam:

312,950 mil m² de ABL

A General Shopping participa ativamente da prospecção, planejamento, desenvolvimento e investimento dos shopping centers dos quais é sócia. Adicionalmente, comercializa e administra os empreendimentos, e presta serviços de administração de estacionamentos e de gerenciamento do suprimento de energia elétrica e água dos shopping centers.

http://www.generalshopping.com.br/

Anúncios

21 comentários sobre “GSHP – GENERAL SHOPPING BRASIL S.A.

  1. GENERAL SHOPPING FARÁ OFERTA DE TROCA DE US$ 150 MILHÕES EM PERPÉTUO POR NOVOS BONDS E GDS

    São Paulo, 06/07/2016 – A General Shopping fará uma oferta de troca de dívida no exterior. A oferta de permuta abrange a totalidade dos bônus perpétuos emitidos pela controlada General Shopping Investments Limited (GS Investments), de US$ 150 milhões e cupom de 12%, por novos títulos e Global Depositary Receipts (GDS). Para tanto, haverá uma reorganização societária, ainda sem detalhes.

    A nova emissão de bônus de dívida sênior com garantia de 10%/12% e vencimento em 2026 será de até US$ 30 milhões. Os GDS têm como lastro ações ordinárias na proporção de 55 para cada um. Portanto, se a adesão dos detentores de bonds perpétuos for de 100%, serão emitidos 150 mil GDSs.

    Quem aderir à oferta de permuta até às 17h de 18 de julho receberá US$ 200 em Novos Bonds e um GDS sobre cada US$ 1 mil detidos. Após essa data, passa a ser de US$ 190,00 em Novos Bonds e um GDS a cada US$ 1 mil em bonds perpétuos existentes.
    (Luana Pavani

    Curtir

  2. A General Shopping fechou a venda de sua participação de 100% no Poli Shopping Osasco, pelo preço total de R$ 12,500 milhões. A empresa informou que a venda foi realizada por meio de sua controlada Securis Administradora e Incorporadora, mas não divulgou o nome do comprador.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Resultado do 3º Trimestre de 2015

    A companhia divulgou prejuízo líquido de R$ 359,0M neste trimestre, contra um lucro líquido de R$ 21,8M no 3° trimestre de 2014 e um prejuízo de R$ -42,9M no segundo trimestre de 2015.

    Os ativos totais atingiram o saldo de R$ 947,3M, aumento de 15,4% em relação ao saldo no mesmo trimestre do ano anterior. O patrimônio líquido alcançou a soma de R$ 681,4M neste trimestre, valor 325,6% superior ao saldo no mesmo período do ano anterior.

    Curtir

  4. Resultado do 1º Trimestre de 2015

    A companhia divulgou prejuízo líquido de R$ 193,2M no primeiro trimestre de 2015, ante um lucro líquido de R$ 13,0M no primeiro trimestre de 2014. No trimestre ligeiramente anterior, o resultado havia sido negativo em R$ 281,2M.

    Curtir

  5. 2014

    Prejuízo líquido da General Shopping sobe 94,8% em 2014, a R$ 246,3 Milhões

    A General Shopping Brasil, que atua em propriedade e administração de shoppings centers, teve prejuízo líquido atribuível aos sócios controladores de R$ 246,3 milhões em 2014, 94,8% superior aos R$ 126,4 milhões de perda no exercício de 2013.
    A receita líquida de alugueis, serviços e outras atingiu R$ 251,1 milhões, 14,4 % a mais que os R$ 219,5 milhões em 2013.

    A empresa teve uma redução de 7,2% no total ABL. Isso devido a redução em razão da venda de 50% do Santana Parque Shopping e de 100% do Top Center no 3T14.

    Vale notar que Divida Liquida / Ebit chega a 7 vezes, mesmo eles vendendo o Top Center e parte do Santana Parque.

    Curtir

  6. Saiu o resultado do 4T 2014.

    O endividamente continua bem ruim, quase 10X a Divida Liquida sobre o EBITDA.
    Não li a fundo as explicações, mas aparentemente não fizeram 100% de Hedge sobre os passivos cambiais, apenas os próximos 2 anos. Se as receitas não crescerem na mesma proporção da desvalorização cambial isso afeta muito o balanço.

    No operacional melhora. Queda de vacância e aumento de receita mesmo com menos ABL.

    No geral os Shoppings que acompanho tem tido melhora no operacional.

    Na situação atual o GSHP, na minha avaliação, seria uma compra extremamente especulativa.

    Curtido por 1 pessoa

    • EBITDA Ajustado da General Shopping Brasil cresce 14,9% em 2014

      A General Shopping Brasil divulgou os resultados do quarto trimestre de 2014 (4T14) e de 2014. Com isso, a Receita Bruta da Companhia no 4T14 atingiu R$ 73,7 milhões, com crescimento de 2,9% em comparação à receita de R$ 71,6 milhões no quarto trimestre de 2013 – 4T13. Em 2014, a receita bruta cresceu 13,8% em relação a 2013, alcançando R$ 275,3 milhões.

      O NOI Consolidado do 4T14 registrou R$ 58,1 milhões, com margem de 88,4% e crescimento de 1,5% em relação aos R$ 57,3 milhões alcançados no 4T13. Em 2014 o NOI consolidado foi de R$ 218,4 milhões, com margem de 87,0% e crescimento de 13,1% em comparação com 2013.

      Diante deste cenário, o Lucro Bruto no 4T14 foi de R$ 73,5 milhões, crescimento de 7,5% em comparação aos R$ 68,4 milhões do 4T13. Em 2014 o lucro bruto totalizou R$ 214,6 milhões, com margem de 85,5% e crescimento de 13,5% em relação a 2013.

      Para finalizar, o EBITDA ajustado no 4T14 atingiu R$ 46,4 milhões, com margem de 70,6% e crescimento de 0,2% em relação aos R$ 46,3 milhões do 4T13. Em 2014 o EBITDA ajustado foi de R$ 176,9 milhões, margem de 70,5%, crescimento de 14,9% em comparação com 2013.

      Curtido por 1 pessoa

  7. General Shopping tem prejuízo de R$ 114,0 milhões

    A General Shopping registrou prejuízo líquido ajustado de R$ 114,026 milhões no terceiro trimestre de 2014, o que representou uma alta de 533% contra o prejuízo de R$ 17,992 milhões reportado no mesmo período do ano passado.

    O Ebitda (Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado ficou positivo em R$ 45,159 milhões, uma alta de 24,4% ante o intervalo de julho a setembro de 2014. A margem Ebitda ajustada passou de 68,8% para 71,7%.

    A receita bruta total somou R$ 68,295 milhões, um avanço de 17,7% na comparação anual, e o indicador NOI consolidado, que é a receita líquida menos o custo de aluguéis e serviços, mais a depreciação e amortização, ficou em R$ 54,626 milhões no terceiro trimestre, alta de 17,9%.

    O resultado financeiro ficou negativo em R$ 144,2 milhões em setembro deste ano, um acréscimo de 240% ante o resultado também negativo de R$ 42,4 milhões no ano passado.

    Consolidado

    A General Shopping também reportou o resultado liquido consolidado no terceiro trimestre deste ano, no qual reverteu o prejuízo de R$ 17,992 milhões para lucro de R$ 21,843 milhões, tanto no critério gerencial como no contábil.

    Este resultado inclui as vendas de participações.

    Curtir

  8. GENERAL SHOPP (GSHP-NM)

    Fato Relevante Venda de participacao no Santana Parque Shopping

    A empresa enviou o seguinte fato relevante:

    A GENERAL SHOPPING BRASIL S/A, companhia aberta com sede na Avenida Angelica n..2.466, conjunto 221, na cidade e estado de Sao Paulo, inscrita no CNPJ n,..08.764.621/0001-53 ( Companhia ), vem, em cumprimento as determinacoes da Instrucao CVM n.. 358/02, comunicar aos seus acionistas e ao mercado em geral que, por meio de suas controladas SECURIS ADMINISTRADORA E INCORPORADORA LTDA e SEND EMPREENDIMENTOS E PARTICIPACOES LTDA, celebrou o INSTRUMENTO PARTICULAR
    DE PROMESSA DE COMPRA E VENDA DE FRACOES IDEAIS DE BENS IMOVEIS ( Promessa de Compra e Venda ) com a ACAPURANA PARTICIPACOES S.A, com a finalidade de alienar a totalidade de sua participacao de 50% no empreendimento comercial denominado SANTANA PARQUE SHOPPING , pelo preco total de aquisicao de R$ 144.548.894,50.

    Com base nos resultados distribuidos (incluindo todos aqueles provenientes de alugueis e servicos prestados) referentes a sua participacao nesse empreendimento nos ultimos 12(doze) meses, ajustado a venda anunciada do shopping e imoveis vizinhos de propriedade da GENERAL SHOPPING BRASIL S/A e suas controladas, o Yield implicito a transacao e de 7,2%.

    A operacao somente sera consumada apos o cumprimento de determinadas condicoes precedentes previstas na Promessa de Compra e Venda. Caso as condicoes precedentes previstas na Promessa de Compra e Venda venham a se verificar e a operacao acima referida seja consumada, a Companhia deixara de deter qualquer participacao direta ou indireta no empreendimento comercial denominado SANTANA PARQUE SHOPPING .

    Sao Paulo, 14 de julho de 2014

    Curtido por 1 pessoa

  9. Resultados do 4º Trimestre e 2013 (Consolidado Contábil)
    LL R$ -47,7 M +480,9% x 4T12 / LL R$ -117,6 M +30,3% x 2012

    DESTAQUES
    * A Receita Bruta da General Shopping Brasil S/A no quarto trimestre de 2013 – 4T13 – atingiu R$ 71,6 milhões, com crescimento de 16,5% em comparação à receita de R$ 61,5 milhões no quarto trimestre de 2012 – 4T12. No ano de 2013, a receita bruta cresceu 23,3% em relação a 2012, alcançando R$ 241,9 milhões.

    * O NOI Consolidado do 4T13 registrou R$ 57,3 milhões, com margem de 88,0% e crescimento de 18,1% em relação aos R$ 48,5 milhões do 4T12. Em 2013 o NOI consolidado foi de R$ 193,2 milhões, com margem de 87,6% e crescimento de 21,6% em comparação com 2012.

    * O Lucro Bruto no 4T13 foi de R$ 51,7 milhões, com margem de 79,3% e crescimento de 14,8% em comparação aos R$ 45,0 milhões do 4T12. Em 2013 o lucro bruto totalizou R$ 172,3 milhões, com margem de 78,1% e crescimento de 19,3% em relação ao ano de 2012.

    * O EBITDA ajustado no 4T13 atingiu R$ 46,3 milhões, com margem de 71,2% e crescimento de 19,7% em relação aos R$ 38,7 milhões do 4T12. Em 2013 o EBITDA ajustado foi de R$ 154,0 milhões, margem de 69,8%, com crescimento de 22,3% em comparação com o ano de 2012.

    http://www.b2i.us/irpass.asp?ResLibraryID=68989&BzID=1521&L=3&s=0&c=1061&Nav=1

    Resultado Péssimo. Aumentou o prejuízo em 480,9% !!! A empresa estava indo bem nos resultados: aumentou a receita bruta, aumentou a receita líquida, aumentou o resultado bruto, despesas operacionais dentro do aceitável. A empresa estava com um Lucro Antes dos Impostos bom com aumento de 7,7%(!), mas derrapou feito no resultado financeiro (aumentou em 108,7%!), que foi negativo e comprometeu todo o Lucro obtido até então, gerando o prejuízo no resultado final. No ano aconteceu situação semelhante, aumentando também o prejuízo em relação ao período anterior.

    Se conseguirem reduzir as despesas financeiras, é bem provável que tenham lucro nos próximos resultados.

    Curtir

  10. Sairam os números do General Shopping e FY 2013 o titulo no documento deveria ser “Lapada na Rachada”

    Divida liquida quase 900 milhoes para um EBIT de 115 milhoes. Prejola na casa dos 120 milhoes.
    Para quem gosta de obra de ficção a apresentação que acompanha os resultados vai entreter bem.

    Na apresentacao o caixa aparece com 600 milhoes, quando nao balanço so tem 300. Ai vc olha nas letras miudas aparece uma explicação que o caixa conta com uma captação de 300 milhoes a ser feita. Eu nao gostaria de apresentar isso.

    Não entendo porque esse pessoal com uma divida liquida de quase 8 vezes o EBIT não se desfaz de nenhum ativo.
    Detalhe, o endividamente 40% em USD. Como eu nao opero vendido parei de olhar, nem vi se tinha hedge, afinal estamos em 2014 e um financeiro que tem 100% das receitas em reais nao fazer Hedge, na minha opiniao, no caso de uma desvalorizacao cambial que desestabilizasse a empresa ( como aconteceu com a Aracruz, sadia etc.), deveria responder com os bens pessoais se a empresa pedisse RJ.

    Enfim, investir no GSHP hoje considero de altissimo risco, abaixo apenas das fazendas reunidas boi gordo, avestruz, desconto de cheque que vc pega na rua etc.

    Curtir

  11. Resultado 3T13
    LL -17992M -72,9% x 3T12

    -> A Receita Bruta da General Shopping Brasil S/A no terceiro trimestre de 2013
    -> 3T13 – atingiu R$ 58,0 milhões, com crescimento de 16,8% em comparação a receita de R$ 49,7 milhões no terceiro trimestre de 2012
    -> 3T12. Nos nove meses de 2013 – 9M13, a receita bruta cresceu 26,5% em relação com 9M12, alcançando R$ 170,3 milhões.
    -> O NOI Consolidado do 3T13 registrou R$ 46,3 milhões, com margem de 87,8% e crescimento de 12,5% em relação aos R$ 41,2 milhões no 3T12.
    -> No 9M13 o NOI consolidado foi de R$ 135,9 milhões, com margem de 87,4% e crescimento de 23,2% em comparação com 9M12.
    -> O Lucro Bruto no 3T13 foi de R$ 41,7 milhões, com margem de 79,1% e crescimento de 10,8% em comparação aos R$ 37,7 milhões do 3T12.
    -> No 9M13 o lucro bruto totalizou R$ 120,6 milhões, com margem de 77,6% e crescimento de 21,4% em relação ao 9M12.
    -> O Ebitda ajustado no 3T13 atingiu R$ 36,3 milhões, com margem de 68,8% e crescimento de 13,3% em relação aos R$ 32,0 milhões do 3T12.
    -> No 9M13, o EBITDA ajustado foi de R$ 107,7 milhões, margem de 69,3%, com crescimento de 23,4% em comparação com o 9M12.

    Curtir

  12. Resultados 2T12

    No 2T12 a companhia registrou resultado líquido ajustado negativo em R$ 77,4 milhões, em comparação com o lucro líquido ajustado de R$ 11,2 milhões no 2T11.
    No 1S12 o resultado líquido ajustado foi negativo em R$ 70,6 milhões, comparado ao lucro líquido ajustado de R$ 15,0 milhões no 1S11.

    O EBITDA Ajustado no 2T12 foi de R$ 28,4 milhões, com margem de 68,7%, e acréscimo de 24,1% em relação ao ano anterior, que foi de R$ 22,9 milhões. No 1S12 o valor foi de R$ 55,2 milhões, margem de 69,5% e crescimento de 25,2% em comparação com 1S11.

    O resultado financeiro líquido no 2T12 ficou negativo em R$ 93,4 milhões, enquanto que no 2T11 foi negativo em R$ 4,8 milhões. Este decréscimo foi decorrente da variação cambial negativa neste trimestre, que impactou o principal de nossa dívida perpétua, porém sem ser um efeito caixa. No 1S12 registramos R$ 105,9 milhões negativo, comparado com R$ 16,0 milhões negativo no 1S11.

    As despesas gerais e administrativas no 2T12 totalizaram R$ 9,2 milhões, representando um aumento de 14,6%, comparado com 2T11. No 1S12 este valor foi de R$ 19,0 milhões, 26,9% maior que no 1S11.

    O lucro bruto no 2T12 foi de R$ 31,7 milhões, margem de 76,8%, com crescimento de 21,1% comparado aos R$ 26,2 milhões no 2T11. No 1S12 tivemos R$ 61,7 milhões, com margem de 77,7% e aumento de 21,9% em comparação com 1S11.

    A Receita Líquida totalizou R$ 41,3 milhões no 2T12, um crescimento de 27,0% quando comparado ao mesmo período do ano anterior. No 1S12 tivemos R$ 79,4 milhões, 25,7% maior que no 1S11.

    A receita bruta total da companhia neste trimestre registrou R$ 44,1 milhões, representando um crescimento de 26,1% em relação ao 2T11. No 1S12, esta receita atingiu R$ 85,0 milhões, crescimento de 25,4% comparado com o mesmo período de 1S11.

    Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s