HYPE – HYPERMARCAS S.A.

hype3.bmp

BMFBovespa: HYPE3

A Hypermarcas é uma das maiores companhias de bens de consumo com capital de origem brasileira e possui o maior e mais diversificado portfólio de marcas, incluindo predominantemente marcas líderes e vice-líderes em seus respectivos segmentos.

Atuamos em duas linhas de negócios, Farma e Consumo, desenvolvendo, produzindo e comercializando produtos que fazem parte de um amplo e reconhecido portfólio de marcas.

Possuímos uma estrutura de vendas e distribuição com abrangência nacional, com atuação nos canais de varejo alimentar e farmacêutico. Cada um de nossos negócios conta com uma força de vendas dedicada e especializada, composta por vendedores suportados por uma rede de promotores, bem como equipe de visitação médica para a promoção de medicamentos aos médicos.

Possuímos um portfólio de marcas e produtos com demanda estabelecida que historicamente nos proporcionou um sólido fluxo de caixa. Contamos com uma administração e acionistas com ampla experiência e know-how na indústria de bens de consumo. Temos larga experiência na identificação, atração, aquisição e integração de negócios neste setor, na implementação de políticas de crescimento e na realização de investimentos em marketing. Estes fatores possibilitam o crescimento de nossas marcas.

Nossa estratégia de crescimento é definida por uma combinação de crescimento orgânico com aquisições, tendo sido realizadas 28 aquisições desde o início de nossas atividades, no intuito de ampliar nosso portfólio de marcas e produtos.

RI: ri@hypermarcas.com.br

Site: http://hypermarcas.infoinvest.com.br

hype3_prod.bmp

Anúncios

40 comentários sobre “HYPE – HYPERMARCAS S.A.

  1. 1T17

    Destaques
     Receita Líquida de R$927,9 milhões, com crescimento de 12,2% em relação ao 1T16
     Margem Bruta de 74,7%, ou 1,4 p.p. acima do 1T16
     EBITDA das Operações Continuadas recorde de R$349,4 milhões, com crescimento de 12,6%
     Lucro Líquido das Operações Continuadas de R$252,3 milhões, ou 114,1% acima do 1T16

    Curtido por 1 pessoa

    • O Lucro Líquido das Operações Continuadas, correspondente ao resultado do negócio farmacêutico, registrou aumento de
      114,1% em relação ao 1T16, atingindo R$252,3 milhões no 1T17. Esse crescimento se deve principalmente à reversão das
      despesas financeiras líquidas para receitas financeiras líquidas de R$14,0 milhões no trimestre, relacionada à redução do
      endividamento da Companhia, que no 1T16 havia gasto R$86,7 milhões na recompra de seu Bond.

      A Companhia encerrou o 1T17 com uma posição de caixa líquido de R$1.263,4 milhões (pós hedge), como resultado da
      redução da dívida bruta de R$2.190,4 no 1T16 para R$889,6 milhões no trimestre.
      Considerando o pagamento de R$31,8 milhões em dividendos e a redução do capital social em R$821,9 milhões
      aprovados em Assembleia Geral de Acionistas em 19 de abril, a posição de caixa líquido pro forma da Companhia é de
      R$409,7 milhões.

      Curtido por 1 pessoa

  2. Hypermarcas reporta EBITDA de R$1.133,1 milhões no ano com margem de 34,5% e
    Lucro Líquido de R$1.174,6 milhões, ou 109,8% acima de 2015

    Destaques
     Receita Líquida de R$3.288,7 milhões em 2016, com crescimento de 11,2% no ano
     EBITDA das Operações Continuadas de R$262,4 milhões no 4T16, com margem de 31,1% e 27,6% acima do 4T15
     Lucro Líquido das Operações Continuadas de R$196,7 milhões no 4T16, alta de 147,5% em relação ao 4T15
     Fluxo de Caixa Operacional de R$881,8 milhões no ano, ou 172,4% acima de 2015
     Caixa Líquido pós hedge de R$792,0 milhões em 2016

    Curtido por 1 pessoa

    • Resultado 2016

      m 2016 a Hypermarcas reportou resultado bom e acima das expectativas dos agentes, qual seja lucro líquido de R$ 1,175 bilhão, 109,8% superior na comparação com 2015 .

      O faturamento líquido alcançou R$ 3,89 bilhões, 11,2% maior na comparação com 2015, motivado pelo aumento da venda de remédios, com e sem prescrição médica, o aumento dos preços médios dos remédios e pelo maior número de lançamentos de medicamentos.

      O bom desempenho comercial aliado com a redução das despesas foram preponderantes para que a empresa encerrasse 2016 com geração de caixa expressa pelo EBITDA de R$ 1,138 bilhão, acréscimo de 14,6% ante 2015, e 4,3% maior do que nossa estimativa de R$ 1,091 bilhão.

      Entretanto, o principal destaque em 2016 foi a expressiva melhora no resultado financeiro, onde a empresa registrou em despesa financeira líquida de R$ 192 milhões, 62,8% menor comparativamente com 2015. Esta relevante melhora no resultado financeiro é explicada pelo impacto positivo da valorização do real frente o dólar sobre os passivos denominados em moeda estrangeira.

      Em 31/12/2016 as disponibilidades somavam R$ 1,967 bilhão e dívida bruta de R$ 4,348 bilhões, perfazendo dívida líquida de R$ 2,381 bilhões, 50,6% maior comparativamente com a dívida líquida em 31/12/15, sendo 38% em moeda estrangeira e 62% em moeda nacional.

      Em tempo: após análise do cenário macroeconômico e da dinâmica dos mercados em que atua, a Companhia informou que o guidance de EBITDA é de R$1,2 bilhão para o ano de 2017

      Curtir

  3. Hypermarcas vende por R$ 1 bilhão seu negócio de produtos descartáveis para a Ontex

    No mesmo dia em que esclareceu à Bovespa que não havia assinado instrumento vinculante, a Hypermarcas publicou na noite de ontem um comunicado confirmando um Contrato de Compra e Venda de Ações com a Ontex Group para alienação de seu negócio de produtos descartáveis. O preço, de R$ 1 bilhão, será recebido à vista no primeiro trimestre de 2017, quando a Hypermarcas espera concluir a transação, que depende da aprovação de órgãos de defesa da concorrência. O Negócio de Produtos Descartáveis é substancialmente composto pelas marcas de fraldas infantis Pom Pom, Cremer e Sapeka, além de Bigfral, marca líder no Brasil no segmento de fraldas para incontinência. A transação atual, em conjunto com a venda do negócio de cosméticos para a Coty em 2015 e com a venda do negócio de Preservativos para a Reckitt Benckiser Brasil este ano, conclui o processo de reestruturação do portfólio da Hypermarcas, que se torna, então, uma empresa farmacêutica pura. Notícia positiva.

    Curtir

  4. Hypermarcas apresenta lucro de R$ 202,5 milhões no 3T16

    Receita líquida e lucro bruto em alta, associados à despesas controladas, geraram lucro líquido de R$ 202,5 milhões no 3T16, um crescimento de 168,7% comparado ao lucro do 3T15. No acumulado do ano, o lucro da Hypermarcas atingiu R$ 1,387 bilhão, influenciado pelo ganho de capital relacionado à venda do negócio de Cosméticos, finalizada no primeiro trimestre

    Curtir

  5. Hypermarcas tem avanço de 59,1% no lucro do 2T16

    A Hypermarcas S.A. divulgou lucro líquido no 2T16 de R$ 176,4 milhões, superando o 2T15 em 59,1%. No primeiro semestre de 2016, o lucro foi de R$ 1,2 bilhão, bem superior ao registrado no 1S15 ( R$ 201,5 milhões).

    A receita líquida da empresa no segundo semestre foi de R$ 807,1 milhões, observando alta de 11,4% sobre o mesmo período do ano anterior. No 1S16 a receita aferida foi de R$ 1,6 bilhão, superando igual semestre de 2015 em 11,8%.

    O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) das operações continuadas no 2T16 foi de R$ 305,0 milhões, 26,0% superior ao 2T15. No 1S16, o Ebitda foi de R$ 615,3 milhões, avançando 18,1% em relação ao 1S15.

    Curtir

  6. Hypermarcas tem lucro de R$ 1,0 bilhão no 1T16

    A Hypermarcas registrou lucro de R$ 1,0 bilhão no 1T16, ante R$ 90,7 milhões no 1T15. A receita líquida foi de R$ 827,3 milhões, 12,1% acima em relação ao mesmo período do ano anterior. A geração de caixa expressa pelo EBITDA aumentou 9%, motivados pelo maior número de lançamentos farmacêuticos.

    O registro de lucro, de R$ 890 milhões, decorrente da venda da divisão de cosméticos para a Coty, em novembro de 2015, foi determinante para o alcance do lucro do trimestre. O Ebitda foi de R$ 310,3 milhões, 11,2% superior ao 1T15.

    Curtido por 1 pessoa

  7. Hypermarcas (HYPE3): A agência de classificação de risco Fitch elevou o rating em escala nacional da cia. Ao mesmo tempo, a nota em moeda estrangeira da companhia foi mantida, com perspectiva positiva. Segundo a Fitch, a elevação do rating em escala nacional da empresa foi devido às melhorias na estrutura de capital e o fortalecimento do perfil de crédito da Hypermarcas. A revisão da perspectiva para positiva reflete a expectativa da Fitch de que nos próximos 12 a 18 meses a Hypermarcas seja capaz de gerar um fluxo mais robusto e estável de caixa operacional e o nível considerável de fluxo de caixa livre, que são as chaves de crédito fatores para um nível de grau de investimento.

    Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s