BEEF – MINERVA S.A.

BEEF3.bmp

BMFBovespa: BEEF3

Um dos líderes na América do Sul na produção e comercialização de carne bovina, couro e exportação de boi vivo e derivados, o Minerva está entre os três maiores exportadores brasileiros, comercializando seus produtos para cerca de 100 países além de atuar também no segmento de processamento de carne bovina, suína e de aves.

A história do Minerva demonstra seu crescimento consistente e sustentável ao longo dos anos. A trajetória da empresa se mescla com a história da pecuária brasileira já que seus fundadores – a família Vilela de Queiroz – participaram ativamente do desenvolvimento do segmento no país, sendo reconhecidos pela excelência no transporte e criação de gado.

Em 1992 o grupo passou a investir na industrialização da carne e de seus derivados oferecendo produtos de alta qualidade.

A Companhia tem hoje uma capacidade diária de abate de mais de 10.500 cabeças de gado e de desossa de 2.040 toneladas de carne bovina. Presente nos estados de São Paulo, Tocantins, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Goiás, Rondônia, Santa Catarina, Espírito Santo, Pará e Distrito Federal e também no Paraguai e no Uruguai, o Minerva opera dez plantas de abate e desossa e onze centros de distribuição que atendem cerca de 1.000 municípios brasileiros abrangendo 25.000 pontos de vendas.

Além das unidades operacionais na América do Sul, o Minerva mantém escritórios comerciais próprios em países como Rússia, Líbano, Irã, Argélia, Arábia Saudita, Itália, Chile, Colômbia e Estados Unidos para proporcionar atendimento diferenciado aos clientes dessas regiões do mundo.

O Minerva sustenta atualmente uma posição privilegiada no mercado internacional que se deve à combinação dos seguintes fatores: unidades modernas e certificadas para exportar, atendendo às normas de qualidade dos mercados mais exigentes; amplo portfólio de produtos; capacidade de customizar seus produtos e prestígio e reconhecimento da marca Minerva. Esses pontos demonstram a nossa filosofia: garantir sempre a qualidade dos produtos, apreciados por paladares do mundo inteiro.

RI: ri@minervafoods.com

Site:  http://www.minervafoods.com/ri

BEEF3_Indic.bmp

BEEF3_Abate.bmp BEEF3_Panorama.bmp BEEF3_PIB.bmp BEEF3_Export.bmp BEEF3_Export2.bmp BEEF3_RecBru2.bmp BEEF3_RecBru.bmp BEEF3_Carnes.bmp BEEF3_Carnes2.bmp BEEF3_Rec_Liq.bmp BEEF3_DespGA.bmp BEEF3_EBITDA.bmp BEEF3_Res_Fin.bmp BEEF3_Lucro_Liq.bmp BEEF3_Divida.bmp BEEF3_Divida2.bmp BEEF3_Caixa.bmp BEEF3_DR.bmp

Anúncios

13 comentários sobre “BEEF – MINERVA S.A.

  1. Minerva (BEEF3): A Moody’s manteve o rating da Minerva Foods em escala global e revisou a perspectiva de estável para positiva. De acordo com a agência de classificação de risco, a revisão “incorpora melhoras nas métricas de crédito da companhia ao longo dos últimos anos, como consequência do ciclo favorável para o mercado de bovinos no Brasil”. Além disso, a Moody’s acrescentou que a execução de uma estratégia de crescimento conservador pela empresa, mesmo com algumas aquisições, também contribuiu para a nova perspectiva.

    Curtir

  2. Resultados do 1º Trimestre de 2014
    LL 69,1 M +1224,7% x 1T13

    DESTAQUES
     A Minerva registrou no 1T14 lucro líquido de R$ 69,1 milhões, valor significativamente superior ao apresentado no 1T13, de R$ 5,2 milhões. A margem líquida no primeiro trimestre de 2014 foi de 4,9%, contra 0,4% do mesmo período de 2013. O ROIC atingiu 19,8% no 1T14, 1,6 p.p. superior ao ROIC do 1T13, o que demonstra mais uma vez o comprometimento da Administração com o retorno gerado em nossas operações.

     No 1T14, a receita líquida registrou novamente crescimento significativo, de 17% quando comparada com o mesmo período de 2013, totalizando R$ 1,4 bilhão. Tanto as vendas da Divisão Carnes quanto da Divisão Outros, que compreende os segmentos de Couros, MFF e Revenda, apresentaram forte desempenho, com incremento de 14,7% e 25,0%, respectivamente, na comparação com o 1T13. O destaque da Divisão Carnes foi a receita de exportação, 19,7% superior à reportada no mesmo período do ano anterior. As vendas para o mercado interno da Divisão Outros subiram 38,1%, com destaque para a MFF e o segmento Couros.

     O EBITDA do 1T14 foi de R$ 136,3 milhões, 35,8% acima do valor apresentado no 1T13. A margem EBITDA atingiu 9,7%, expansão de 140 bps em relação à margem do 1T13.

     A alavancagem financeira no final do 1T14, reportada através do múltiplo Dívida Líquida/EBITDA, foi de 3,58x. A Companhia privilegiou a rentabilidade de suas operações, apesar do maior investimento em capital de giro, resultado da sazonalidade típica do trimestre. A posição de caixa em 31/03/2014 era de R$ 1,3 bilhão, aproximadamente duas vezes superior aos vencimentos de curto prazo.

     No 1T14 avançamos em frentes importantes do atual plano de crescimento. Adquirimos uma planta de abate e desossa na cidade de Janaúba, no estado de Minas Gerais e um frigorífico no bairro de Carrasco, na cidade de Montevideo, no Uruguai. Estes movimentos estratégicos estão alinhados com o plano de diversificação geográfica das nossas operações na América do Sul.

     No final do 1T14, emitimos um Bond perpétuo no mercado internacional no montante de US$ 300 milhões, com juros de 8,75% ao ano, com o objetivo de alongar o prazo médio de vencimento da dívida da Companhia, diversificando ainda mais a base de investidores. Os recursos captados serão utilizados para aprimorar e trazer mais flexibilidade à estrutura de capital, além de melhorar as métricas de crédito utilizadas pelas agências de rating. A emissão teve forte demanda de investidores, de cerca de quatro vezes o montante total emitido, demonstrando a confiança do mercado nos fundamentos de longo prazo da Minerva.

    http://www.mzweb.com.br/minerva2012/web/download_arquivos.asp?id_arquivo=862B1895-7345-486A-A2F8-E87F1427E303

    Resultado Excelente. Crescimento ótimo do LL em relação ao ano anterior (multiplicou em 13 vezes!). Crescimento ótimo também nos outros itens de resultado em relação ao período anterior: cresceu nas receitas bruta e líquida, lucros bruto, lucro antes dos impostos. aumentou um pouco as despesas operacionais, que não afetou o resultado final e reduziu os gastos financeiros auxiliado pela variação cambial positiva. A combinação desses fatores contribuiu para um resultado ótimo nesse trimestre.

    No balanço, sem entrar em detalhes de análise. No curto prazo, tem mais mais valores a receber do que a pagar e no longo prazo, ocorre o oposto, tem mais valores a pagar do que a receber.

    É acompanhar para ver o desempenho ao longo do ano.

    Curtir

  3. Resultado 4T13 e 2013
    LL -125MM +468% x 4T12 // LL2013 -314MM +157% x 2012

    ü No 4T13, a Minerva apresentou fluxo de caixa livre positivo de R$ 142,3 milhões. No ano de 2013, o fluxo de caixa decorrente das atividades operacionais foi de cerca de R$ 475,2 milhões, superior ao resultado de 2012.
    ü O ROIC subiu de 19,0% no 3T13 para 21,3% no 4T13, o que demonstra mais uma vez o alto comprometimento da Administração com o retorno gerado em nossas operações.
    ü O capital de giro apresentou sensível melhora no 4T13, contribuindo com R$ 135,6 milhões para a geração operacional de caixa do trimestre. Na média do ano de 2013, o Ciclo de Conversão de Caixa ficou em15 dias.
    ü A alavancagem financeira no final do 4T13, reportada através do múltiplo Dívida Líquida/EBITDA, foi reduzida para 3,3x. Vale destacar que, mesmo num ambiente de deterioração cambial, a empresa conseguiu gerar fluxo de caixa livre suficiente para compensar o efeito não caixa do câmbio na dívida denominada em dólares e encerrar o ano com uma dívida líquida inferior à apresentada no 3T13. A posição de caixa em 31/12/2013 era de R$ 1,6bilhão, aproximadamente três vezes superior aos vencimentos de curto prazo.
    ü A Receita Líquida registrou novamente crescimento significativo no 4T13, de 20% na comparação com o 4T12, totalizando R$ 1.443,8 milhões. No ano, a Receita Líquida atingiu R$ 5,5 bilhões, 25% superior ao reportado em 2012. As vendas da Divisão Carnes em 2013 apresentaram forte desempenho, um incremento de 17% no mercado interno e de 29% no mercado externo, em relação ao ano de 2012.
    ü No ano, as exportações foram responsáveis por aproximadamente 70% do faturamento total da Companhia, como resultado da crescente demanda e menor oferta de carne no mercado internacional. O resultado do nosso foco em gestão de risco e eficiência nos canais de venda pode ser evidenciado pelo desempenho das exportações. Em 2013, a Minerva se destacou
    como umdosmaiores exportadores de carne in natura da América do Sul.
    ü O EBITDA do 4T13 atingiu R$ 153,3 milhões, 26% acima do valor do 4T12, com margem EBITDA de 10,6%. Em 2013, o EBITDA foi de R$ 551,4 milhões, apresentando margem EBITDA de 10,1% no período, estável em relação à margem reportada em2012.
    ü Ao longo de 2013, avançamos em frentes importantes do plano de crescimento anunciado ao final de 2012. Abrimos 2 Centros de Distribuição (de um total de 6 a serem abertos até 2015), iniciamos os investimentos na ampliação da Minerva Fine Foods e anunciamos a aquisição de duas plantas da BRF no Mato Grosso (juntamente com um contrato de fornecimento e a
    celebração de um Acordo de Acionistas). Anunciamos ainda, no início de 2014, a aquisição de uma planta de abate e desossa em Janaúba, Minas Gerais. Estes movimentos estratégicos estão alinhados com o plano de diversificação geográfica das nossas operações na América do Sul.
    ü Também destacamos a parceria estabelecida com o IFC, em que o banco tornou-se acionista da Minerva, adquirindo 3% do capital da Companhia.

    Curtir

  4. Resultado 3T13
    LL 1,4M -93% x 3T12 (quando o lucor foi de 20,6M)

    -> A Minerva reportou novamente forte resultado trimestral, com destaque para as gerações de caixa livre, de R$ 19,6 milhões, e de caixa operacional, de R$ 99,9 milhões. O ROIC passou de 18,3% no 2T13 para 19,0% no 3T13, o que demonstra mais uma vez o comprometimento da Administração com o retorno gerado em nossas operações. A companhia apresentou utilização de capacidade estável no 3T13, em 77%, mantendo-se como referência no setor.
    -> O índice de alavancagem financeira no final do 3T13, reportado através do múltiplo Dívida Líquida/EBITDA, atingiu 3,4x. A posição de caixa em 30/09/2013 era de R$ 1.240,1 milhões, mais de 3 vezes superior aos vencimentos de curto prazo, e
    suficiente para amortizar dívidas até 2019.
    -> No 3T13, as exportações foram responsáveis por 70% do faturamento total da Companhia, como resultado da crescente demanda e menor oferta de carne no mercado internacional. O resultado do nosso foco em gestão de risco e flexibilidade
    na distribuição pode ser evidenciado pelo desempenho nas exportações. AMinerva se destacou como um dos maiores exportadores de carne in natura da América do Sul no 3T13.
    -> A Receita Líquida registrou novamente crescimento significativo, de 30% na comparação com o 3T12, totalizando R$ 1.495,1 milhões, recorde histórico da companhia. As vendas da Divisão Carnes apresentaram forte desempenho, um incremento de 28,9% no mercado interno e de 41,3% no mercado externo, em relação ao 3T12.
    -> O EBITDA do 3T13 atingiu R$ 163,3 milhões, 21,4% acima do valor do 3T12, com margem EBITDA de 10,9%. Nos últimos 12 meses o EBITDA foi de R$ 543,2 milhões, apresentando margem EBITDA de 10,4% no período.
    -> Em setembro, o IFC e a Minerva celebraram um contrato de financiamento de 10 anos no valor de R$137,7 milhões, que foi desembolsado em outubro. Além disso, o IFC adquiriu aproximadamente 3% do capital da Minerva. Os recursos obtidos
    por meio deste aporte serão utilizados para financiar o plano de expansão da companhia, estabelecendo uma importante parceria de longo prazo.
    -> Em 1º de novembro, foi anunciada a aquisição de duas plantas de abate e desossa, localizadas em Várzea Grande e Mirassol D’Oeste, com capacidade de abate de 2.600 cabeças/dia, pertencentes à BRF. Como forma de pagamento, a BRF passará a
    deter 15,2% do capital total da Companhia, celebrando um Acordo de Acionistas com a VDQ. Com esta operação, a Minerva reafirma seu foco na diversificação geográfica, crescimento sustentado e disciplina financeira, além de iniciar uma
    parceria de longo prazo com a BRF. A implementação da operação está sujeita à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica – CADE

    Curtir

  5. Destaques do 2º Trimestre de 2013:

    A Minerva reportou forte resultado operacional no 2T13. A geração de caixa livre após investimentos e pagamento de despesas financeiras foi de R$ 52,4 milhões. O índice de alavancagem financeira no final do 2T13, reportado através do múltiplo Dívida Líquida/EBITDA, atingiu 3,3x. Apresentamos disponibilidades de caixa e equivalentes de R$ 1.226,8 milhões em 30/06/2013, valor cerca de 3x superior aos vencimentos de curto prazo e suficiente para pagar dívidas até 2019.

    * Reduzimos o ciclo de conversão de caixa em mais de dois dias, de 17,7 dias no 1T13 para 15,4 dias no 2T13, e elevamos nosso ROIC de 17,5% no 1T13 para 18,3% no 2T13, o que demonstra mais uma vez o comprometimento da Administração com o incremento do retorno obtido em nossas operações.

    * No atual cenário de demanda crescente e oferta retraída de carne no mercado internacional, combinado com a recente apreciação cambial, nosso foco em gestão de risco, orientado por canais de distribuição flexível, pode ser evidenciado pelo desempenho nas exportações e pela consolidação da Minerva como a segunda maior exportadora brasileira de carne in natura. No 2T13, as exportações foram responsáveis por mais de 66% do faturamento total da Companhia.

    * A Receita Líquida registrou novamente crescimento significativo, de 22,8% na comparação com o 2T12, totalizando R$ 1.322,7 milhões. As vendas da divisão Carne mantiveram forte crescimento, com aumento de 20,8% no mercado interno e 32,3% no mercado externo em relação ao 2T12. Destaque também para o segmento “Outros” da divisão carnes, que apresentou forte volume de vendas e elevação expressiva de preços, indicando a crescente demanda por subprodutos, fruto da redução mundial na oferta de gado.

    * O EBITDA do 2T13 foi de R$ 134,4 milhões, 19,3% acima do valor apresentado no 2T12, com margem EBITDA de 10,2%. Nos últimos 12 meses o EBITDA foi de R$ 522,4 milhões, margem EBITDA de 10,7% no período.

    * Apresentamos elevação na utilização da capacidade instalada, para 80,3%, expansão de 5,6 p.p. em relação ao 2T12 (74,7%) , mantendo-se como referência para o setor.

    * Em 14 de agosto os ADRs da Companhia, negociados em mercado de balcão (OTC), foram migrados para o OTCQX International Premier, o mais alto padrão de negociação do mercado de balcão norte-americano, passando a oferecer aos investidores negociação transparente, divulgação de informações de qualidade superior e acesso fácil por meio de corretores regulamentados nos Estados Unidos.

    Curtir

  6. Destaques do 1T13
    ü Apresentamos no 1T13 um forte crescimento da Receita Líquida, de R$ 1.195,0
    milhões, 26,6% superior à Receita do 1T12. As vendas para o mercado externo
    cresceram 28,5% em relação às vendas do 1T12 e a participação deste segmento
    representou 66,8% das vendas totais. O mercado interno apresentou significativo
    crescimento, atingindo aumento de 21,9% em relação ao mesmo período de 2012.
    ü O EBITDA do 1T13 foi de R$100,4 milhões, 30,0% acima do valor apresentado no
    1T12. A margem EBITDA no primeiro trimestre de 2013 foi de 8,4% e apresentou
    expansão de 0,2 p.p. em relação ao 1T12.
    ü O EBIT no primeiro trimestre de 2013 atingiu R$86,3 milhões, um crescimento de
    32,0% em relação ao mesmo período de 2012. O LAIR no 1T13 foi de R$14,3 milhões,
    superior ao prejuízo de R$73 milhões do 1T12.
    ü Nosso índice de alavancagem financeira no final do 1T13, reportado através do
    múltiplo Dívida Líquida/EBITDA, atingiu 3,1x; apresentamos ROIC de 17,5% no 1T13 e
    disponibilidades de caixa e equivalentes de R$ 774 milhões em 31/03/2013, valor
    cerca de duas vezes superior aos vencimentos de dívida de curto prazo.
    ü Elevamos nossa utilização da capacidade instalada para 74,8%, uma expansão de 9,0
    p.p. comparada com os 65,8% reportados no primeiro trimestre de 2012. Este
    aumento foi decorrência da maturação de nossos investimentos e melhor eficiência
    na originação de gado;
    ü Anunciamos recentemente a abertura de dois novos CDs localizados em Rolim de
    Moura, no estado de Rondônia e em Uberlândia, no estado de Minas Gerais. O início
    das operações ocorrerá no decorrer do 2T13 reforçando nossa estratégia de foco no
    pequeno emédio varejo, explorando o conceito de One-Stop-Shop.
    ü De acordo comdados oficiais, o Brasil elevou sua participação no mercado mundial de
    carnes e voltou à liderança no comércio internacional deste segmento, ratificando as
    vantagens competitivas naturais da América do Sul, especialmente como produtor e
    exportador de carne bovina.
    ü Do ponto de vista de governança corporativa, a Minerva busca constantemente
    aprimorar sua gestão. Na última Assembleia Geral Ordinária os acionistas
    controladores, em comum acordo com a maioria dos representantes de acionistas
    não controladores presentes, solicitaram a instalação do novo Conselho Fiscal.
    Acreditamos que a continuidade dos trabalhos Conselho Fiscal contribuirá ainda mais
    para o aperfeiçoamento da governança corporativa e transparência da Companhia

    Curtir

  7. REsultados 4T12 e 2012

    ü No 4T12 a Minerva apresentou mais uma vez fluxo de caixa livre positivo de aproximadamente R$64 milhões, representando um free cash flow yield de 5,4%. No ano de 2012 o fluxo de caixa decorrente das atividades operacionais foi de cerca de R$417 milhões, uma sinalização de que a estratégia assertiva e a eficiência operacional e financeira da companhia, combinadas, geraram os resultados esperados após um período de grandes
    investimentos.

    ü A Minerva atingiu no 4T12 Receita Líquida recorde, de R$ 1.206,7 milhões, 10,4% superior à Receita do 4T11. Na comparação anual este crescimento foi de 15,6%, encerrando o ano de 2012 com Receita Líquida proforma recorde de aproximadamente R$ 4,6 bilhões. As vendas para o mercado externo cresceram 28,9% em relação às vendas de 2011 e a participação deste segmento representou 66,9% das vendas totais da companhia em 2012.

    ü O EBITDA do 4T12 atingiu R$145,1 milhões, uma margem EBITDA de 12,0%. O EBITDA Ajustado de R$ 121,5 milhões no 4T12 foi 4,4% superior ao do 4T11, uma margem EBITDA de 10,1%. Na comparação anual, o EBITDA Ajustado de R$ 475,2 milhões foi 36,8% superior em relação a 2011. A margem EBITDA Ajustada apresentou expansão de 1,6 p.p. em relação ao resultado de 2011, alcançando 10,3% em 2012.

    ü Nosso índice de alavancagem financeira ao final de 2012, reportado através do múltiplo Dívida Líquida/EBITDA Ajustado atingiu 2,8x; ciclo de conversão de caixa encerrou o ano em 11,3 dias; apresentamos ROIC de 17,8% em 2012 e disponibilidade de caixa e equivalentes de R$ 1.3 bilhão em 31/12/2012, valor cerca de três vezes superior aos vencimentos de dívida de curto prazo.

    ü O preço médio da arroba do gado no 4T12 apresentou uma retração de 3,7% em comparação com o mesmo período do ano anterior. No ano, a arroba média caiu 4,6% em relação ao ano de 2011.

    ü Com o objetivo de acelerar a desalavancagem financeira e inaugurar um novo ciclo de investimentos a partir de 2013, a Minerva concluiu com sucesso, no 4T12, sua oferta pública primária de 37,8 milhões ações ao valor unitário de 11 reais/ação.

    ü Concluímos em janeiro de 2013 a emissão no mercado internacional de US$ 850 milhões em Notes com vencimento em 2023, com o objetivo de alongamento do perfil e redução do custo da dívida consolidada, através da troca dos bonds com vencimento em 2017, 2019 e 2022 pelo novo bond 2023 (7,75% de cupom de juros anuais).

    Curtir

  8. Destaques do 3T12

    Custo das Mercadorias Vendidas (CMV) e Lucro Bruto
    O forte desempenho da margem bruta no terceiro trimestre está relacionado à maior oferta de animais e ao consequente efeito no preço do gado. A margem bruta no terceiro trimestre de 2012 atingiu 23,1%, uma expansão de 8,6 p.p. em relação ao terceiro trimestre de 2011 e de 3,2 p.p. em relação ao 2T12. Além do recuo da arroba, o aumento do preço da carne no mercado interno e externo corroborou para o bom desempenho do trimestre.

    Resultado Financeiro
    No 3T12, o resultado financeiro líquido, incluindo a variação cambial não caixa sobre nossa dívida, atingiu R$ 100,9 milhões negativos. As despesas com pagamento de juros passivos foram os principais destaques do resultado financeiro.

    Lucro Líquido
    O lucro líquido, antes do imposto de renda no 3T12, ajustado para compensar o efeito cambial não caixa atingiu R$ 38,3 milhões. Se considerarmos os efeitos contábeis e não-caixa da variação cambial, a Minerva atingiu no terceiro trimestre de 2012 um lucro líquido de R$20,6 milhões.

    R$ Milhões 3T12
    Lucro antes do imposto de renda 20.831
    Variação cambial sem efeito caixa (17.461)
    Lucro ajustado antes do imposto de renda 38.292

     Pelo segundo trimestre consecutivo a Minerva apresentou geração de caixa livre após investimentos e pagamento de juros. No 3T12, a geração de caixa livre, excluindo-se os efeitos pontuais de exportações em trânsito, foi de R$ 47,2 milhões, resultante de R$ 134,5 milhões de EBITDA no 3T12 (margem EBITDA de 11,7%). Ainda, pelo quarto trimestre seguido a Minerva gerou caixa operacional ajustado positivo de R$126,0 milhões, acumulando R$346,6 milhões nos últimos 12 meses. Com isso, apresentamos redução em nosso nível de alavancagemmedido pelo múltiplo Divida Líquida / EBITDA dos últimos 12 meses para 3,70x no 3T12.
     Este resultado é fruto da combinação entre o ciclo positivo do gado no Brasil e do planejamento estratégico assertivo, com produção baseada na América do Sul, eficiência operacional, distribuição adequada à capacidade de produção, foco na gestão de risco e forte austeridade na política financeira.
     A Minerva reportou no 3T12 margem EBTIDA de 11,7%, crescimento de 3,1 p.p. em relação ao mesmo período de 2011. Destacamos que esta margem foi a mais elevada desde que a empresa foi listada em 2007.
     O resultado do 3T12 foi marcado pela continuidade do crescimento da receita bruta, positivamente afetada pelo incremento nas exportações de carne in natura.
    A receita bruta no 3T12 atingiu R$1.223,5 milhões, 7,2% e 7,6% superior às receitas do 2T12 e 3T11, respectivamente.
     O preço da carne no mercado interno apresentou elevação de 6,9% em relação ao 2T12.
    No mercado externo, destacamos a manutenção do elevado preço médio da carne em Dólares, que teve uma alta de 14,9% em relação preço do 3T11 quando convertidos para o Real.
    Os efeitos no preço da carne tanto no mercado interno quanto externo foram frutos do enfraquecimento dos principais países exportadores em consequência da elevação do preço dos grãos (milho e soja) combinado ao efeito substitutivo causado pela alta das proteínas concorrentes.
     Anunciamos no início de outubro a conclusão do contrato de compra e venda do Frigomerc, empresa localizada no Paraguai. Ratificamos assim nossa posição de liderança no Paraguai, importante player global do setor de carne bovina. Lembramos que os resultados do 3T12 ainda não levam em consideração os números da nova aquisição.
     Apresentamos em agosto a nova identidade visual da Minerva, que agora reúne em um mesmo conceito todas as empresas do grupo, embalagens, frota e demais identificações nos pontos de venda.
    A partir daquela data, a empresa passou a adotar a logomarca “Minerva Foods”, tendo sob esse guarda-chuva todas as marcas do grupo.

    Curtir

  9. Destaques do 2T12

    O Minerva apresentou no 2T12 geração de caixa livre, após investimentos e pagamento de juros, de R$ 44,1 milhões, resultante de R$ 112,7 milhões de EBITDA no período. A margem EBITDA atingiu 10,5% e a Receita Líquida foi de R$ 1,077 bilhão no trimestre.

    O EBITDA no 2T12 foi de R$112,7 milhões, acumulando R$397,1 milhões nos últimos 12 meses. No trimestre, o EBITDA apresentou crescimento de 41,4% em relação ao mesmo período do ano anterior. A margem EBITDA no 2T12 foi de 10,5%, uma expansão de 2,0 p.p. em relação ao 2T11, sendo esta a melhor margem do segundo trimestre dos últimos cinco anos.

    A Receita Bruta no segundo trimestre do ano foi de R$1.141,1 milhões, 12,4%
    superior à Receita do 2T11. No acumulado dos últimos 12 meses, o crescimento em relação ao mesmo período de 2011 foi de 16,3%, encerrando o período com Receita Bruta recorde de aproximadamente R$ 4,5 bilhões. As vendas para o mercado externo no 2T12 cresceram 43,8% em relação ao 2T11 e a participação deste segmento representou 67,4% das vendas totais da companhia, comparativamente a 52,6% no 2T11. Atingimos 22,3% de market share nas exportações de carne in natura do Brasil no acumulado dos últimos 12 meses, crescimento de 1,5 p.p.

    O Minerva, apesar do aumento expressivo da participação das exportações no faturamento, reduziu significativamente o acumulo trimestral de créditos de impostos, que atingiram R$13,1 milhões no 2T12, em comparação comR$22,9 milhões no 1T12.

    Confirmação da inversão do ciclo. O preço médio da arroba do boi no primeiro semestre de 2012 apresentou queda de 7,0% na comparação com a média de preços do 1S11. Este fato ilustra nosso cenário de ponto de inflexão do ciclo da pecuária, inaugurando um período de maior oferta de gado para os próximos anos, o que beneficiará as operações de empresasfocadas na América do Sul.

    Em Abril de 2012, apresentamos importantes evoluções na governança corporativa da companhia. No Conselho de Administração, tivemos o ingresso de dois novos membros independentes, sendo um deles indicado pelos acionistas minoritários do Minerva. Foi também instalado, neste período, o Conselho Fiscal, formado por três membros independentes. No âmbito executivo, realizamos uma reorganização administrativa criando quatro vice-presidências (Operações Brasil, Operações Internacionais, Finanças e RI, Negócios Relacionados). O objetivo desta reorganização foi dinamizar processos internos e tornar ainda mais ágil o processo de tomada de decisões na companhia.

    Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s