ETER – ETERNIT S.A.

ETER3.bmp

BMFBovespa: ETER3

A Eternit é a maior fabricante de telhas e caixas d’água de fibrocimento do mercado brasileiro – um dos maiores mercados de construção civil do mundo, com uma demanda anual superior a 250 milhões de metros quadrados de telhas e 3,3 milhões de unidades de caixas-d’água.

A Companhia está presente no Brasil desde 1940. Líder no segmento, é também a marca mais premiada do setor na categoria de telhas e caixas-d’água de fibrocimento.

O Grupo Eternit conta hoje com mais de 2.500 colaboradores (em todas as unidades e nas controladas SAMA Minerações Associadas, Precon Goiás Industrial e Tégula Soluções para Telhados), 11 fábricas próprias, 6 filiais de vendas (estrategicamente localizadas nas regiões Sudeste, Centro-Oeste, Sul e Nordeste do País), além de mais de 14 mil revendedores por todo o Brasil – o que a torna presente nos principais pólos consumidores do Brasil.

Sua linha de produtos é composta por uma ampla gama de soluções para a construção civil, com modelos de telhas de fibrocimento, telhas metálicas, telhas de concreto, caixas-d’água de fibrocimento e polietileno, painéis Wall, placa cimentícia Eterplac, perfis metálicos, louças e assentos sanitários e filtros para tubulações de água. Sua controlada SAMA, terceira maior mineradora de crisotila do mundo atua na extração, beneficiamento e comercialização crisotila no mercado interno e externo.

A Tégula, adquirida em fevereiro de 2010, é líder no segmento de coberturas de concreto, conta com um portfolio diversificado com mais de 30 linhas de produtos. Assim, a Eternit torna-se a maior e a mais diversificada indústria de coberturas do país.

A Eternit é uma companhia de capital aberto com ações na Bolsa de Valores de São Paulo (BM&FBOVESPA), negociadas no Novo Mercado, segmento que congrega as empresas que voluntariamente se compromissaram com as mais elevadas práticas de governança corporativa e desde 2010 suas ADRs (American Deposity Receipts) são negociadas no mercado de balcão dos Estados Unidos (OTC – Over the Counter).

RI: ri@eternit.com.br

Site: http://ri.eternit.com.br

* Contribuição do Amigo Soulsurfer:

“ETER3 – A empresa é sensacional. Boa administração, boas margens, bons dividendos, múltiplos PL E P/VP excelentes. O único problema é que quase 50% do faturamento da empresa vem de produtos com amianto, e o uso de aminto está sendo discutido no STF. O amianto pode ser proibido e impactar muito a empresa. O ponto positivo é que algumas pessoas mandaram perguntas ao RI, e se sentiram confiantes de que a empresa está se preparando para eventual proibição do amianto. Se o STF não abolir o amianto, é uma ação para subir 80/100% em pouco tempo.”

* Contribuição do Amigo Caio:

“ETER3 – Depois da Grendene, uma das melhores empresas da bolsa. Bons dividendos, ótima governança e a questão do amianto já é tratada pela empresa com a diversificação de produtos e investimento em novas tecnologias de produção e materiais.”

Anúncios

63 comentários sobre “ETER – ETERNIT S.A.

  1. FATO RELEVANTE

    Esclarecimentos sobre a procedência parcial de Ações Civis Públicas de São Paulo

    A Eternit S.A. (“Companhia”), com 77 anos de atividades, líder de mercado no segmento de coberturas, com atuação nos segmentos de louças, metais sanitários e soluções construtivas, vem informar aos seus acionistas e ao mercado em geral que:

    Foi oficialmente notificada, em 10 de fevereiro de 2017, do inteiro teor do acórdão do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, a qual reformou a sentença proferida pela 9ª Vara do Trabalho de São Paulo que julgou parcialmente procedente as ações civis públicas ajuizadas pelo Ministério Público do Trabalho e pela Associação Brasileira dos Expostos ao Amianto – ABREA, referente à fábrica de Osasco (SP), cujas atividades foram encerradas em 1993.

    Em decorrência do entendimento do Tribunal a sentença de primeira instancia foi reformada. Os termos mais significativos são:

    Foram excluídas as seguintes condenações:
    Indenização por danos morais coletivos no valor de R$ 100 milhões;
    Indenização por danos morais no valor de R$ 50 mil em favor de cada ex-trabalhador não diagnosticado com doenças relacionadas ao amianto;
    Toda e qualquer discussão acerca de familiares de ex-empregados;
    Foram reduzidas as seguintes condenações:
    Danos morais e danos existenciais fixados em favor de cada ex-trabalhador já diagnosticado com doenças relacionadas ao amianto para R$ 100 mil e R$ 50 mil, respectivamente;
    Danos morais fixados em favor do Espólio de cada ex-trabalhador falecido após o ajuizamento das ações para R$ 100 mil;
    Foi mantida a seguinte condenação:
    Assistência médica integral para os ex-colaboradores diagnosticados com doenças relacionadas ao amianto.
    A Eternit informa ainda que tomará todas as medidas legais que estiverem a seu alcance em instância superior.

    São Paulo, 10 de fevereiro de 2017.

    Curtir

  2. Porque essa grande alta de mais de 13% hoje e com volume mais de 20 vezes a média diária se ainda falta uma semana para a divulgação dos resultados? Tem tubarões com informações privilegiadas?

    Curtir

    • Sim, movimentação de peixe grande: Lírio Parisotto

      A Eternit S.A. (BM&FBOVESPA: ETER3), com 76 anos de atividade e líder de mercado no segmento de coberturas, com atuação nos segmentos de louças, metais sanitários e soluções construtivas, informa ao mercado que nos termos do Artigo 12 da Instrução CVM n° 358/02, alterada pela Instrução CVM n° 568/2015, recebeu correspondência, no dia de hoje, de seu acionista Geração Futuro L. Par Fundo de Investimento em Ações (“Fundo”), informando que através de operações realizadas em 04/08/2016 em bolsa de valores por conta do Fundo, foi reduzida a participação acionária da Companhia. Dessa forma, o subscritor é titular, na data das operações, de 16.160.000 (dezesseis milhões e cento e sessenta mil) ações ordinárias, o que representa 9,88% do capital social da Companhia.

      Curtido por 1 pessoa

      • Alguém que estuda e acompanha bem a empresa pode me dizer o porque grandes investidores como Lirio e Barsi sempre falam dela e, especialmente, a recomendam para longo prazo?

        Curtir

  3. Eternit Resultado 3T15

    A Eternit divulgou lucro líquido de R$ 4,7 milhões, 76,7% abaixo do 3T14, quando o lucro foi de R$ 20,3 milhões. No acumulado do ano, o lucro foi de R$ 41,7 milhões, ante R$ 61,9 milhões no 9M14 (-32,7%).

    O Ebitda da empresa foi de R$ 40,6 milhões no 3T15, ante R$ 41,9 milhões no 3T14 (-3%). No 9M15, o Ebitda foi de R$121,3 milhões, contra R$ 119,6 milhões (+1,4%).

    A receita líquida no 3T15 foi de R$ 245,0 milhões, ante receita de R$ 250,3 milhões no mesmo período do ano anterior (-2,1%). No 9M15, a receita líquida foi de R$ 734,1 milhões, superando os R$ 714,6 milhões do 9M14 em 2,7%.

    Curtir

  4. Dividendos do trimestre reduzidos pela metade… Segura a madeira:

    ETERNIT ANUNCIA PAGAMENTO DE DIVIDENDOS E JCP

    Comunicamos aos Senhores Acionistas que, em Reunião do Conselho de Administração realizada nesta data, foram deliberados, por conta dos resultados do segundo trimestre de 2015, os seguintes valores para serem pagos a partir de 18 de agosto de 2015:

    1) Juros Sobre o Capital Próprio no valor de R$ 7.336.591,99 (sete milhões, trezentos e trinta e seis mil, quinhentos e noventa e um reais e noventa e nove centavos), correspondentes a R$ 0,041 por ação. O pagamento dos referidos juros será computado no cálculo do dividendo mínimo obrigatório do exercício social de 2015.

    2) Dividendos no valor total de R$ 1.610.471,41 (um milhão, seiscentos e dez mil, quatrocentos e setenta e um reais e quarenta e um centavos), correspondentes a R$ 0,009 por ação.

    Farão jus ao recebimento os Senhores Acionistas com posição de ações da Companhia no dia 05 de agosto de 2015. As negociações de ações da Companhia a partir de 06 de agosto de 2015, inclusive, serão na condição “ex-dividendos e juros sobre capital próprio”.

    Do valor a ser pago a título de Juros Sobre o Capital Próprio será deduzido o Imposto de Renda na Fonte, conforme legislação em vigor, exceto para os Acionistas que sejam imunes ou isentos, cuja condição deverão fazer prova até a data de início do pagamento.

    FORMA DE PAGAMENTO:
    Os acionistas cujas ações estejam custodiadas na Instituição depositária de Ações terão seus pagamentos disponibilizados de acordo com o domicílio bancário fornecido ao Itaú Unibanco S.A., a partir da data de início da distribuição destes direitos. Os acionistas, cujo cadastro não tenha a inscrição do número do CPF/CNPJ ou a indicação de Banco/Agência/Conta Corrente, somente terão seus dividendos disponíveis a partir do 3º dia útil contado da data da atualização cadastral nos arquivos eletrônicos da Instituição depositária de Ações, que poderá ser efetuada através de qualquer agência da rede.

    Mais informações poderão ser obtidas junto às agências especializadas no atendimento aos acionistas no horário bancário.

    Os acionistas cujas ações estejam depositadas na Central Depositária BM&FBOVESPA terão seus valores creditados conforme procedimentos adotados pela mesma.

    AÇÕES NÃO ATUALIZADAS:
    O crédito correspondente somente será efetuado após a conversão para escriturais.

    São Paulo, 05 de agosto de 2015.

    Curtir

  5. Eternit resultado 1T15

    A Eternit registrou lucro líquido de R$ 20,2 milhões no 1T15, 14,2% menor em relação ao 1T14. A receita líquida consolidada no 1T15 atingiu R$ 252,7 milhões, 3,7% superior em relação ao mesmo período de 2014.

    O EBITDA ajustado totalizou R$ 49,6 milhões no 1T15, 15,8% maior que o registrado no 1T14, em função, principalmente, do acréscimo de 3,5% do lucro bruto e da redução das despesas operacionais.

    A companhia encerrou o 1T15 com uma dívida líquida de R$ 100,5 milhões. Em 2015, a dívida bruta da Eternit e de suas controladas somava R$ 143,5 milhões, principalmente, em função das Antecipações dos Contratos de Câmbio e Exportação (ACC e ACE) para capital de giro e de financiamentos para aquisição de máquinas e equipamentos.

    Curtir

  6. 3T14

    O lucro líquido da Eternit foi de R$ 20,3 milhões no 3T14, redução de 28,4% ante o 3T13, refletindo a receita líquida apenas estável (-0,4%), diante do aumento de 4,3% do custo dos produtos vendidos e de 4,4% das despesas com vendas no período. A evolução dos principais indicadores em relação ao 2T14 se explica pela sazonalidade entre os trimestres e pela recuperação de vendas represadas durante a realização da Copa do Mundo de Futebol.

    Apesar disso, o Conselho de Administração propôs pagamento trimestral aos acionistas de JCP de R$ 5.994.532,48 (R$ 0,0335/ação) e dividendos de R$ 11.899.594,32 (R$ 0,0665/ação) a partir de 27/11/2014, com as ações ficando “Ex-Dividendos e JCP” em 18/11/2014.

    O volume vendido de crisotila no 3T14 foi de 71,6 mil t, redução de 1,0% ante o 3T13, com o recuo de 6,9% das vendas domésticas diante do arrefecimento econômico do País, sendo parcialmente compensado pelo avanço de 6,5% nas exportações, dada a retomada gradual do mercado asiático, destacando-se o indiano. No mesmo período, o volume vendido de fibrocimento, incluindo soluções construtivas, foi de 232,8 mil t, 7,5% maior em função da retomada da demanda reprimida com o maior número de feriados no 2T14, enquanto as vendas de telhas de concreto retraíram 10,9%, com 1.241 mil m² vendidos, diante da menor demanda de coberturas de alto padrão, sobretudo, no segmento B2C (business-to-costumer) e construtoras.

    A receita líquida somou R$ 250,3 milhões no 3T14, praticamente estável em relação ao 3T13, decorrente de maiores volumes de fibrocimento e reposicionamento de preço no mercado interno de crisotila, que neutralizaram parcialmente as menores vendas de telhas de concreto.

    Por sua vez, o custo dos produtos vendidos totalizou R$ 154,9 milhões no 3T14, 4,3% acima do 3T13, decorrente da elevação nos custos de mineração do crisotila (+23%) e de produção (fibrocimento:+6%; telhas concreto:+13%), impactados por maiores custos com mão de obra e serviços de terceiros relativos a maiores movimentações de rochas, matérias-primas (crisotila, celulose, calcário) e insumos (energia elétrica,combustíveis). Já as despesas operacionais cresceram 2%, somando R$ 60,7 milhões, puxadas pela expansão de 4,4% dos gastos com vendas em função de maior despesa com transporte por conta do aumento da exportação de crisotila.

    Neste contexto, o Ebitda recuou 15,1%, para R$ 41,9 milhões, com a margem Ebitda retraindo 2,9 p.p. e situando-se em 16,7%.

    O Capex foi de R$ 35 milhões no 3T14, atingindo R$ 79 milhões nos 9M14, sendo destinados R$ 51,8 milhões à instalação da unidade de pesquisa em Manaus-AM e R$ 27,2 milhões à manutenção e atualização do parque industrial.

    A dívida líquida cresceu para R$ 84,5 milhões em 30.09.2014 (versus R$ 33,7 milhões em 31.12.2013), fruto de uma dívida bruta de R$ 126,6 milhões (composta por Antecipações de Contratos de Exportações para capital de giro; operações de Finimp e Finame para aquisição de caminhões, máquinas e equipamentos), frente a disponibilidades de R$ 42,1 milhões. Da dívida bruta, em torno de 53% vence no curto prazo (majoritariamente as operações de ACE) e 77% está atrelado a moeda estrangeira.

    Curtido por 1 pessoa

    • Empresa continua boa!

      O que se passa é que a economia não está crescendo e o mercado de construção está retraindo, por isso é normal os lucros diminuírem um pouco.

      Continuo sendo sócio e sempre comprando quando posso.

      Curtir

  7. hummm que delícia mandar uma carta dessas para empresa kkk
    a mercado, R$ 104 Milhões

    Luiz Barsi pede, e Eternit adota voto múltiplo em assembleia polêmica

    Assembleia será realizada em 23 de abril e pode levar a mudanças no conselho da empresa

    Por Thiago Salomão |

    SÃO PAULO – A Eternit (ETER3) atendeu ao pedido do investidor Luiz Barsi Filho, conhecido como “Rei da Bolsa” e detentor de 13,56% das ações da companhia, e resolveu adotar o voto múltiplo na assembleia que será realizada no próximo dia 23 para a eleição dos membros do Conselho de Administração e do Conselho Fiscal.

    O pedido foi feito pelo dono de 12.140.000 ações da Eternit via correspondência enviada nesta sexta-feira (11) à empresa, segundo comunicado enviado à CVM (Comissão de Valores Mobiliários). A AGO (Assembleia Geral Ordinária) está prevista às 11h (horário de Brasília) e será realizada na sede social da companhia localizada em São Paulo (Rua Dr. Fernandes Coelho, 85, 8º andar, Pinheiros).

    A eleição dos conselheiros é envolta de polêmicas. Nesta semana, a gestora de recursos Set Investimentos mandou uma carta ao conselho de administração da companhiasugerindo que a empresa demitisse a diretoria e diminuísse os custos drasticamente, de modo a reduzir seu endividamento.

    Em entrevista ao InfoMoney, Tiago dos Reis – que assinou a carta pedindo mudanças na companhia -, destacou que um dos principais problemas são as altas despesas que a Eternit incorre, principalmente na classificação gerais e administrativas. Apesar da tese de investimento não ser a mesma que a Duratex (DTEX3), o case é comparável, aponta, e a Eternit gasta quase o mesmo que a empresa, mas produz apenas um quarto da Duratex, diz Reis.

    Dentre as medidas a serem tomadas, Reis apontou entre eles o corte da remuneração dos diretores da companhia – que mais do que dobrou entre 2008 e 2013, indo de R$ 6,4 milhões para R$ 15,4 milhões – e a mudança de sede. “Com a contenção de despesas, o lucro da companhia poderia ser 40% maior”, afirma Reis. No 4º trimestre de 2013, a Eternit estava com uma dívida líquida de R$ 33,7 milhões, perante um caixa de R$ 15,6 milhões de um ano antes.

    Grandes acionistas
    Vale mencionar que além de Barsi, outros dois grandes investidores “pessoa física” na Bolsa possuem significativa participação na Eternit: Lírio Parisotto e Victor Adler. O primeiro tem menos de 5% de ações ETER3, enquanto o segundo possui 6,70% do capital, segundo informações do site de relações com investidores da companhia.

    Nesta sexta-feira, as ações da Eternit terminaram o pregão na máxima do dia (R$ 8,50), com alta de 0,95%. Destaque também para o volume financeiro negociado, de R$ 619,8 mil – quase 50% acima da média diária dos últimos 21 pregões.

    Voto múltiplo: ponto para os minoritários
    Segundo artigo 141 da Lei nº 6.404, que trata sobre as sociedades de capital aberto, a adoção do voto múltiplo faz com que cada ação valerá tantos votos quanto tiverem membros no conselho. Exemplo: se uma empresa tiver 10 conselheiros, cada ação dela terá o direito a 10 votos.

    A vantagem para os minoritários é que, desta forma, eles podem concentrar seus votos em um único cargo do conselho, ganhando mais forças na eleição dos conselheiros – como o majoritário tentará eleger o máximo possível de “cadeiras”, os minoritários podem focar todos os votos em um só e eleger um candidato.

    Para fazer o download do comunicado e ver na íntegra a carta enviada por Luiz Barsi à Eternit


    ETERNIT S.A. C.N.P.J. nº 61.092.037/0001-81

    AVISO AOS ACIONISTAS
    Requerimento para adoção do processo de voto múltiplo na AGO de 23/04/2014
    A Eternit S.A. (BM&FBOVESPA: ETER3; OTC: ETNTY), com 74 anos de atividades,
    líder de mercado no segmento de coberturas, com atuação nos segmentos de louças,
    metais sanitários e soluções construtivas, informa aos seus acionistas e ao mercado em
    geral que recebeu correspondência, no dia 11 de abril de 2014, de seu acionista Luiz
    Barsi Filho, detentor de 12.140.000 (doze milhões, cento e quarenta mil) ações
    ordinárias, representando 13,56% do capital social total de emissão da Eternit S.A.,
    requerendo a adoção do processo de voto múltiplo para a eleição dos membros do
    Conselho de Administração e do Conselho Fiscal.
    A Companhia informa que o processo de voto múltiplo será adotado pela Eternit S.A. na
    Assembleia Geral Ordinária a ser realizada no dia 23 de abril de 2014 conforme artigos
    141 da Lei n° 6.404/76 e 3º da Instrução CVM nº 165 de 11 de dezembro de 1991,
    expedida pela Comissão de Valores Mobiliários (“CVM”), exclusivamente para a
    eleição dos membros do Conselho de Administração, uma vez que tal procedimento não
    se aplica à eleição de membros do Conselho Fiscal.
    A íntegra da correspondência encontra-se anexa a este comunicado.

    São Paulo, 11 de abril de 2014.

    Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s