IDVL – BCO INDUSVAL S.A.

IDVL4.bmp

BMFBovespa: IDVL3 ; IDVL4

O BI&P é um banco brasileiro que utiliza sua experiência de mais de 40 anos de mercado para se posicionar como uma instituição financeira inovadora, focada em crédito corporativo e na criação de serviços customizados para médias e grandes empresas. O Banco conta com 11 agências estrategicamente localizadas nas regiões de maior representatividade na economia brasileira, incluindo uma agência no exterior, além da Corretora de Valores, que atua na intermediação de operações na Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros (BM&FBOVESPA) e da empresa geradora de títulos agrícolas, adquirida em abril de 2011, no escopo do Acordo de Investimento firmado em março de 2011 com Warburg Pincus, um dos líderes globais em private equity e Sertrading, uma das maiores empresas de serviços de comércio exterior no Brasil.

Com uma equipe composta por cerca de 425 funcionários, capacitada para garantir agilidade e qualidade no desenvolvimento de produtos personalizados para atender as necessidades de seus mais de 750 clientes em crédito corporativo, o BI&P encerrou o 1º trimestre de 2012 com ativos totais no valor de R$ 4,6 bilhões, carteira de crédito de R$ 2,4 bilhões, patrimônio líquido de R$ 590,5 milhões e um Índice de Basileia de 18,12%.

Instituição financeira de capital aberto, listado na BM&FBOVESPA desde julho de 2007 em Nível 1 de Governança Corporativa, migrou, em 1º de março de 2012, a negociação de suas ações para o segmento de listagem de Nível 2. Além do direito de voto aos acionistas preferencialistas restrito a determinadas matérias relevantes, o BI&P, desde sua abertura de capital, aderiu voluntariamente à práticas adicionais previstas no regulamento para companhias listadas no segmento Novo Mercado.

RI: relacoes.investidores@bip.b.br

Site: www.bip.b.br/ri

IDVL4_ind1.bmp IDVL4_ind2.bmp IDVL4_des_oper.bmp IDVL4_rentab.bmp IDVL4_marg_fin.bmp IDVL4_efici.bmp IDVL4_cart_cred.bmp IDVL4_cart_cred2.bmp IDVL4_cart_cred3.bmp IDVL4_cart_cred4.bmp IDVL4_cart_cred45bmp.bmp IDVL4_capta.bmp IDVL4_basileia.bmp IDVL4_DR.bmp

Anúncios

16 comentários sobre “IDVL – BCO INDUSVAL S.A.

  1. Resultados do 1º Trimestre de 2014
    LL -9,8 M -89,20% x 1T13

     Carteira de Crédito Expandida totalizou R$3,9 bilhões, com crescimento de 1,5% no trimestre e 28,8% em relação a março de 2013.
     Os créditos classificados entre AA e B, totalizaram 90% da carteira de crédito expandida (81% em março de 2013). 99% dos créditos desembolsados no trimestre estavam classificados entre os ratings AA e B, refletindo a qualidade da carteira de crédito que vem sendo construída desde abril de 2011.
     Os segmentos empresas Emergentes e Corporate representavam 43% e 56%, respectivamente, da carteira de crédito expandida.
     A Despesa de PDD gerencial anualizada no 1T14 foi de 1,10% da carteira de crédito expandida (0,95% no 4T13), em linha com a política conservadora de crédito adotada pelo Banco. Permanecemos com R$23,7 milhões de provisão adicional (não alocada).
     A Captação totalizou R$3,9 bilhões e o Caixa Livre somou R$743,2 milhões ao final do 1T14, alinhados a estratégia de crescimento da carteira de crédito.
     As Receitas de Prestação de Serviços e Tarifas somaram R$12,9 milhões no trimestre, apresentando crescimento de 29,7% em relação ao trimestre anterior e 94,1% quando comparadas ao 1T13.
     O Resultado do trimestre foi negativo em R$9,9 milhões, especialmente impactado: (i) pelo efeito da descontinuidade da
    designação de hedge accounting, adotada no 2T12, de operações para proteção de fluxo de caixa, que continuam sendo protegidas por operações de hedge, sem efeito de caixa, e (ii) pelo fato dos investimentos que realizamos ao longo do período de reestruturação ainda não terem alcançado o ponto de equilíbrio, uma vez que, considerando a política conservadora de risco que assumimos, ainda não atingimos a escala necessária, através do crescimento da carteira de crédito e das receitas de prestação de serviços

    http://www.bip.b.br/port/ri/downloads/Relatorios_Divulgacao/20140513-_BIP__ER__1T14.pdf

    Em termos % o resultado foi excelente, porém continua ainda no prejuízo, que foi bem menor do que no periodo anterior.

    Curtir

  2. Resultado 4T13 e 2013
    LL -10MM -275% x 4T12 // LL2013 -120MM -840% x 2012

    -> Carteira de Crédito Expandida totalizando R$3,9 bilhões, com crescimento orgânico e inorgânico de 15,3% no trimestre e 26,1% em relação a dezembro de 2012. O crescimento orgânico da carteira, considerando apenas os créditos originados no BI&P, foi de 9,0% no trimestre e 19,2% no ano.
    -> Os créditos classificados entre AA e B, já considerando a consolidação do balanço do Banco Intercap, totalizaram 87,1% da carteira de crédito expandida (81,4% em dezembro de 2012). 99% dos créditos desembolsados no trimestre estavam classificados entre os ratings AA e B.
    -> Os segmentos empresas Emergentes e Corporate representavam 47,0% e 52,2%, respectivamente, da carteira de crédito expandida.
    -> A Despesa de PDD gerencial anualizada no 4T13 foi de 0,95% da carteira de crédito expandida (0,75% no 3T13), em linha com a política conservadora de crédito adotada pelo Banco e abaixo do previsto pela Administração.
    -> A Captação totalizou R$3,9 bilhões e o Caixa Livre somou R$758,0 milhões ao final do 4T13, alinhados ao crescimento da carteira de crédito.
    ->As Receitas de Prestação de Serviços e Tarifas somaram R$9,9 milhões no trimestre, apresentando pequeno decréscimo quando comparado ao trimestre anterior, mas incremento de 42,8% em relação ao 4T12.
    -> O Resultado do trimestre foi negativo em R$10,0 milhões, devido, em especial, (i) ao posicionamento mais conservador na concessão de crédito, (ii) ao impacto negativo, sem efeito de caixa, da descontinuidade da designação de hedge accounting de operações para proteção de fluxo de caixa, que continuam sendo protegidas por operações de hedge, e (iii) à despesa de
    PDD do Banco Intercap, que no 4T13 atingiu o limite de R$6,0 milhões estabelecido pelos acionistas dos dois bancos para o primeiro ano da fusão, concentrando a despesa em um único trimestre e gerando prejuízo contábil ao Intercap de R$2,3 milhões no 4T13, incorporado às demonstrações financeiras do Banco BI&P.
    -> Em novembro de 2013, anunciamos o lançamento do projeto de transformação de nossa corretora, Guide Investimentos, que, além de continuar a servir nossos clientes institucionais, passa a atuar na gestão de recursos para investidores pessoas físicas de alta renda, através de uma plataforma de investimento inovadora. Em fevereiro de 2014 com o anúncio da associação estratégica com a Omar Camargo Corretora de Valores, maior e mais tradicional empresa do setor no Paraná, a Guide, além de ampliar sua base de clientes, inicia também sua expansão geográfica e o crescimento de sua operação em todos os estados do sul do Brasil. A criação da Guide é estratégica para o Banco, tanto em termos de distribuição dos produtos gerados pelo nosso time de investment banking, quanto na diversificação do funding do Banco.

    Curtir

  3. Resultados do 3T13

    LL R$ 2 M -36,1% x 3T12

    Destaques
    · Volume de originação da equipe comercial do Banco BI&P: a Carteira de Crédito Expandida, incluindo os créditos cedidos ao Banco Intercap, totalizou R$3,4 bilhões, +3,9% no trimestre e +12,2% em relação a setembro de 2012. Considerando a carteira do Banco Intercap, a Carteira de Crédito Expandida consolidada foi de R$3,6 bilhões, representando um crescimento de 21,5% em 12 meses.
    · Os segmentos empresas Emergentes e Corporate representavam 48,7% e 50,5%, respectivamente, da carteira de crédito expandida do Banco BI&P.
    · Os créditos classificados entre AA e B totalizaram 84,5% da carteira de crédito expandida do Banco BI&P. Destacam-se os desembolsos do período: 99,9% classificados entre os ratings AA e B.
    · A Despesa de PDD gerencial anualizada no 3T13 foi de 0,75% da carteira de crédito expandida (1,1% no 2T13), em linha com a política conservadora de crédito adotada pelo Banco e abaixo do previsto pela Administração.
    · A Captação totalizou R$3,1 bilhões e Caixa Livre somou R$657,9 milhões ao final do 3T13, alinhados ao crescimento da carteira de crédito. · A Receita de Operações de Crédito e CPR ajustada (vide página 7), que reflete a atividade “core” do Banco, apresentou incremento de 12,7% no trimestre e 32,7% em 12 meses, totalizando R$78,0 milhões no período.
    · As Receitas de Prestação de Serviços, que incluem fees de estruturação de operações de finanças corporativas, apresentaram incremento de 16,7% no 3T13 e 31,6% em 12 meses. · O Lucro Líquido do trimestre foi de R$2,0 milhões, devido, em especial, pelo incremento nas receitas com operações de crédito e CPR.
    · No início de novembro anunciamos o lançamento da guide investimentos, que atuará na gestão de recursos para investidores pessoas físicas de alta renda, através de uma plataforma de investimento que engloba consultoria e aconselhamento de investimentos, conteúdos e inteligência financeira e oferta customizada de produtos selecionada por analistas e economistas.
    · Concluímos, em 04 de novembro de 2013, a aquisição do Banco Intercap S.A., e, em consequência, anunciamos um aumento de capital no valor de R$107 milhões a serem subscritos pelos acionistas do Banco Intercap. Os Srs. Roberto de Rezende Barbosa e Afonso Antônio Hennel passarão a compor o grupo de controle do Banco e, após a aprovação em assembleia geral extraordinária, ingressarão no Conselho de Administração

    Curtir

  4. 1T13

    Destaques
     Neste trimestre completamos o ciclo iniciado em abril de 2011, com o
    ingresso de um novo time de management e novos acionistas
    incluindo o fundo de private equity Warburg Pincus. Foram dois anos
    de reestruturação do Banco como um todo, passando por uma nova Visão,
    reposicionamento do segmento de atuação (migrando para empresas maior
    porte e de menor risco), modificação do critério de concessão de crédito,
    ampliação e sofisticação da oferta de produtos, renovação de cerca de 80%
    da equipe comercial, estruturação da mesa de derivativos, mesa de títulos
    agrícolas, uma tesouraria mais ativa, aquisição de uma equipe de investment
    bank (Voga) e estruturação e distribuição de produtos de renda fixa, além da
    criação de novas parcerias estratégicas, aqui e no exterior. Hoje, temos
    todas as equipes, processos e estratégias em plena operação.
     Reciclamos, no período, nossa carteira de crédito com a aquisição de
    novos clientes e a saída de risco daqueles de pior qualidade.
     Com o objetivo de fechar esse primeiro ciclo e para não contaminar os
    resultados futuros do Banco, decidimos reforçar no 1T13 a provisão para
    créditos de liquidação duvidosa (PDD). Do total de R$133,4 milhões de
    despesa de PDD do trimestre, R$126,5 milhões referem-se exclusivamente a
    créditos gerados anteriormente a abril de 2011. Com isso, a cobertura de
    provisão dos créditos classificados entre D e H passou de 47,3% em
    dezembro de 2012 para 96,4% em março de 2013, refletindo um
    posicionamento mais conservador da atual gestão. Como resultado dessa
    provisão, apresentamos um prejuízo de R$91,4 milhões no trimestre.
     Em paralelo, anunciamos, nesta data, um novo aumento de capital de até
    R$92 milhões, dos quais o fundo de private equity Warburg Pincus e os
    acionistas controladores já se comprometeram em subscrever R$82 milhões,
    o que reitera a confiança de todos para a construção, com bases
    sólidas, de um banco diferenciado no mercado.
     Anunciamos também, nesta data, após a aprovação do BACEN em 17 de
    abril, a conclusão do processo de aquisição da Voga Empreendimentos e
    Participações Ltda, estando esta totalmente integrada às atividades do
    BI&P e já atuand

    Curtir

  5. Resultados 4T12

    Crescimento de 2,6% da Carteira de Crédito Expandida no trimestre e 21,1% no ano Manutenção da qualidade de crédito: 99% dos novos créditos classificados AA a B Joint Venture com empresa do grupo Ceagro Agrícola Ltda e Aquisição da Voga Empreendimentos e
    Participações Ltda constituem importantes passos para a criação de diferenciais de mercado

    Destaques

    Carteira de Crédito Expandida somou R$3,1 bilhões, com crescimento de 2,6% no trimestre e 21,1% na comparação anual.
    Ao final de 2012 o segmento Corporate corresponde por 59,3% da Carteira de Crédito Expandida, resultado da tática de crescermos com ativos de maior qualidade com prazos mais curtos. Ressaltamos que, com um ambiente macroeconômico mais favorável em 2013, retomaremos o foco nas operações no Middle Market, procurando buscar o equilíbrio estratégico de 50% Corporate e 50% Middle Market.

    Os créditos classificados entre AA e B mantêm proporção elevada na Carteira de Crédito Expandida, passando de 78,4% em setembro de 2012 para 79,1% em dezembro de 2012. Destacamos que 99,2% dos créditos desembolsados no trimestre estavam classificados entre os ratings AA e B.

    O percentual de operações vencidas há +60 dias foi de 1,5% ao final do 4T12, com significativa redução de 1,5 p.p. no trimestre e 3,5 p.p. no ano.

    O índice de cobertura foi de 3,7% em dezembro de 2012 (4,1% em setembro de 2012 e 6,3% em dezembro de 2011).

    As Receitas de Prestação de Serviços, que incluem fees de estruturação, cresceram 32,3% em 2012, totalizando R$26,4 milhões.

    Lucro Líquido foi de R$3,6 milhões no trimestre (+15,8% em relação ao 3T12) e de R$14,2 milhões em 2012.

    Mantendo o foco em criar estruturas que gerem diferenciais competitivos, realizamos, em dezembro de 2012, uma parceria com a Lifegrain Holding de Participações Ltda, empresa do grupo Ceagro Agrícola Ltda, através da criação da joint venture C&BI Agro Partners, com o intuito de fomentar a originação de títulos agrícolas. Em fevereiro de 2013, assinamos Promessa de Compra e Venda da Voga Empreendimentos e Participações Ltda, empresa de assessoria financeira e estratégica, em linha com a estratégia de incrementarmos nossa receita de fees e alavancarmos as operações de banco de investimento em nossa crescente base de clientes, principalmente fusões e aquisições e mercado de renda fixa

    Curtir

  6. Resultados 3T12

    Crescimento de 6,5% da Carteira de Crédito Expandida com melhor qualidade de Crédito
    Participação dos ratings AA a B elevada a 81% ante 79% no 2T12 e 66% no 3T11
    Corporate responde por 56% da Carteira de Crédito Expandida

    Destaques do Período
     Carteira de Crédito Expandida atinge R$3,0 bilhões, +6,5% no 3T12 e +33%
    em 12 meses, liderada pelas operações de empréstimos e financiamento,
    inclusive BNDES, e operações com Títulos Agrícolas. Nova estrutura
    comercial mostra a sua força de originação, gerando R$687 MM de novos
    empréstimos no período, +38% do que no 3T11 (R$498 milhões).
     O segmento Corporate passa a responder por 56% da Carteira de Crédito
    Expandida ao final de setembro, tanto pelo crescimento dos negócios
    quanto pela migração de clientes da carteira Middle Market. Essa
    migração ocorre devido ao crescimento das empresas clientes, da
    sofisticação de suas demandas e dos ajustes nas plataformas comerciais
    com o reposicionamento do perfil de clientes e produtos do Banco.
     A qualidade da Carteira de Crédito Expandida mantém seu ritmo de
    evolução – créditos classificados entre AA e B elevados a 81% (78% carteira
    de crédito clássica) no 3T12. Dos créditos desembolsados no trimestre,
    99,7% estão classificados entre os ratings AA e B (99,4% no 2T12).
     Percentual de operações vencidas há +90 dias reduz-se a 1,8% (2,6% em
    junho de 2012 e 4,1% em setembro de 2011), com cobertura de provisões
    de 231,9% (175,7% em junho de 2012 e 199,3% em setembro de 2011).
     Captação total de R$2,9 bilhões, com crescimento de 6,6% no trimestre,
    alinhado ao crescimento da carteira de crédito e manutenção do spread de
    captação acima do CDI. As captações em Letras de Crédito ao Agronegócio
    (LCAs) respondem por 11,2% do total de recursos captados ante 6,7% em
    setembro de 2011.
     Também alinhadas à estratégia traçada em 2011, as receitas de prestação
    de serviços, que incluem fees de estruturação, cresceram 43% no 3T12 e
    40% na comparação com 3T11, contribuindo com R$7,7 milhões para os
    resultados do trimestre.
     Lucro Líquido do trimestre foi de R$3,1 milhões, com elevação de 29%,
    apesar da queda da taxa de juros e da decisão de operar com créditos de
    melhor qualidade (menores spreads), com menor impacto das provisões
    para créditos de liquidação duvidosa e menores despesas operacionais
    líquidas que apresentaram uma queda de 11,8% no período.

    Curtir

  7. Resultados 2T12

    Maior qualidade de crédito eleva participação dos ratings AA e B a 79% ante 65% no 2T11.
    Corporate passa a responder por 47% da Carteira de Crédito Expandida

    Destaques do Período

    Com maior cautela, em função do cenário macroeconômico, a Carteira de Crédito Expandida cresce apenas 1,7% no 2T12 e 33,1% em 12 meses, ficando na casa de R$2,8 bilhões.

    Seguindo a nossa estratégia, o segmento Corporate continua a crescer, e responde por 47% da Carteira de Crédito Expandida (45% da Carteira de Crédito Clássica) ao final de junho.

    Prossegue o movimento de melhora contínua na qualidade da carteira expandida: participação de Créditos classificados entre AA e B foi elevada a 79% no 2T12 ante 65% no 2T11. Dos créditos concedidos no trimestre, 99% estão classificados entre os ratings AA e B (97% no 1T12).

    Queda no percentual de operações vencidas há +90 dias para 2,6%, versus 6,3% em junho de 2011, com cobertura de provisões de 175,7% (156,4% em março de 2012 e 155,8% em junho de 2011).

    Custos de Captação continuam caindo principalmente com a maior participação das Letras de Crédito ao Agronegócio (LCAs) no total de recursos captados em reais. Funding total de R$2,8 bilhões mantém-se alinhado à evolução da carteira de crédito.

    Nosso Índice de Basileia de 17,0% (Tier 1) e nossa liquidez permitem o crescimento dos negócios ao longo do 2º semestre de 2012.

    Lucro Líquido ainda afetado pelo provisionamento de créditos concedidos antes de 2010, apesar do crescimento de 59% no Resultado de Intermediação Financeira antes das despesas de provisão para créditos de liquidação duvidosa na comparação com o 2T11 (de R$37,4 milhões no 2T11 para R$59,6 milhões).

    Nossos ratings foram reafirmados com perspectiva estável, respectivamente por:
    – Standard & Poors (06.08.2012) BB/B (global) e brA+/brA-1 (local)
    – FitchRatings (11.07.2012) BBB/F3 (escala local).

    Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s