GGBR – GERDAU S.A.

GGBR4

BMFBovespa:  GGBR3;GGBR4

A Gerdau possui uma ampla linha de produtos em aço que são comercializados nos cinco continentes. Nos diversos países em que atua, produz aços longos ao carbono, aços planos, aços especiais e peças forjadas e fundidas, além de oferecer serviços associados.

Seus produtos são utilizados em diferentes setores como: construção civil, infra-estrutura, indústria, agropecuária, mineração, petroquímica, ferroviária, naval, ortodôntica, médica e alimentícia. A Gerdau é também líder mundial no fornecimento de aços especiais para a cadeia automotiva.

Aços Longos ao Carbono
São produtos em aço que atendem diversos setores como construção civil, indústria, agropecuária, mineração e infra-estrutura.

Aços Longos Especiais
Seu processo de produção assegura características físicas e metalúrgicas específicas para aplicações especiais.

Aços Planos
Produtos siderúrgicos como chapas e tiras. São usados nas partes externas de automóveis, em eletrodomésticos, entre outros.

Placas, Blocos e Tarugos
São produtos utilizados como matéria-prima nos processos de laminação para as mais diversas aplicações.

Peças Forjadas e Fundidas
Produtos de grande porte, as peças forjadas e fundidas Gerdau estão presentes em setores como naval e industrial.

RI: acionistas@gerdau.com.br

Site: http://www.gerdau.com/investidores/pt-BR/default.asp

Anúncios

26 comentários sobre “GGBR – GERDAU S.A.

  1. Gerdau (GGBR4): Na tentativa de ganhar fôlego para atravessar a crise do aço e de reduzir a sua pesada dívida de R$ 23,7 bilhões (valor bruto em março), a siderúrgica vai intensificar a venda de ativos considerados não estratégicos, apurou o ‘Estado’. O movimento é considerado essencial para que o grupo consiga enfrentar um cenário de excesso de oferta do produto no mercado mundial, agravado pela recessão no Brasil.

    Curtir

    • Gerdau (GGBR4): O Grupo Gerdau foi derrotado ontem (13) em quatro recursos de autuações fiscais julgados pelo Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). O resultado representa uma perda de R$ 3,767 bilhões para a companhia, que já anunciou que vai recorrer. Os recursos avaliados foram alvos da Operação Zelotes, por suspeita de pagamento de propina para influenciar decisões do colegiado. A Câmara Superior do Carf – última instância administrativa do órgão ligado ao Ministério da Fazenda – concluiu ontem o julgamento iniciado ainda no mês passado. Três ações de 2010 eram recursos da Fazenda Nacional. Na outra, de 2011, a própria Gerdau era autora do recurso. Todas as ações dizem respeito a casos conhecidos como ágio interno – operações de aquisição de participação entre empresas de um mesmo grupo econômico, com o objetivo de deduzir do Imposto de Renda (IRPJ) e da CSLL a diferença de despesa registrada na operação. O Grupo Gerdau mantém o posicionamento de não constituir provisão para contingências. A explicação da companhia é de que, em seu entendimento e de seus consultores jurídicos, a probabilidade de ganho da causa é possível e não provável.

      Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s