MDIA – M.DIAS BRANCO S.A. IND COM DE ALIMENTOS

MDIA3.bmp

BMFBovespa: MDIA3

A M. Dias Branco (“Companhia”), fundada há mais de 60 anos, atua na fabricação, comercialização e distribuição de produtos alimentícios derivados do trigo, especificamente (i) biscoitos e massas, (ii) farinha e farelo de trigo, bem como de (iii) margarinas e gorduras vegetais.

A Companhia é líder nacional nos mercados de biscoitos e de massas no Brasil, em termos de volume de vendas (em toneladas) e em faturamento (em R$), segundo dados da AC Nielsen. A M. Dias Branco também possui uma participação relevante no mercado brasileiro de farinha e farelo de trigo, uma das suas principais matérias-primas, no qual acredita estar entre os três maiores participantes, em termos de volume de consumo, medido em toneladas. Além disso, desde 2002, a Companhia atua na produção e comercialização de margarinas e gorduras vegetais, destinando parte da produção para seu processo produtivo de biscoitos e massas. O Brasil é o seu principal mercado, e foi responsável por 99,8% da receita líquida da Companhia em 2010.

A M. Dias Branco:

– produz a maior parte das duas principais matérias-primas utilizadas na produção das suas massas e biscoitos: farinha de trigo (cerca de 70% do consumo) e gorduras vegetais (cerca de 50% do consumo). A Companhia entende que essa estratégia de negócio proporciona significativos ganhos de sinergia operacional e integração de processos.

– ampla carteira clientes ativos e suas vendas são bastante pulverizadas, não havendo concentração significativa do volume de suas vendas em nenhum cliente específico ou grupo de clientes específicos. Essa pulverização da sua base de clientes tem lhe conferido relevante liberdade na definição da sua política de preços dos produtos, bem como da política de descontos comerciais.

– tem uma ampla rede de distribuição dos seus produtos, que inclui vendedores próprios, representantes comerciais e distribuidores, a qual cobre todos os Estados do Brasil.

– possui 12 unidades fabris localizadas em sete Estados do País, que estão preparadas para a fabricação de vasta gama de produtos, o que lhe dá relevante flexibilidade na definição do produto a ser fabricado dependendo do mercado consumidor onde a unidade estiver instalada, dos custos de logística e incentivos fiscais aplicáveis a cada unidade fabril.

– tem investido em tecnologia de ponta ao longo dos anos e conta com diversas linhas de produtos sob as marcas Richester, Fortaleza e Vitarella – líderes de mercado nas regiões Nordeste e Norte – e sob as marcas Adria, Isabela, Basilar e Zabet – líderes nas regiões Sul e Sudeste do Brasil, o que lhe dá flexibilidade e permite oferecer uma variedade de produtos para mercados consumidores com demandas diferentes, a preços competitivos. Possui ainda a marca Pilar contribuindo para o aumento de sua capacidade competitiva e presença na região Nordeste, e;

– teve expressivo crescimento nos volumes de sua produção em decorrência da ampliação de sua capacidade produtiva e do aumento de seu nível de utilização nos últimos anos, além das aquisições realizadas, o que refletiu diretamente em suas vendas, principalmente entre os anos de 2006 à 2010.

RI: geraldo@mdiasbranco.com.br, alvaro.depaula@mdiasbranco.com.br

Site: http://www.mdiasbranco.com.br/ri/index.htm

Anúncios

48 comentários sobre “MDIA – M.DIAS BRANCO S.A. IND COM DE ALIMENTOS

  1. DESTAQUES DO PERÍODO

    ● Receita líquida de R$ 1,4 bilhão no 4T16 (+16,8% vs. 4T15) e R$ 5,3 bilhões em 2016 (+15,3% vs.
    2015);
    ● Volume total de vendas de 472,5 mil toneladas no 4T16 (+9,5% vs. 4T15) e 1.790,5 mil toneladas em
    2016 (+6,1% vs. 2015);
    ● 137,1 mil toneladas de biscoitos vendidos no 4T16 (+10,2% vs. 4T15) e 521,8 mil toneladas em 2016
    (+3,6% vs. 2015);
    ● 96,9 mil toneladas de massas vendidas no 4T16 (+ 9,9% vs. 4T15) e 358,1 mil toneladas em 2016
    (+5,3% vs. 2015);
    ● 28,6% de market share em biscoitos em 2016 (27,9% em 2015)1
    ● 28,8% de market share em massas em 2016 (28,4% em 2015)1
    ● EBITDA de R$ 240,8 milhões no 4T16 (+ 80,6% vs. 4T15) e R$ 919,4 milhões em 2016 (+33,9% vs.
    2015);
    ● Margem EBITDA de 17,2% no 4T16 (+ 6,1 pp vs. 4T15) e 17,3% em 2016 (+ 2,4 pp em 2015);
    ● Lucro Líquido de R$ 236,1 milhões no 4T16 (+ 92,4% vs. 4T15) e R$ 784,4 milhões em 2016 (+ 29,9%
    vs. 2015);
    ● Dívida líquida de -R$ 227,3 milhões (caixa maior que dívida), representando a proporção de -0,2 em
    relação ao EBITDA dos últimos 12 meses (+0,6 no encerramento de 2015);
    ● Capex de R$ 80,0 milhões no 4T16 (-26,9% vs. 4T15) e 263,9 milhões em 2016 (-42,2% vs. 2015);
    ● R$ 239,8 milhões de disponibilidade líquidas geradas pelas atividades operacionais no 4T16 (+721,2%
    vs. 4T15) e geração de R$ 964,2 milhões em 2016 (+96,6% vs. 2015).

    Curtir

  2. M. Dias Branco divulga resultados do 3T16

    Comparado com o 3T15 o resultado obtido pela M.Dias Branco no 3T16 foi muito bom: o lucro líquido teve crescimento de 16%, atingindo R$ 270 milhões, e o lucro da atividade aumentou 14%. Aumento das vendas de biscoitos e massas, aumento do preço dos produtos comercializados e a melhor diluição dos custos e despesas explicam o desempenho operacional.

    Curtir

  3. Morre Ivens Dias Branco, presidente do grupo M. Dias Branco

    Um dos empresários mais bem-sucedidos do Nordeste, o cearense Ivens Dias Branco, 81, morreu nesta sexta-feira (24) após complicações em uma cirurgia cardíaca no Hospital Albert Einstein, em São Paulo

    Curtir

  4. M.Dias Branco alcança lucro de R$ 94,6 milhões no 1T16

    O lucro líquido da M.Dias Branco alcançou R$ 94,6 milhões no 1T16, queda de 24,6% frente ao 1T15. A receita líquida atingiu R$ 1,2 bilhão no 1T16, crescimento de 11,7% em relação ao 1T15, resultado principalmente da adequação dos preços (+9,5%), fruto dos reajustes de preços implementados produto a produto. O volume de vendas totalizou 398,9 mil toneladas no 1T16, alta de 1,9%. O Ebitda ajustado foi de R$ 145,5 milhões no 1T16, recuando 15,2% sobre o 1T15

    Curtir

  5. M. Dias Branco apresenta resultados 4T15

    LL 122,7MM -28,7% x 4T14

    A M. Dias Branco divulgou lucro líquido de R$ 122,7 milhões no 4T15, ficando 28,7% abaixo do auferido no último trimestre de 2014. No acumulado de 2015, o lucro foi de R$ 603,9 milhões, 0,8% acima do 12M14.

    A receita líquida para o trimestre encerrado em dezembro de 2015 foi de R$ 1,2 bilhão, superando o 4T14 em 2,9%. Em 2015, a receita acumulada foi de R$ 4,6 bilhões, 0,9% acima do auferido no ano anterior.

    O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) do 4T15 foi de R$ 133,3 milhões, 28,7% inferior ao 4T14. No 12M15, o Ebitda acumulado foi de R$ 686,6 milhões, recuando 10,9% na comparação com o acumulado de 2014.

    Curtir

  6. Resultado comentado 3T15

    No 3T15 a M.Dias Branco registrou faturamento líquido de R$ 1,265 bilhão, apenas 4,4% maior comparativamente com o 3T14. A fraca performance comercial é explicada pelo cenário econômico bastante adverso no 3T15, marcado pelo aumento do índice de desemprego e inadimplência, repique da inflação e aumento do preço médio do trigo. Os aspectos comentados afetaram de forma bastante negativa o poder de compra dos consumidores, predominantemente aqueles das classes C e D, que são os principais demandantes das massas e biscoitos produzidos pela M.Dias Branco

    A margem bruta no 2T15 apresentou retração de 2,0 p.p. comparativamente com o 3T14. Esta redução se explica pelo forte aumento dos custos com o trigo, que não foi repassado integralmente para os preços finais dos produtos comercializados, face o acirramento da concorrência e pelo pior mix de produtos comercializados. As despesas operacionais, como percentual da receita líquida, passaram de 22,4% no 2T14 para 22,6% no 3T15, refletindo o aumento com o pagamento de salário e os maiores esforços comerciais dado o aumento da concorrência.

    Desta forma, concluímos que a fraca performance comercial aliada com a pressão na margem bruta foram determinantes para que a M.Dias Branco registrasse no 3T15 geração de caixa expressa pelo EBITDA de R$ 205 milhões, 7,1% menor ante o 3T14, mas 6,2% maior do que nossa estimativa de R$ 193 milhões.

    Entretanto, paradoxalmente, o resultado financeiro apresentou melhora, ao registrar receita financeira líquida de R$ 8 milhões, ante despesa financeira líquida de R$ 3 milhões no 3T14. O resultado financeiro foi bom e acima de nossas estimativas, sendo explicado pelo maior ganho com hedge da dívida em dólar e pelos maiores juros sobre as aplicações financeiras.

    A dívida da companhia em 30/09/15 atingiu R$ 798 milhões, 31,4% maior comparativamente com 31/12/14, sendo 46% em moeda estrangeira e 54% em moeda nacional. O caixa e aplicações financeiras se situaram em R$ 455 milhões, de tal modo que a dívida líquida da empresa ficou em R$ 343 milhões.

    Desta forma, concluímos que o melhor resultado financeiro amenizou o recuo na geração de caixa, tendo sido determinante para que a M.Dias Branco encerrasse o 3T15 com lucro líquido de R$ 165 milhões, com crescimento de 11,4% na comparação com o 3T14, 10% acima de nossa estimativa.

    Curtir

  7. Comentário resultado 2T15

    No 2T15 a M.Dias Branco registrou faturamento líquido de R$ 1,124 bilhão, apenas 0,3% maior comparativamente com o 2T14. A fraca performance comercial é explicada pelo cenário econômico bastante adverso no 2T15, marcado pelo aumento do índice de desemprego e inadimplência, repique da inflação e aumento do preço médio do trigo. Os aspectos comentados afetaram de forma bastante negativa o poder de compra dos consumidores, predominantemente aqueles das classes C e D, que são os principais demandantes das massas e biscoitos produzidos pela M.Dias Branco.

    A margem bruta no 2T15 apresentou recuo de 0,3 p.p. comparativamente com o 2T14. Esta redução se explica pelo forte aumento dos custos com o trigo, que não foi repassado integralmente para os preços finais dos produtos comercializados, face o acirramento da concorrência e pelo pior mix de produtos comercializados. As despesas operacionais, como percentual da receita líquida, passaram de 22,0% no 2T14 para 23,2% no 2T15, refletindo o aumento com o pagamento de salário e os maiores esforços comerciais dado o aumento da concorrência.

    Desta forma, concluímos que a fraca performance comercial aliada com a pressão na margem bruta foram determinantes para que a M.Dias Branco registrasse no 2T15 geração de caixa expressa pelo EBITDA de R$ 191 milhões, 2,2% menor ante o 2T14, mas 3,8% maior do que nossas estimativas de R$ 184 milhões.

    Entretanto, paradoxalmente, o resultado financeiro apresentou melhora, ao registrar receita financeira líquida de R$ 33 milhões ante despesa financeira líquida de R$ 2 milhões no 2T14. O financeiro foi bom e acima de nossas estimativas, sendo explicado pelo maior ganho com hedge da dívida em dólar e pelos maiores juros sobre as aplicações financeiras. A dívida da companhia em 30/06/15 atingiu R$ 733 milhões, 20,8% maior comparativamente com 31.12.14, sendo 36% em moeda estrangeira e 64% em moeda nacional. O caixa e aplicações financeiras se situaram em R$ 442 milhões, de tal modo que a dívida líquida da empresa ficou em R$ 291 milhões.

    Desta forma, concluímos que o melhor resultado financeiro compensou o recuo na geração de caixa, tendo sido determinante para que a M.Dias Branco encerrasse o 2T14 com lucro líquido de R$ 190 milhões, com crescimento de 15,1% na comparação com o 2T14, pouco acima de nossa estimativa.

    Curtido por 1 pessoa

  8. Tese de Investimentos

    Se por um lado a M.Dias Branco tende a seguir sendo confrontada com um cenário conjuntural que se mostra ainda bastante desafiador, tendo em vista aspectos como aumento da concorrência, custo elevado com a matéria-prima trigo e desaceleração no ritmo de crescimento da demanda, por outro lado a Companhia conta com algumas importantes características que conferem musculatura para enfrentar os desafios que por ora se apresentam.

    Neste sentido, destacamos o modelo de negócios da M.Dias Branco, que é composto por um conjunto de instrumentos de gestão e de atuação no mercado que lhe possibilita diluir os efeitos das constantes volatilidades nas variações dos preços das principais matérias-primas: trigo, óleos vegetais e açúcar.

    Um dos instrumentos de gestão da Companhia é a verticalização do processo de produção, que permite que parte substancial de suas principais matérias-primas seja por ela produzida. Em média, 70% de toda a farinha de trigo e 55% de toda a gordura vegetal utilizadas pela empresa são fabricadas internamente.

    Também julgamos como positivos os investimentos realizados pela Companhia no período compreendido entre 2012 e 2014 em expansão e no aumento da produtividade. Além da estratégia de expansão, onde a M.Dias Branco vem atuando como consolidadora de mercado, e de seu relevante share nos mercados onde atua, outro fator que avaliamos como diferencial competitivo da empresa é a tendência de aumento da oferta de produtos em linha com a denominada (onda saúde), que inclui itens sem gordura trans, integrais e lights, que têm valor agregado superior às massas e biscoitos básicos.

    Curtido por 1 pessoa

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s