EQTL – EQUATORIAL ENERGIA S.A.

EQTL3.bmp

BMFBovespa: EQTL3

A Equatorial Energia é uma holding com atuação no setor elétrico, nos segmentos de distribuição através da CEMAR, no Maranhão, e de geração através da Termoelétrica Geranorte.

No Maranhão, a Equatorial Energia controla a CEMAR (Companhia Energética do Maranhão), única concessionária de distribuição de energia elétrica no estado, que possui área de atuação de 333 mil km2 – cerca de 3,9% do território brasileiro, sendo a 2ª maior distribuidora do Nordeste do Brasil em termos de área de concessão.

A CEMAR possui 1,5 milhão de clientes, atendendo a cerca de 6,2 milhões de habitantes – ou 3,3% da população do Brasil.

Em 2010, a Cemar distribuiu 4.146 GWh, representando um crescimento de 16,3% em relação a 2009. Nesse mesmo ano, a carga de demanda do subsistema da CEMAR cresceu 11,5%, valor superior à média nacional, crescente a 7,1%. Atendendo aos 217 municípios que compõem o estado do Maranhão, a CEMAR em 2010 somou ao seu mercado 134.371 novos consumidores, um aumento de 8% em relação a 2009, e encerrou o exercício com 1.822.308 consumidores.

De fevereiro de 2008 a dezembro de 2009, a Equatorial atuou no Rio de Janeiro, por meio da Light, nas áreas de comercialização (através da LightEsco), distribuição (através da Light SESA) e geração (através da Light Energia) de energia daquele estado.

A Equatorial Energia atua no segmento de geração através da Geramar, da qual detém 25% do controle. A Geramar é a sociedade responsável pela implantação e operação das usinas termoelétricas de Tocantinópolis e de Nova Olinda, no município de Miranda do Norte, Estado do Maranhão, com capacidade instalada conjunta de 330 MW, as quais fornecerão energia para o Sistema Interligado Nacional.

A autorização para construção e operação das usinas foi obtida por meio do Leilão A-3, realizado em julho de 2007. Nesse leilão, foram vendidos 240 MW (120 MW de cada usina), garantindo uma receita anual fixa total de aproximadamente R$136,2 milhões (aproximadamente R$68,1 milhões para cada usina, valores de 2007).

As usinas foram construídas pelo grupo finlandês Wärtsilä, em regime de EPC (Engineering, Procurement and Construction), e utilizam como combustível óleo pesado de alta viscosidade. As usinas já estão em operação comercial desde janeiro de 2010.

RI: ri@equatorialenergia.com.br

Site: http://www.equatorialenergia.com.br/ri

EQTL3_resumo.bmp EQTL3_desempenho.bmp EQTL3_perdas.bmp EQTL3_consumo.bmp EQTL3_consolidado.bmp EQTL3_desfin.bmp EQTL3_resoper.bmp EQTL3_custos.bmp EQTL3_EBITDA.bmp EQTL3_EBITDA_adj.bmp EQTL3_resfin.bmp EQTL3_LucroLiquido.bmp EQTL3_LucroAjustado.bmp EQTL3_Receita.bmp EQTL3_Resultado2.bmp EQTL3_Divida.bmp EQTL3_Divida2.bmp

Anúncios

18 comentários sobre “EQTL – EQUATORIAL ENERGIA S.A.

  1. Resultados 4T13 e 2013
    LL -62MM -340% x 4T12 // LL2013 69MM -50% x 2012

    ► O volume total de energia faturada da CEMAR atingiu 1.440 GWh no 4T13, 13,8% superior ao 4T12. O volume total distribuído pela CELPA (mercados
    cativo e livre) somou 1.985 GWh no 4T13, o que representa crescimento de 14,6% no período.
    ► A receita operacional líquida (ROL) do 4T13 atingiu R$1.329 milhões, aumento de 15,8% em relação ao 4T12.
    ► No 4T13, o EBITDA Consolidado somou R$131 milhões, queda de 21,1% em relação ao valor do 4T12.
    ► O resultado líquido do trimestre foi um prejuízo de R$62 milhões, ante um prejuízo de R$ 14 milhões no 4T12.
    ► No 4T13, os investimentos consolidados da Equatorial totalizaram R$261 milhões e foram 1,1% menores do que os realizados no 4T12. Se
    considerarmos apenas os investimentos próprios da CEMAR, houve queda de 31,9% no trimestre.
    ► No 4T13, os índices de DEC e FEC da CEMAR (acumulados dos últimos 12 meses) foram de 18,9 horas e 10,9 vezes respectivamente, melhoras de
    12,7% e 0,7%, quando comparados aos índices observados ao final do 4T12. Na CELPA, estes mesmos indicadores encerraram o período com melhoras
    de 27,7% e 25,4%, respectivamente. Analisando os indicadores apenas para o trimestre na CELPA, é possível observar melhoras de 40,6% e 30,8%,
    respectivamente.
    ► Na CEMAR, as perdas de energia dos últimos 12 meses encerrados no 4T13 representaram 19,2% da energia requerida, com redução de 1,1 p.p. em
    relação aos 20,3% verificados no 3T13. Na CELPA, as perdas totais encerraram o trimestre em 35,5% da energia requerida, representando queda de 1,0
    p.p. em relação aos 36,5% verificados no 3T13.
    ► Em Reunião do Conselho de Administração realizada hoje, foi aprovada a proposta de pagamento de R$ 17,9 milhões em dividendos, equivalentes a R$
    0,09 por ação ordinária. Tal proposta deverá ser submetida à Assembleia Geral Ordinária da Companhia, ainda sem data definida.

    Curtir

  2. EQUATORIAL ENERGIA ANUNCIA SEUS RESULTADOS DO 3T13

    DESTAQUES FINANCEIROS E OPERACIONAIS:

    ► O volume total de energia faturada da CEMAR atingiu 1.362 GWh no 3T13, 12,3% superior ao 3T12. O volume total distribuído pela CELPA (mercados cativo e livre) somou 1.857 GWh no 3T13, o que representa crescimento de 9,1% no período.

    ► A receita operacional líquida (ROL) do 3T13 atingiu R$1.203 milhões, quase que dobrando em relação à ROL do 3T12, o que reflete o início de consolidação da CELPA.

    ► No 3T13, o EBITDA Consolidado somou R$331 milhões, crescimento de 146,7% em relação ao valor do 3T12, principalmente em virtude do reconhecimento de receita de CDE na Revisão ou Reajuste de CELPA e CEMAR.

    ► O resultado líquido do trimestre foi um lucro de R$200 milhões, principalmente em função do reconhecimento de receita de CDE no trimestre.

    ► No 3T13, os investimentos consolidados da Equatorial totalizaram R$161 milhões e foram 3,2% menores do que os realizados no 3T12. Se considerarmos apenas os investimentos próprios da CEMAR, houve queda de 46,8% no trimestre.

    ► No 3T13, os índices de DEC e FEC da CEMAR (acumulados dos últimos 12 meses) foram de 19,2 horas e 10,6 vezes respectivamente, melhoras de 10,7% e 6,4%, quando comparados aos índices observados ao final do 3T12. Na CELPA, estes mesmos indicadores encerraram o período com melhoras de 19,2% e 18,7%, respectivamente. Analisando os indicadores apenas para o trimestre na CELPA, é possível observar melhoras de 17,9% e 32,0%, respectivamente.

    ► Na CEMAR, as perdas de energia dos últimos 12 meses encerrados no 3T13 representaram 20,3% da energia requerida, com redução de 0,5 p.p. em relação aos 20,8% verificados no 3T12. Na CELPA, as perdas totais encerraram o trimestre em 36,5% da energia requerida.

    ► Em agosto de 2013, a Equatorial transferiu R$ 50 milhões à sua controlada CELPA, a título de Adiantamento para Futuro Aumento de Capital (AFAC).

    Curtir

  3. EQUATORIAL ENERGIA ANUNCIA SEUS RESULTADOS DO 4T12
    Rio de Janeiro, 31 de março de 2013 – A Equatorial Energia (Bovespa: EQTL3), empresa holding que possui investimentos na Companhia Energética do Maranhão (CEMAR), na Centrais Elétricas do Pará (Celpa), na Geramar, na Equatorial Soluções e na Sol Energias, divulga seus resultados referentes ao quarto trimestre e ao ano de 2012 (4T12 e 2012).

    DESTAQUES FINANCEIROS E OPERACIONAIS:

    ► O volume total de energia faturada da CEMAR atingiu 1.266 GWh no 4T12, 9,2% superior ao 4T11. O volume total distribuído pela Celpa (mercados cativo e livre) somou 1.732 GWh no 4T12, o que representa crescimento de 2,6% no período.

    ► A receita operacional líquida (ROL) do 4T12 atingiu R$1.220,3 milhões, mais do que dobrando em relação à ROL do 4T11, o que reflete o início de consolidação da Celpa.

    ► No 4T12, o EBITDA somou R$167,6 milhões, aumento de 18,1% em relação ao valor ajustado do 4T11.

    ► O resultado do trimestre foi um prejuízo de R$8,8 milhões, em virtude do início de consolidação da Celpa.

    ► No 4T12, os investimentos consolidados da Equatorial totalizaram R$258,1 milhões e foram 24,1% menores do que os realizados no 4T11. Se considerarmos apenas os investimentos próprios da CEMAR, houve crescimento de 6,3% no trimestre.

    ► No 4T12, os índices de DEC e FEC da CEMAR (acumulados dos últimos 12 meses) foram de 21,7 horas, aumento de 1,2%, e 11,0 vezes, redução de 5,4%, quando comparados aos índices observados ao final do 4T11. Na Celpa, estes mesmos indicadores encerraram o ano em 101,6 horas e 50,9 vezes, respectivamente.

    ► Na CEMAR, as perdas de energia dos últimos 12 meses encerrados no 4T12 representaram 20,7% da energia requerida, com redução de 0,3 p.p. em relação aos 21,0% verificados no 4T11. Na Celpa, as perdas totais encerraram o ano em 35,0% da energia requerida.

    ► Os resultados de Celpa são consolidados apenas nos meses de novembro e dezembro de 2012, tendo em vista que a data de sua aquisição pela Equatorial foi 1º de novembro.

    ► A proposta da Administração da Companhia, a ser submetida à AGOE, é de distribuição de R$33,7 milhões em dividendos, equivalentes a R$0,17 por ação.

    ► Em dezembro de 2012, a Equatorial concluiu sua operação de aumento de capital (follow on) na qual captou pouco mais de R$1,1 bilhão de recursos líquidos através da emissão de novas ações precificadas a R$16,00 cada.

    ► Em dezembro de 2012, a Companhia publicou Fato Relevante informando da assinatura de Compromisso de Investimento, Compra e Venda de Ações com vistas à aquisição do Grupo Rede Energia, conjuntamente com a CPFL Energia.

    ► Em janeiro de 2013, o Conselho da Equatorial aprovou nova operação de aumento de capital mediante a capitalização de R$234,8 milhões de créditos detidos pelo BNDESPAR contra a Companhia. Desde então, o capital social da Equatorial passou a ser representado por 198.447.352 ações ordinárias.

    Curtir

  4. FATO RELEVANTE – PEDIDO DE REGISTRO DE OFERTA PÚBLICA

    FATO RELEVANTE

    EQUATORIAL ENERGIA S.A. (“Companhia”), em atendimento ao disposto na Instrução da Comissão de Valores Mobiliários (“CVM”) nº 358, de 3 de janeiro de 2002, comunica aos seus acionistas e ao mercado em geral que, nesta data, a Companhia e o Fundo de Investimento em Participações PCP (“Acionista Vendedor”) requereram, em 25 de outubro de 2012, por meio do procedimento simplificado para registro de ofertas públicas de distribuição de valores mobiliários (“Procedimento Simplificado”) instituído pela Instrução da CVM nº 471, de 08 de agosto de 2008 (“Instrução CVM 471”) e do convênio para adoção do Procedimento Simplificado firmado entre a CVM e a ANBIMA – Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (“ANBIMA”), o registro da oferta pública de distribuição primária de ações ordinárias de emissão da Companhia, todas nominativas, escriturais, sem valor nominal, livres e desembaraçadas de quaisquer ônus ou gravames (“Oferta Primária” e “Ações da Oferta Base”, respectivamente) e o registro de possível oferta pública de distribuição secundária de ações ordinárias de emissão da Companhia e de titularidade do Acionista Vendedor, todas nominativas, escriturais, sem valor nominal, livres e desembaraçadas de quaisquer ônus ou gravames, em quantidade equivalente a até 20% do total das Ações da Oferta Base, a serem distribuídas nos termos da faculdade prevista no artigo 14, parágrafo 2º, da Instrução CVM 400 (“Ações Adicionais”, sendo que as Ações da Oferta Base em conjunto com as Ações Adicionais e com as Ações Suplementares, conforme abaixo definidas, serão definidas como “Ações”, exceto se de outra maneira indicado) (“Oferta Secundária” e, em conjunto com a Oferta Primária, “Oferta”).

    Sem prejuízo das Ações Adicionais, nos termos do artigo 24 da Instrução CVM 400, a quantidade de Ações da Oferta Base poderá ser acrescida de um lote suplementar equivalente em até 15% do total das Ações da Oferta Base, ou seja, (“Ações Suplementares”), a ser distribuída nas mesmas condições e no mesmo preço das Ações da Oferta Base, para atender a um eventual excesso de demanda que venha a ser constatado no decorrer da Oferta (“Opção de Ações Suplementares”).

    O preço de venda das Ações será fixado após a finalização do procedimento de coleta de intenções de investimento (bookbuilding), tendo como parâmetro (i) a cotação das Ações na BM&FBOVESPA; e (ii) as indicações de interesse, em função da qualidade da demanda (por volume e preço), coletada durante o procedimento de bookbuilding. A Companhia estima auferir na Oferta Primária o montante de aproximadamente R$1,0 bilhão.

    A realização da Oferta estará sujeita às condições dos mercados de capitais nacional e internacional. Oportunamente, será publicado Aviso ao Mercado, contendo informações sobre: (i) as demais características da Oferta; (ii) os locais para obtenção do Prospecto Preliminar; (iii) as datas estimadas e locais de divulgação da Oferta; e (iv) as condições, o procedimento, o período de reservas e o período para coleta de intenções de investimento. A Oferta terá início após a concessão do devido registro pela CVM.

    A Companhia manterá o mercado e seus acionistas informados sobre o desenvolvimento da Oferta.

    Curtir

  5. EQUATORIAL ENERGIA ANUNCIA SEUS RESULTADOS DO 3T12
    Rio de Janeiro, 24 de outubro de 2012 – A Equatorial Energia (Bovespa: EQTL3), empresa holding que possui investimentos na Companhia Energética do Maranhão (CEMAR), na Geramar, na Equatorial Soluções e na Sol Energias, divulga seus resultados referentes ao terceiro trimestre e primeiros nove meses de 2012 (3T12 e 9M12).

    DESTAQUES FINANCEIROS E OPERACIONAIS:

    ► A receita operacional líquida (ROL) do 3T12 atingiu R$650,3 milhões, 30,4% superior à ROL do 3T11, o que reflete crescimento de 23,6% na CEMAR e consolidação da Sol Energias.

    ► O volume total de energia faturada da CEMAR atingiu 1.213 GWh no 3T12, 5,8% superior ao 3T11.

    ► No 3T12, o EBITDA somou R$141,5 milhões, aumento de 7,5% em relação ao valor ajustado do 3T11.

    ► O lucro líquido do trimestre atingiu R$57,5 milhões, crescimento de 13,4% se comparado ao valor ajustado do mesmo trimestre do ano anterior.

    ► No 3T12, os investimentos consolidados da Equatorial totalizaram R$166,7 milhões e foram 45,4% maiores do que os realizados no 3T11. Na CEMAR (excluindo investimentos diretos no Programa Luz para Todos – PLPT), os investimentos totalizaram R$116,2 milhões, crescimento de 55,9%. Já os investimentos do PLPT somaram R$50,5 milhões, crescimento de 26,2%.

    ► No 3T12, os índices de DEC e FEC da CEMAR (acumulados dos últimos 12 meses) foram de 21,4 horas, aumento de 3,8%, e 11,3 vezes, aumento de 0,1%, quando comparados aos índices observados ao final do 3T11.

    ► As perdas de energia dos últimos 12 meses encerrados no 3T12 representaram 20,8% da energia requerida, com redução de 0,4 p.p. em relação aos 21,2% verificados no 3T11.

    ► O Benefício SUDENE, que reduz o percentual de IR da CEMAR em 75%, teve sua vigência estendida até 2021.

    ► Em 25 de setembro, a Equatorial publicou um Fato Relevante informando que assinou um Contrato de Compra e Venda para aquisição de 61,37% do capital total de CELPA. A consumação da operação está sujeita a certas condições precedentes descritas no contrato.

    ► Em 11 de outubro, a Equatorial assinou, conjuntamente com a CPFL e o acionista controlador do Grupo Rede, Memorando de Entendimentos permitindo que as duas primeiras avaliem com exclusividade todas as sociedades controladas pelo Grupo Rede, o que poderá, ao final, resultar na aquisição do controle do mesmo.

    Curtir

  6. Assinatura do Contrato de Compra e Venda de Ações de CELPA
    EQUATORIAL ENERGIA S/A (“Equatorial” ou “Companhia”), em atendimento ao disposto no artigo 157, parágrafo 4º, da Lei nº 6.404 de 15 de dezembro de 1976, conforme alterada (“Lei das S/A”) e à Instrução CVM 358/2002, e em complemento ao Fato Relevante divulgado pela Companhia em 27 de junho de 2012, comunica a seus acionistas e ao público em geral que celebrou, na presente data, o Contrato de Compra e Venda de Ações e Outras Avenças de Centrais Elétricas do Pará S.A. – Em Recuperação Judicial (Celpa) (“Celpa” e “Contrato de Compra e Venda”).
    Por meio do Contrato de Compra e Venda, uma vez verificadas determinadas condições precedentes, a Companhia obrigou-se a adquirir, pelo valor total de R$ 1,00 (um real), 39.179.397 (trinta e nove milhões, cento e setenta e nove mil, trezentas e noventa e sete) ações de emissão da Celpa, sendo 38.717.480 (trinta e oito milhões, setecentas e dezessete mil, quatrocentas e oitenta) ações ordinárias e 461.917 (quatrocentas e sessenta e um mil, novecentas e dezessete) ações preferenciais, totalizando uma participação de 65,18% (sessenta e cinco inteiros e dezoito centésimos por cento) do capital votante e 61,37% (sessenta e um inteiros e trinta e sete centésimos por cento) do capital social total da Celpa (“Ações”).
    O preço total de aquisição se deve ao fato de que a Celpa encontra-se em processo de recuperação judicial, cujo Plano de Recuperação Judicial foi aprovado em assembleia geral de credores da Celpa realizada em 1º de setembro de 2012 e homologado em mesma data. O Plano de Recuperação Judicial da Celpa contempla uma proposta para equacionamento do passivo operacional e financeiro da Celpa, bem como a aquisição, por um investidor, do controle da Celpa e está sujeito a determinadas condições precedentes nele previstas.
    A consumação da operação está também sujeita a certas condições precedentes previstas no Contrato de Compra e Venda, incluindo, entre outras, a aprovação pela Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL e pelo Conselho Administrativo de Defesa da Concorrência – CADE.
    Com a implementação da operação prevista no Contrato de Compra e Venda, a Equatorial aumentará sua atuação no setor de distribuição de energia elétrica, expandindo sua participação no setor energético para a Região Norte.
    A celebração do Contrato de Compra e Venda pela Equatorial não será submetida à ratificação de acionistas em assembleia geral, uma vez que não estão presentes os requisitos para tal ratificação, nos termos do artigo 256 da Lei das S/A.

    Curtir

  7. Rio de Janeiro, 23 de agosto de 2012 – A Equatorial Energia S.A. (BM&FBOVESPA: EQTL3) e a CEMAR – Companhia Energética do Maranhão vêm a público comunicar que, em 20 de agosto de 2012, a ANEEL – Agência Nacional de Energia Elétrica homologou o reajuste anual das tarifas da CEMAR.
    Considerando-se o efeito líquido da inclusão dos componentes financeiros na tarifa, o efeito médio a ser percebido pelo consumidor será de 1,75%. Dentro dos componentes financeiros, os principais itens considerados foram R$ 22,6 milhões do Programa Luz Para Todos e R$ 15,0 milhões de Sobrecontratação.
    Reajuste Tarifário Anual 2012
    IRT Puro 5,63%
    Componentes Financeiros 0,62% Em R$ mil
    Programa Luz Para Todos 1,31% 22.638
    Sobrecontratação 0,87% 15.019
    Outros -1,56% (26.941)

    Reajuste Médio ao Consumidor* 1,75%
    * Para cálculo do reajuste médio ao consumidor, devem ser excluídos os componentes financeiros considerados no último Reajuste Tarifário. O reajuste tarifário terá efeito a partir do dia 28 de agosto de 2012.

    Curtir

  8. Fala tetzner, bom dia, eu gostaria de saber se voce pode me tirar uma duvida, eu em fevereiro comprei ações da eqtl, em abril foi lançado na minha conta previsão de pagamentos de dividendos, mas até agora não entrou o dinheiro, só consta o valor para pagamento, voce sabe quando eles realmente pagarão esses dividendos, um abraço.

    Curtir

      • Foi rápido:

        Tetzner,

        Ainda não tenho uma previsão precisa de quando serão pagos os dividendos, mas o pagamento deverá ser feito até o final do ano. Este ano, optamos por retê-los por um período mais longo em virtude da necessidade de maiores investimentos. Ao longo de 2012, nossa controlada CEMAR deverá fazer o maior investimento de sua história, em montante que deverá ser entre 20-30% superior ao investimento próprio realizado em 2011, que atingiu R$320 milhões.

        Att,
        Equatorial Energia – RI

        Curtir

  9. Resultados referentes ao segundo trimestre e primeiro semestre de 2012 (2T12 e 1S12)

    DEMANDA DE ENERGIA CRESCE 12,5% NO 2T12. EBITDA AJUSTADO ATINGE R$115,2 MILHÕES E INVESTIMENTOS CRESCEM 24,8%.

    A receita operacional líquida (ROL) do 2T12 atingiu R$570,8 milhões, 22,1% superior à ROL do 2T11, o que reflete crescimento de 19,7% na CEMAR.

    O volume total de energia faturada no trimestre cresceu 12,5% em relação ao mesmo período em 2011, atingindo 1.201 GWh.

    No 2T12, o EBITDA ajustado somou R$115,2 milhões, queda de 4,3% em relação ao valor apresentado no 2T11.

    O lucro líquido ajustado do trimestre atingiu R$38,8 milhões, queda de 11,6% se comparado ao valor do mesmo trimestre do ano anterior.

    No 2T12, os investimentos consolidados da Equatorial totalizaram R$138,1 milhões e foram 24,8% maiores do que os realizados no 2T11. Na CEMAR (excluindo investimentos diretos no Programa Luz para Todos – PLPT), os investimentos totalizaram R$101,0 milhões, crescimento de 58,1%. Já os investimentos do PLPT somaram R$37,1 milhões.

    No 2T12, os índices de DEC e FEC da CEMAR (acumulados dos últimos 12 meses) foram de 21,7 horas e 11,6 vezes, respectivamente, registrando aumentos de 10,6% e 0,2% em relação aos índices observados ao final do 2T11.

    As perdas de energia dos últimos 12 meses encerrados no 2T12 representaram 20,4% da energia requerida, com redução de 1,0 p.p. em relação aos 21,4% verificados no 2T11.

    Conforme Fato Relevante divulgado em 27 de junho, a Equatorial apresentou proposta para aquisição do controle da CELPA (Centrais Elétricas do Pará S.A.), atualmente em recuperação judicial. Cabe ressaltar que a consumação da potencial aquisição está sujeita a condições precedentes indicadas na referida proposta.

    Em junho de 2012, foi concluída a 4ª Emissão de Debêntures Simples da CEMAR, onde foram captados R$280 milhões, com vencimento final em 2020.

    CUSTOS E DESPESAS
    Os custos e despesas operacionais consolidados foram de R$465,9 milhões no 2T12, sendo 27,0% maiores quando comparados ao 2T11. Na composição dessa cifra, estão os custos e despesas não gerenciáveis (compra e transporte de energia, encargos setoriais e Custo de Construção), que registraram o total de R$330,5 milhões e crescimento de 27,4%, enquanto que os custos e despesas gerenciáveis atingiram R$135,9 milhões, aumento de 26,5% em relação ao mesmo período do ano anterior.

    EBTDA
    O EBITDA ajustado consolidado do 2T12 da Companhia apresentou queda de 4,3% na comparação com o EBITDA do 2T11, atingindo R$115,2 milhões. No ajuste, desconsideramos a compensação extraordinária de custos de compra de energia que foram reconhecidos a maior na CEMAR em exercícios anteriores.
    Deste forma, a compra de energia do trimestre está a menor em R$9,8 milhões, dos quais R$2,3 milhões são referentes a 2011 e R$7,5 milhões são referentes ao 1T12.
    Destacamos o impacto negativo de R$8,6 milhões no EBITDA consolidado da Equatorial do 2T12 (R$5,9 milhões no 1S12), em virtude da exposição involuntária da CEMAR ao PLD (preço de liquidação do mercado spot da CCEE) e despacho de térmicas fora da ordem de mérito (Custos e Despesas Não-Gerenciáveis da CEMAR). Este impacto não foi considerado para efeito de EBITDA Ajustado.

    LUCRO LÍQUIDO
    No 2T12, a Companhia apresentou lucro líquido de R$44,2 milhões, redução de 0,2% em relação ao resultado do mesmo trimestre do ano anterior.
    O impacto líquido da redução extraordinária de compra de energia no 2T12 foi de R$5,4 milhões, fazendo com que o lucro líquido ajustado ficasse 11,6% abaixo daquele apresentado no 2T11.
    Destacamos o impacto negativo de R$4,8 milhões no lucro líquido consolidado da Equatorial do 2T12 (R$3,3 milhões no 1S12), em virtude da exposição involuntária da CEMAR ao PLD e despacho de térmicas fora da ordem de mérito (para maiores detalhes, vide sessão Custos e Despesas Não-Gerenciáveis da CEMAR). Este impacto não foi considerado para efeito de lucro líquido ajustado.
    O lucro líquido do 2T12 representou R$0,40 por ação da Equatorial, versus R$0,41 no mesmo trimestre do ano anterior

    DESEMPENHO OPERACIONAL – CEMAR

    VENDAS DE ENERGIA ELÉTRICA
    No 2T12, as vendas de energia cresceram 12,4% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, atingindo 1.201 GWh. O crescimento observado no trimestre é resultado do crescimento econômico do Estado, expansão da base de clientes e fatores climáticos. Ao contrário do que aconteceu em 2011, o primeiro semestre deste ano apresentou baixo índice de precipitação pluviométrica e foram registradas temperaturas mais elevadas, fato que ajudou a estimular o crescimento observado nas classes.

    BALANÇO ENERGÉTICO
    O volume de energia requerida pelo sistema da CEMAR alcançou 1.474 GWh no 2T12, apresentando crescimento de 10,5% em relação ao mesmo período do ano anterior. Cabe notar que o crescimento do volume de perdas (2,9%) ficou aquém do crescimento observado na energia requerida pela Companhia, mais um indicador do sucesso obtido no programa de combate às perdas.

    PERDAS NA DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA
    As perdas totais dos últimos 12 meses encerrados no 2T12 representaram 20,4% da energia requerida, ao passo que as perdas não-técnicas sobre o mercado de Baixa Tensão caíram para 14,9%. Apesar de acreditarmos ser possível diminuir ainda mais o nível de perdas de energia, é natural observarmos que a velocidade dessa redução venha sendo menor nos trimestres recentes. Isto deriva de que quanto menor é o nível de perdas gradativamente mais difícil tornase combatê-las. Neste sentido, a Companhia vem investindo no aprimoramento dos sistemas inteligentes para seleção de alvos para recuperação de energia que propiciem maior índice de acerto e retorno nas inspeções.

    INDICADORES DE QUALIDADE – DEC E FEC
    O nível da qualidade e da eficiência do sistema de distribuição é medido pelos índices de DEC (Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora, que mede a duração média das interrupções, em horas por cliente por período) e FEC (Freqüência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora, que mede a frequência das interrupções, em número de interrupções por cliente por período).
    Ao final do 2T12, o DEC acumulado dos últimos 12 meses alcançou 21,7 horas, que comparado às 19,6 horas do final do 2T11, representou aumento de 10,6%. O indicador FEC (acumulado dos últimos 12 meses) do final do 2T12, foi de 11,6 vezes, representando crescimento de 0,2% em relação ao fechamento do 2T11.
    A piora apresentada nos indicadores de qualidade decorre de paradas programadas para execução do elevado programa de investimentos, concomitantemente à época chuvosa no Estado (notadamente no 1º semestre do ano), quando há maior número de ocorrências.

    Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s