AFLU – AFLUENTE GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA S.A.

BMFBovespa: AFLU3; AFLU5; AFLU6

A Afluente Geração e Transmissão de Energia Elétrica S.A. foi constituída em 31 de agosto de 2005 para assumir os ativos de geração e transmissão da Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia – Coelba, também do Grupo Neoenergia, que foram segregados da companhia distribuidora em atendimento ao processo de desverticalização do Setor Elétrico Brasileiro, determinado pelo Governo Federal na Lei nº 10.848, de 15 de março de 2004.

No dia 1° de dezembro de 2009, através da Resolução Autorizativa n.º 2.219, a ANEEL autorizou a cisão das concessões de geração e transmissão, passando os ativos e passivos de transmissão da Afluente Geração e Transmissão de Energia Elétrica S.A. (“AFLUENTE G&T”) para Afluente Transmissão de Energia Elétrica S.A. Posteriormente, a Afluente Geração e Transmissão de Energia Elétrica S.A teve sua razão social alterada para Afluente Geração de Energia Elétrica S.A. – Afluente G.

A Afluente G é composta por duas Usinas Hidrelétricas (UHEs) denominadas de UHE Presidente Goulart e UHE Alto Fêmeas ambas localizadas no estado da Bahia na divisa com Goiás. A energia elétrica é gerada por meio de cinco unidades geradoras com potência instalada de 18,65 MW.

http://www.neoenergia.com/ri/index.asp?m=pages_contextos&d=Afluente_G&b=EG

Anúncios

2 comentários sobre “AFLU – AFLUENTE GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA S.A.

  1. Resultados do 4º Trimestre e 2013
    LL 1,99 M +6,85% x 4T13 // LL2013 8,36 M -23,02% x 2012

    Resultado Regular.

    Resultados do 3º Trimestre de 2013
    LL R$ 2,94M -5,16% x 3T12

    Resultado Regular.

    Curtir

  2. Informações Trimestrais – 30/06/2012

    A Companhia apresentou no trimestre findo em 30 de junho de 2012 um lucro líquido de R$ 3.198, representando um aumento de R$ 1.241 (63,4%), em relação ao mesmo período do ano anterior. Segue abaixo, as principais variações do trimestre.

    O aumento de 17,8% na receita bruta deve-se, principalmente pela receita de Energia elétrica curto prazo – CCEE (Câmara comercialização de Energia Elétrica), que no 2º trimestre de 2012 teve um aumento devido ao fornecimento de energia secundária no MRE.

    Os custos e despesas operacionais sofreram uma redução de R$ 236 (- 3,5%), quando comparado ao mesmo período de 2011.

    Essa variação pode ser explicada principalmente, pela redução do custo com o pessoal e o aumento do custo de construção e da despesa de depreciação e amortização.

    A redução do Resultado Financeiro em 2012 pode ser explicada, principalmente pela queda de rendimento em aplicações financeiras. O valor aplicado no 2º trimestre de 2012 foi menor em 20,1% em relação ao mesmo período de 2011.

    Curtir

Não postar Links, nem referências à sites Externos, Emails, Telefones.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s